Você está aqui:Home » Dicas » Professores » Reunião de pais: 10 propostas para diversificar e engajar o encontro

Reunião de pais: 10 propostas para diversificar e engajar o encontro

Olá, leitor!

Para muitos professores, um dos maiores desafios de sua profissão é lidar com os pais nas reuniões de pais e mestres.

Afinal, essas reuniões, em grande parte dos casos, tendem a ser tensas, com discussões e sem muito acordo, pois, muitos desses pais não aceitam que sua atenção seja chamada devido ao mal comportamento de seus filhos.

A reunião de pais deveria ser algo relativamente simples, afinal de contas, seu principal objetivo é criar um elo entre as duas partes – escola e família – para que o aluno, principalmente aqueles com mais problemas, possam receber atenção mais especial e esses possíveis problemas sejam solucionados.

Contudo, a mentalidade de muitos pais é diferente, pois, além de “jogar” a responsabilidade do ato da educação para a escola – na verdade a escola alfabetiza e não educa – ainda não admitem qualquer comentário negativo sobre seus filhos, e esse comportamento fica bem visível durante a reunião de pais.

Dessa forma, para que os ânimos não se exaltem durante a reunião de pais, cabe ao professor buscar maneiras de tornar esse encontro o mais pacífico e harmonioso possível, mas como fazer isso?

Pensando em ajudar a resolver esse problema e “sair sem grandes prejuízos” da reunião de pais, nós do Canal do Ensino preparamos algumas dicas para tornar esse encontro mais tranquilo para ambas as partes. Confira!

Conheça 10 propostas para diversificar e engajar a reunião de pais!

Reuniao_de_pais

1. Encoraje pai e mãe a participarem da reunião

Essa talvez seja a parte mais complicada, mas não impossível de ser realizada, pois como muitas famílias são separadas, muitas vezes um responsável joga a responsabilidade da participação da reunião para o outro.

Mas não custa tentar, não é mesmo? Tente conversar tanto com o pai quanto com a mãe de seus alunos, assim você consegue analisar o ponto de vista de cada um sobre determinada situação e avaliar a melhor forma de trabalhar, tanto com a criança, quanto com seus responsáveis.

2. Busque manter os pais informados sobre seus filhos antes da reunião de pais

Ao se comunicar com os pais de seus alunos, antes da reunião, evite grandes reações de surpresa por parte dos responsáveis. Essa é uma forma de ao longo de todo o ano, trabalhar com o aluno para que ele apresente melhorias em seu rendimento escolar.

Sabemos o quão complicado é a vida de professor, ao montar aulas, provas, atividades para dezenas de turmas não é fácil, mas ao escolher essa profissão certamente você pensou em transformar o mundo em um lugar melhor, e sabe que isso acontece a partir do processo de alfabetização e educação de nossas crianças.

Então, se um aluno está com problema, chame os pais em particular, exponha o que está acontecendo, muitas vezes são pequenos problemas em casa que estão interferindo, e essa conversa pode ser o início para a resolução de tudo.

Não deixe que o diálogo entre professor e pais se restrinja apenas à reunião de pais.

3. Faça uma reunião planejada, sem pressa!

Uma reunião é literalmente um encontro para “colocar a conversa em dia”, então não adianta fazer tudo às pressas, ou seja, apenas entregar os boletins escolares para os responsáveis e ir embora.

Tenha uma conversa geral com os pais durante o encontro, informe o objetivo da disciplina, quais os objetivos alcançados e quais os objetivos para o próximo bimestre, exponha os problemas da classe de forma geral e peça sugestões de melhorias.

Faça com que os pais também se tornem responsáveis pela educação e alfabetização dos seus filhos.

Aqueles alunos que apresentam mais problemas, você possivelmente já conversou anteriormente com os pais – lembra da dica anterior? – assim, você evita de expor um aluno específico e seus problemas para todos os presentes na reunião de pais.

Se você tiver mais alguma coisa para falar com esses pais, chame-os em particular após o encontro, essa é outra forma de evitar maiores constrangimentos e discussões, e claro, não esqueça de abrir espaço, caso outros pais queiram falar em particular com você sobre seus filhos. O diálogo é a melhor maneira de resolver os problemas.

4. Controle suas emoções

Muitas vezes por mais que você se empenhe para manter a paz e a harmonia durante a reunião de pais, pode sim ocorrer exaltação dos ânimos e, infelizmente, você é a única pessoa que não pode perder o controle da situação.

Além disso, muitos pais não têm “freios” e perguntam a primeira coisa que lhes vem à mente, sem pensar se a questão é indelicada ou mesmo ofensiva, e mais uma vez, cabe a você professor, a função responder aos questionamentos com tranquilidade sem chegar ao “nível” de ofensa que essa pergunta teve.

Quanto mais tranquilidade e firmeza tiver durante a reunião, mais controle você terá sobre toda a situação.

5. Tenha o registro de tudo

Tenha em mãos todos os registro feitos em sala de aula, seja diário de sala, agenda de aluno, provas, atividades, tudo! Essa é a forma que você tem de comprovar tudo o que está dizendo durante o encontro.

Essa é uma forma ainda de comprovar para os pais durante a reunião, que você é um professor organizado e sabe exatamente o que está falando.

Você mostra que tem propriedade sobre o assunto e controle de todos os alunos registrados.

6. Retire as barreiras físicas

Tradicionalmente, as reuniões de pais acontecem em sala de aula e a disposição das mesas e cadeiras é sempre a mesma, todas devidamente enfileiradas e alinhadas. Você já pensou em mudar esse layout?

Faça um semicírculo utilizando apenas as cadeiras, dessa maneira,, não ficará aquela sensação de que um é mais importante que o outro. Todos são iguais e estão ali pelo mesmo objetivo, auxiliar as crianças no processo de alfabetização e educação.

Essa estratégia também permite que os pais possam ver uns aos outros, se conhecerem e quem sabe, se ajudarem.

7. Foque nos talentos de seus alunos

Uma forma de tornar o encontro mais agradável é apresentar os talentos ou características positivas de cada um de seus alunos, mesmo que um ou outro aluno apresente problemas, mostre que ele também tem virtudes.

Deixe para falar sobre problemas e defeitos desses alunos, em particular com os pais e não na frente de todos. Lembra o que falamos sobre evitar constrangimentos durante a reunião de pais?

Essa é uma estratégia válida para que você não fique com fama de vilão e consiga trabalhar de maneira mais harmônica durante a reunião.

8. Não utilize linguagem de pedagogo

Nem todos os pais são pedagogos ou professores, há termos que eles não vão conseguir entender, e isso pode dificultar o seu trabalho durante a reunião de pais, então utilize uma linguagem simples, uma linguagem que todos possam entender.

Ponha-se no lugar dos pais durante a conversa, é a mesma coisa de um médico ou advogado tentar explicar algum termo específico da área que atuam, ou seja, você possivelmente não vai conseguir entender muita coisa.

Ao se comunicar com os pais de maneira simples você se torna mais acessível para se comunicarem e assim resolver os problemas que tem em sala de aula com a ajuda deles. Você já pensou nisso?

9. Faça com que os pais colaborem

Durante a reunião, peça a colaboração deles para melhorar a aprendizagem de seus filhos, com isso eles se sentirão mais importantes e ativos nesse processo, claro, que não serão todos que terão esse interesse, mas vale a pena tentar: um responsável ajudando é melhor do que nenhum!

Peça sugestões, talvez eles tenham visto algo interessante na televisão, que você deixou passar, e essa ideia pode ser o que você estava precisando.

Pode ser também que essa ideia não seja tão útil assim, mas pelo menos eles vão se sentir importantes.

Essa é uma maneira muito eficiente de reduzir a distância entre o professor e os responsáveis dos alunos.

10. Dê dicas sobre educação para os pais

Se os pais têm problemas mesmo em casa com seus filhos, você sabe que com certeza uma hora eles irão comentar sobre esse assunto, e é aí que você pode entrar com dicas de aplicativos sobre educação, como por exemplo, o “Como educar seu filho”.

Conhecendo os pais, você conseguirá inserir esse assunto na conversa sem grandes problemas, basta que o diálogo seja constante para que consiga espaço para tocar nesse tipo de assunto.

E você sabe muito bem que é ao melhorar o comportamento da criança dentro de casa, que terá mais resultados positivos dentro da sala de aula.

Isso é quase como uma bola de neve, mas pensando pelo lado positivo, se as coisas melhoram em casa, certamente melhoram na escola e isso influencia diretamente na qualidade e melhoria de vida.

Quais estratégias você emprega durante a reunião de pais para que o encontro se torne algo positivo e construtivo? Compartilhe nos comentários conosco!

Até logo!

Deixe um comentário

© 2012-2018 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo