Você está aqui:Home » Dicas » Arte e Cultura » Sesc oferece exposição on-line gratuita sobre “Alice no País das Maravilhas”

Sesc oferece exposição on-line gratuita sobre “Alice no País das Maravilhas”

Olá, leitor(a)! 

Há mais de 150 anos, Alice no País das Maravilhas, nome abreviado, surgiu para revolucionar a literatura infantojuvenil. O romance foi escrito por Charles Lutwidge Dodgson, com o pseudônimo de Lewis Carroll, e explorou o universo infantil de maneira profunda e complexa, apresentando com muito humor e inteligência enigmas, reflexões e aprendizados.  

Traduzida para inúmeros idiomas, tornando-se um clássico, a obra inspira até hoje artistas das mais diversas vertentes. Nesse sentido, o Sesc (Serviço Social do Comércio) experimentou trazer para o universo “Aliciano” novos olhares e possibilidades 

Com uma proposta híbrida, que envolve a mostra digital gratuita, disponível no Sesc Digital, e a exibição física das obras, que ocorreu no Sesc Santo André, reAlices: narrativas artevisuais é composta por releituras de 8 artistas brasileiros(as). 

Livro As aventuras de Alice no País das Maravilhas

Quem já viu Matrix (1999), filme de ficção científica das irmãs Wachowski, talvez se recorde da cena em que o protagonista recebe, pelo computador, o comando de seguir o “coelho branco”. Essa é apenas uma das várias produções audiovisuais que usam a obra de Lewis Carroll como referência, mostrando, assim, sua enorme relevância 

O livro As aventuras de Alice no País das Maravilhas, conforme tradução original, foi publicado pela primeira vez em 1865. Na história, acompanhamos a trajetória de uma menina, Alice, através de um mundo absurdo, cheio de desafios, animais falantes, seres mágicos e muito mais. Com ela, vivemos experiências de tirar o fôlego, o riso e o choro.  

Na época de sua produção, as histórias infantis eram criadas com o propósito de educar, apresentando sempre uma moral a ser seguida. Lewis Carroll, contudo, trouxe novas possibilidades para as obras dedicadas às crianças e criou um rico universo em que foram tratados grandes temas da existência humana 

Por essa razão, o livro agradou a todos os públicos. Quem sou eu? Quem é você? São algumas das questões que nos desafiam ao longo do enredo. As múltiplas interpretações das histórias de Carroll tornaram sua criação um dos maiores clássicos infantojuvenis da literatura mundial

Sesc oferece exposição on-line gratuita sobre "Alice no País das Maravilhas"

Fonte: Reprodução

Exposição reAlices: narrativas artevisuais

Indicando no próprio nome o processo de recriação do clássico literário, reAlices: narrativas artevisuais conta com artistas de distintas técnicas, da ilustração ao papercutting (corte de papel), para construir um novo País das Maravilhas, mas sem Alice. O projeto, que mescla o formato físico e o virtual, considerou para o trajeto 6 grandes momentos da obra de Lewis Carroll.   

Ao tirar de cena a personagem principal, a exposição faz com que o público se torne protagonista das aventuras de Alice e explore a própria imaginação. Quais pronomes de tratamento você usaria ao encontrar no seu caminho uma rainha de copas negra, que carrega como coroa um turbante vermelho e, no corpo, roupas e adereços de origem africana? É assim que se apresenta a obra Alice no campo de Adinkras, da artista visual Mariana Ser.    

A exposição inicia com o vídeo reAlices: processos artevisuais, em que nos é contado o processo criativo dos(as) artistas Mauro Yamaguti, Renan Santos, Nicole Bustamante, Mariana Ser, Ariádine, Daniel Esteves, Alex Rodrigues e Guta Moraes. Depois, percorremos o seguinte caminho 

  • EGO – todo tempo que eu tenho ainda é pouco: mural elaborado pelo Mauro Yamaguti; 
  • Capítulos II, III, IV, V e VI: ilustrações inspiradas nos respectivos capítulos da obra, feitas pelo artista Renan Santos; 
  • Um Chá Maluco: cena transposta para desenhos em nanquim, da ilustradora e designer Nicole Bustamante; 
  • Alice no campo de Adinkras: releitura realizada por meio de colagem digital, da artista visual Mariana Ser; 
  • Porque chamam lições: obra produzida com a técnica japonesa papercutting, da artista visual Ariádine; 
  • Cortem-lhe a cabeça!: um quadrinho elaborado em parceria pelo roteirista Daniel Esteves e pelo ilustrador Alex Rodrigues.  

Para finalizar, observamos a obra (In)tangível, da artesã Guta Moraes. Trata-se de um trabalho realizado pelo processo de feltragem, que consiste em transformar a lã de carneiro em feltro. (In)tangível encerra o percurso e dá abertura para outra possível exposição, pois o coelho, representado na obra, está diante de um espelho, aludindo à continuação do clássico de Lewis CarrollAlice através do espelho e o que ela encontrou por lá 

Será que teremos mais recriações das peripécias de Alice nos próximos anos? Fica a dúvida. Enquanto isso, vamos aproveitar para conferir a exposição que está disponível aqui. Também é possível consultar o catálogo on-line neste link 

Conteúdos gratuitos do Sesc Digital

A plataforma Sesc Digital é uma extensão do Sesc São Paulo, que surge com a missão de tornar o espaço ainda mais inclusivo, levando arte, cultura e lazer para públicos maiores. No ambiente virtual do Sesc, é possível encontrar muitas atividades gratuitas, desde exposições até cursos. 

Na categoria de teatro, por exemplo, o portal está disponibilizando gratuitamente a série Teatro e Circunstância, que, a partir de inúmeras temáticas, aborda minuciosamente diversos aspectos do teatro contemporâneo. Para conhecer mais sobre as atividades do portal, acesse aqui 

Pronto(a) para explorar outro País das Maravilhas? Compartilhe este texto com sua rede de amizades e convide seus(suas) amigos(as) para viajar nesse universo com você!  

No Canal do Ensino, leia também:  

Boa visita e até logo!  

Deixe um comentário

© 2012-2019 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo