Você está aqui:Home » Cursos Grátis » Ciências Humanas » Universidade Estadual oferece curso on-line gratuito de literatura de cordel

Universidade Estadual oferece curso on-line gratuito de literatura de cordel

Olá, leitor(a)!  

Baseado na oralidade, o cordel tem muita semelhança com a embolada e o repente. Quem já escutou a dupla pernambucana Caju & Castanha entende um pouco do que se trata, são histórias populares contadas com muita métrica, ritmo e rima. No caso da embolada e do repente, pela música, já do cordel, pela literatura.  

Para promover e valorizar ainda mais esses elementos da cultura popular nordestina, a Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) disponibiliza um curso on-line e gratuito sobre a história e a composição da literatura de cordel. Voltada para o público geral, a formação tem carga horária de 45 horas e fornece certificado de conclusão. 

Literatura de cordel

A literatura, de modo geral, tem papel fundamental na história da sociedade: registrar acontecimentos, culturas, comportamentos e afins. Organizar histórias em versos, com métrica e apoio de instrumentos musicais, facilita a memorização e a propagação delas. Nesse sentido, surge o Trovadorismo — uma importante corrente literária de origem europeia, marcada pela oralidade. 

Tratando-se de poemas em forma de cantigas, que, dependendo do tema, variavam entre linguagem informal e erudita, o movimento teve início na Idade Média e é dele que se origina a literatura de cordel. Importante meio de criação e manutenção do folclore do Norte e Nordeste, o cordel tem como características a xilogravura, a linguagem regional coloquial e o folheto como suporte.  

Divulgados geralmente em varais de feiras regionais, os cordéis são produzidos majoritariamente por poetas sem muitos recursos econômicos, com pouco ou nenhum estudo formal, que narram sobre o cotidiano, ordinário e extraordinário, do local onde vivem. Apesar de ser inspiração para muitos escritores(as) brasileiros(as) renomados(as), como João Cabral de Melo Neto e Ariano Suassuna, a manifestação popular é pouco reconhecida entre os meios acadêmicos 

Por conta disso, buscando legitimar essa tradição e seus artistas, foi criada a Academia Brasileira de Literatura de Cordel (ABLC) em 1988. Por meio dela, são elaborados e divulgados inúmeros projetos, eventos e conteúdos relacionados à literatura de cordel. Para saber mais sobre a instituição, acesse aqui. 

Poetas niversitário, 

Poetas de Cademia,

De rico vocabularo

Cheio de mitologia;

Se a gente canta o que pensa,

Eu quero pedir licença,

Pois mesmo sem português

Neste livrinho apresento

O prazê e o sofrimento

De um poeta camponês.

(Patativa do Assaré) 

Conteúdo do curso

Universidade oferece curso gratuito de literatura de cordel

Fonte: Reprodução

O curso Literatura de Cordel: primeiros passos, organizado pela UEMA, tem como objetivo — conforme sugere o próprio nome — abordar detalhadamente a origem e o processo de criação da literatura de cordel.  

Em formato autoinstrucional, em que o(a) alunos(a) é responsável pelo próprio percurso de aprendizagem, a formação acontece por meio de videoaulas, e-books e materiais complementares. Todo esse conteúdo está dividido em 3 módulos: 

  • Módulo I: Origem, Xilogravura, Temáticas, Academias de cordel;  
  • Módulo II: Estrofe, Rima, Métrica, Ritmo;  
  • Módulo III: Primeiros temas, Cangaço, Adaptações.  

Inscrição e certificado 

Para ter acesso ao material, basta entrar neste link e clicar em Faça login para se inscrever neste curso. Se você já tem cadastro na plataforma, é só preencher e-mail e senha. Caso contrário, o acesso pode ser feito de duas formas: 

  • Inscreva-se: clicando nesta opção, é preciso concordar com os termos de adesão, preencher os campos solicitados e seguir as instruções enviadas no e-mail cadastrado.  
  • Entrar na sua conta: para quem tem conta no Facebook ou Google, basta escolher uma dessas opções e acessar o portal por meio dela.  

O certificado de conclusão é fornecido mediante o cumprimento de todos os módulos do curso. No menu da formação, é possível ver uma aba descrita como “Certificação”, que ficará disponível assim que todas as atividades estiverem marcadas como concluídas.  

Universidade Estadual do Maranhão 

Tendo iniciado como Fundação Federação das Escolas Superiores do Maranhão (FESM) em 1972, a Universidade Estadual do Maranhão passou a se chamar assim na década de 1980, por meio de leis que também a conceberam como autarquia de regime especial, ou seja, é de direito público, mas tem ainda mais autonomia econômica e administrativa do que outras autarquias.   

A UEMA, que em 2021 entrou pela primeira vez para o ranking de melhores universidades da América Latina (ocupando o 159º lugar), tem como principal propósito servir à sociedade a partir da difusão do conhecimento. Por essa razão, além dos cursos de graduação e pós-graduação, a instituição promove diversas formações livres em sua plataforma interativa, a Eskada.  

No Canal do Ensino, leia também:  

Boa formação e até logo!  

Deixe um comentário

© 2012-2019 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo