Você está aqui:Home » Dicas » Estudantes » Técnicas de memorização eficientes que você deveria conhecer

Técnicas de memorização eficientes que você deveria conhecer

Olá,

Quem já prestou ou pretende prestar algum vestibular ou concurso público sempre fica bastante preocupado. Não só por conta da concorrência das vagas em si, mas pela enorme quantidade de conteúdo a ser assimilado. Para dar conta disso, elas recorrem a diversas técnicas de memorização.

O maior medo das pessoas, ao necessitar gravar informações na memória, é de que quando chegar o momento decisivo, aquele momento onde todo o conteúdo assimilado será solicitado e posto em prática, a pessoa tenha o tão temido “branco”.

É claro que não é só no vestibular ou concurso público que as técnicas de memorização são tão procuradas, mas por todas as pessoas que, seja em termos de estudos, trabalho, pesquisa ou qualquer outro assunto, qualquer outra área, necessite deixar assentado na mente uma série de informações.

Você quer aprender técnicas de memorização? Vai se preparar para alguma prova, seja na escola, faculdade, vestibular, concurso público e precisa ter o conteúdo na ponta da língua? Quer gravar bem todas as informações para não ter o risco de sofrer o famoso “branco”?  Então continue lendo esse artigo que daremos a vocês excelentes dicas sobre técnicas de memorização.

Cuidados consigo mesmo para turbinar as técnicas de memorização

tecnicas-memorizacao

A memória é uma faculdade humana essencial. Pode-se ousar e dizer que não podemos viver sem memória, pois ela é necessária para uma série de atividades de cunho estritamente pessoal e outras de cunho social.

Talvez não percebemos, mas a memória tem um papel muito maior, amplo, diversificado e significativo em nossas vidas do que podemos pensar.

Uma mostra clara disso é quando paramos para observar uma pessoa que possui o mal de Alzheimer. O mal de Alzheimer, entre tantas outras características, acarreta em uma perda severa de memória. Com o passar do tempo, perde-se uma série de funcionalidades e a pessoa fica totalmente dependente de outros.

Ao observar esse contexto do Alzheimer, conseguimos ter uma dimensão mais real, prática e profunda do quanto a memória tem um papel crucial na vida do ser humano.

Ela é uma faculdade mental, que possui raízes biológicas e bioquímicas. Pense na seguinte analogia: imagine que seu cérebro é a CPU de um computador. A memória RAM e o HD (disco rígido) são como a parte do seu cérebro responsável pela memória.

A memória em si é algo imaterial, mas ela está estruturada e calcada em um intrínseca com o aspecto físico. Em outras palavras: se o seu cérebro sofre algum dano, algum problema, pode ser que você tenha sua memória afetada.

Dessa forma, se queremos que as técnicas de memorização funcione de forma efetiva, é preciso termos uma série de cuidados com nosso corpo e nosso cérebro.

Vamos fornecer adiante algumas orientações e cuidados que você precisa ter com seu corpo como um todo e com o cérebro para que as técnicas de memorização tenham um potencial ainda maior.

+ Conheça o Guia Prático da Interpretação de Textos

  • Durma bem

O sono é fundamental em nossas vidas para funções além daquelas que estão relacionadas com a reposição energética. Uma dessas funções é a memória. Para que nós assimilemos e gravemos uma informação na cabeça, precisamos dormir durante um número suficiente de horas e ter um sono de qualidade.

Se dormimos pouco e/ou dormimos mal, a médio e longo prazo a nossa memória começa a ser afetada e perdemos um pouco a capacidade de reter informações.

  • Coma alimentos ricos em ômega 3 e vitaminas B

Os alimentos ricos em ômega 3 e vitamina B são extremamente úteis para quem quer ter uma boa memória. Esses alimentos são ricos em substâncias que mexem positivamente com a química do cérebro e ajudam no processo de concentração, atenção e memorização.

Entre os alimentos ricos em ômega 3, podemos citar: sardinha, atum, salmão, bacalhau, arenque, linguado, pescadinha, nozes, sementes de chia, sementes de linhaça, pistache, avelã, amêndoas, arroz selvagem, óleo de canola, camarão, couve. Peixes de águas frias tem mais ômega 3.

Entre os alimentos ricos em vitaminas do complexo B, podemos citar: ovo, gérmen de trigo, trigo, brócolis, cereais integrais, frango, aspargo, espinafre, leite, queijos, laticínios em geral, carnes.

  • Pratique exercícios físicos

A prática regular de exercícios físicos exerce uma série enorme de benefícios para o corpo e para a mente e isso inclui a memória. Os exercícios físicos, dentre tantas vantagens e benefícios proporcionados, promove uma maior oxigenação do cérebro e isso é fundamental para os processos cerebrais, incluindo a memória.

  • Evite remédios, álcool e cigarro

Evite ao máximo o consumo de remédios e principalmente de álcool e cigarro. Esses 3 itens não são muito bons para a saúde, sobretudo o cigarro e álcool. O cigarro e álcool mexem diretamente com a estrutura dos neurônios, as sinapses, enfim, modificam negativamente o funcionamento dos neurônios e sua integridade, comprometendo a memória.

 

Conheça agora mesmo excelentes técnicas de memorização

tecnica-memorizacao

 

Não existe uma única fórmula de memorização e tampouco uma que seja 100% boa para todo mundo. Cada pessoa é uma pessoa e possui meios próprios de aprender e memorizar as coisas.

Entretanto, existem técnicas de memorização que são, de certa forma, “universais”, genéricas, que podem ser úteis para todo mundo, devido a sua amplitude, flexibilidade e diversidade.

Iremos dar abaixo algumas das melhores técnicas de memorização.

  • Planeje-se e organize-se

Para que você possa criar as condições adequadas para os seus estudos e memorização, é preciso que você organize as coisas para a tarefa que você vai realizar.

Sabe aquela pergunta que você faz de por onde deve começar? Isso indica uma falta de organização e o cérebro precisa de ordem para ajudar no processo de memorização.

Sendo assim, você deve se preparar com alguma antecedência para os estudos. Faça uma divisão adequada das matérias que irá estudar, determinando uma quantidade de tempo para cada uma.

Tenha bem claro quanto tempo leva para estudar cada coisa, para assim poder organizar melhor os estudos.

  • Escreva

Uma das melhores formas de estudar algo e consequentemente memorizar um determinado conteúdo é escrever. Quando uma pessoa escreve, ela é instigada a pensar 2, 3 vezes naquele assunto e articulá-lo na mente.

Esse exercício de articulação que o cérebro faz durante a escrita ajuda e muito na hora de memorizar algo.

Sendo assim, ao estudar um determinado conteúdo, procure fazer fichamentos, sempre usando palavras-chave que funcionem como um gatilho para a memória, forçando-a a encontrar aquele conteúdo no arquivo mental.

  • Faça revisões

O ato de fazer revisões ajuda você a relembrar mais uma vez todos os dados e informações a respeito do conteúdo assimilado e assim assenta-lo de forma mais eficiente na memória. Você consegue assim manter aquela informação sempre fresca na cabeça.

  • Repetições e mais repetições

É uma das técnicas de memorização mais conhecidas e comuns, mas não por isso menos eficiente para gravar uma informação. Leia, releia, leia de novo, faça revisões, retomando aquele conteúdo.

Além de ler e reler, faça muitos exercícios e simulados a respeito do assunto, ponha o assunto em prática. Isso ajuda a relembrar todos os conceitos que foram aprendidos.

  • Foco, atenção e concentração total

Quando estiver estudando algum conteúdo ou tomando conhecimento de alguma informação, procure prestar a atenção na forma mais apurada possível, concentrando-se totalmente naquilo, focando para valer.

O ato de prestar atenção e se concentrar cria todas as condições propícias para a criação da memória.

  • Faça associações

Outra das técnicas de memorização mais eficientes é o ato de fazer associações.  Fazer associação é quando você tenta relacionar, conectar um determinado elemento ao conteúdo que você estudou.

Por exemplo: para um estudo que precisa decorar uma coluna da tabela periódica, ela pode usar palavras que tenham alguma similaridade, em algum nível, com os elementos químicos daquela coluna.

A primeira coluna da tabela periódica é composta de Lítio, Sódio, Potássio, Rubídio, Césio e Frâncio (Li, Na, K, Rb, Cs, Fr).
Para associar e lembrar dos nomes dos elementos, ele pode elaborar uma frase com palavras que ajudem a lembrar dos elementos. Exemplo: Li Na Kama Robinson Crusoé em Francês.

  • Palácio da memória

Essa é uma das técnicas de memorização mais antigas que existem. Ela era usada pelos grandes oradores da Antiguidade, que memorizavam discursos sem usar nenhum apoio.

Ela funciona do seguinte modo: você precisa escolher um lugar, não importa se ele é fechado ou aberto, mas que você conheça precisamente, profundamente, como a palma da sua mão. Ele precisa também ser o mais completo e detalhado possível. Ele precisa ser capaz de abrigar a quantidade de informações que você quer.

Para iniciar, você precisa selecionar um canto da casa, de preferência alguma extremidade dela. Você deve caminhar mentalmente pela casa, pelo seu palácio mental por no mínimo 3 vezes, sempre realizando o mesmo caminho.

Cada um dos locais que você marcar vai ficar sendo como o seu check point, a sua estação. Agora, você precisa selecionar quais palavras ou conceitos que quer memorizar. Quanto maior for a quantidade de informações, maior deve ser o número de check points na sua memória.

Você vai associar os conceitos que quer memorizar com os check points do seu palácio mental. A dica de ouro é fazer com que essa imagem tenha a maior nitidez e vivacidade possível. Quanto mais ação, cores, humor, sons, enfim, quanto mais características, mais viva será a memória.

É necessário que você revise todo o trajeto, com todos os check points, ao menos 3 vezes ao dia, de início. Com o decorrer do tempo, vai espaçando cada vez mais as revisões, até ficar totalmente gravado.

+ Aprenda tudo sobre Interpretação de Textos

Aprendendo técnicas de memorização sensacionais

Diante de tanto conteúdo para ser conhecido, aprendido e gravado na mente, qualquer pessoa pode ficar ainda mais ansiosa que o habitual. Mesmo que a pessoa dedique a maior quantidade de horas de estudo possível, sempre se fica com a impressão que não há tempo suficiente para tanto conhecimento.

Sendo assim, procure usar as técnicas de memorização que citamos nesse artigo e comece a aprender como gravar e assimilar os conteúdos de forma mais eficiente e definitiva, auxiliando e facilitando sua vida.

Até logo!

Deixe um comentário

© 2012-2017 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo