Você está aqui:Home » Dicas » Estudantes » Você sabe o que é teorema de Pitágoras?

Você sabe o que é teorema de Pitágoras?

Olá caros leitores,

Você sabe o que é Teorema de Pitágoras? Entende a sua fórmula? Esse artigo vai simplificar tudo para você!

Matemática é uma das maiores dificuldades para a maioria dos brasileiros, estando eles em idade escolar, universitária, adulta ou idosa. E durante todo o período escolar e em muitos cursos da universidade, muito se fala no Teorema de Pitágoras. Mas final, o que é esta importante descoberta da matemática?

O Teorema de Pitágoras afirma que “em qualquer triângulo retângulo, o quadrado do comprimento da hipotenusa é igual à soma dos quadrados dos comprimentos dos catetos”. Ou seja, expõe a relação que existe num triângulo retângulo, que é aquele que possui um de seus ângulos retos, ou seja, que mede 90 graus exatos.

Um triângulo sempre irá dispor de dois catetos e uma hipotenusa, que é o maior segmento da figura e sempre estará do lado oposto ao ângulo reto.

Fórmula do Teorema de Pitágoras

Sua fórmula pode ser definida como hipotenusa ao quadrado é igual à soma dos quadrados dos catetos. Ou: h² = c² + c²

Em quase todas as figuras geométricas de forma plana é permitido usar o teorema de Pitágoras, pois de alguma maneira é possível parti-las em triângulos retângulos. Se usarmos como exemplo um quadrado, é possível verificar que ao dividi-lo, ele se tornará em dois triângulos retângulos.

Com essa fórmula, podemos calcular a medida da bissetriz de um ângulo interno, pois é só utilizar como bissetriz a hipotenusa de um triângulo que esteja dentro do quadrado.

Possíveis usos

Esta é uma das relações geométricas mais utilizadas de todos os tempos na história da matemática. Na geometria cartesiana, presente em diversas áreas da ciência e da engenharia, todos os cálculos que têm envolvimento com relações de espaço e trigonometria, utilizam a fórmula de Pitágoras como base.

Sua utilização também é possível em polígonos, pois todos podem ser divididos em triângulos com ângulo reto, e, como consequência, também nos poliedros.

Com isso, pode-se identificar a diagonal de um quadrado, a altura do triângulo equilátero, a diagonal de um cubo, conseguir a identidade trigonométrica fundamental, obter ternos pitagóricos, construir números irracionais como comprimento, o valor de pi, a distância entre dois pontos, entre diversas outras aplicações.

Histórico

Apesar de levar o nome do famoso matemático grego Pitágoras, este teorema não foi descoberto por ele, mas sua participação na demonstração destes cálculos o creditaram como criador desta fórmula.

Há uma variedade de provas que mostram que matemáticos da Babilônia conheciam estes algoritmos para fazer os cálculos dos lados de um triângulo em casos específicos. O que Pitágoras fez, foi transformar esse conhecimento em algo mais geral.

A história do teorema tem quatro momentos muito bem divididos, sendo o primeiro o conhecimento dos trios pitagóricos, o segundo a relação entre os lados de um triângulo retângulo, o terceiro o conhecimento das relações entre ângulos adjacentes e por último as demonstrações do teorema presentes em sistemas dedutivos.

Sua descoberta foi feita de maneira independente nas seguintes partes do globo terrestre: Egito, Mesopotâmia, Índia, China e Grécia. Pitágoras conseguiu unificar estes conhecimentos para se chegar em um fator comum e transformá-los em sua maior obra.

Até logo!

Deixe um comentário

© 2012-2019 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo