Você está aqui:Home » Cursos Grátis » Concursos Públicos » Trabalhar em concursos públicos: como ser fiscal de prova?

Trabalhar em concursos públicos: como ser fiscal de prova?

Ser fiscal de concurso vai além de observar os candidatos durante a prova, é preciso ser ético, transparente e, claro, manter o respeito

Olá, pessoal!

É cada vez mais comum encontrarmos pessoas que manifestam interesse em se candidatar para ser fiscal de concursos públicos. Nos últimos meses, inclusive, a demanda tem crescido, já que o desemprego no Brasil tem atingido níveis recordes.

Mas, ao contrário do que se imagina, ser fiscal de prova não é tão simples. A função requer muito cuidado e atenção, já que ele é responsável por garantir que, o atendimento aos candidatos seja rápido, ético, transparente e, claro, seguro. Além disso, eles são os primeiros a chegar no local de prova e os últimos a irem embora, o que pode tornar o dia cansativo e desgastante.

A remuneração varia de acordo com a instituição responsável pela aplicação da prova. Entre as principais organizadoras brasileiras, destacam-se Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (Cespe), Fundação Cesgranrio, Instituto Americano de Desenvolvimento (IADES), Fundação Carlos Chagas (FCC), Fundação Getúlio Vargas (FGV) e Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista (VUNESP).

Para se candidatar a função, também é preciso entrar em contato com o órgão organizador. Isso porque, enquanto alguns permitem o cadastro no próprio site, outros tem um sistema especifico para a seleção de fiscais e um banco de dados próprio com uma lista de candidatos.

Em geral, em concursos maiores, são convocados até três tipos de fiscais: o aplicador de prova, que evita as fraudes durante o exame; o auxiliar, que é responsável pela ata de presença; e, por fim, o fiscal de apoio, que ajuda os funcionários das bancas organizadoras, investiga os corredores e banheiros dos locais de prova.

Fiscal deve conhecer a organização do concurso

icones-de-seguranca

Cada organizadora, assim como em qualquer empresa, possui regras e sistemas de aplicação de prova diferentes entre si. O ideal é que o interessado busque informações para saber qual é a que mais se encaixa em seu perfil, a fim de evitar problemas posteriores de conduta ética.

Afinal, ser fiscal de prova é muito mais do que garantir uma renda extra, é um emprego. Por isso, além do comprometimento e respeito esperado, há um treinamento para eliminar todas as dúvidas dos fiscais de concursos.

Pré-requisitos

Em geral, a organizadora mantém uma base de dados que conta com diversos profissionais cadastrados. A contratação, no entanto, normalmente é efetuada por meio de uma indicação pessoal. Dessa forma, não basta se cadastrar no site para garantir o direito de trabalhar em determinadas provas.

Além disso, a fim de manter um controle e garantir maior transparência, ética e organização, alguns requisitos são necessários para se tornar fiscal:

  • Ser maior de idade;
  • Ter CPF e PIS (PASEP ou NIT);
  • Ter uma conta corrente bancária em seu nome;
  • Ter um endereço de e-mail pessoal.

E você, já pensou em se candidatar ao cargo?

Até a próxima!

comentários (6)

Deixe um comentário

© 2012-2017 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo