Você está aqui:Home » Dicas » Estudantes » Realidade Virtual: como viajar para outro país sem sair de casa

Realidade Virtual: como viajar para outro país sem sair de casa

Olá, leitor!

Realidade virtual é uma das tecnologias do futuro. Mas, como ela pode influenciar no turismo?

A realidade virtual é uma tecnologia de interação entre um usuário e uma máquina. Ela recria sensações do mundo real e interage com as pessoas. São utilizadas técnicas e equipamentos computacionais que ampliam o sentido de presença no usuário.

Podemos afirmar que a realidade virtual é uma simulação da nossa realidade existente. Podendo em muitos casos projetar as pessoas em determinado local, forçando o usuário a interagir com sentimentos verdadeiros produzidos pelo seu corpo, mas que são criados ou estimulados por uma máquina.

Com o advento da internet, temos a possibilidade de nos comunicar com qualquer parte do mundo. Além de conhecer lugares e pessoas com culturas diversas.

Com a colaboração de equipamentos que capturam as imagens, pode-se afirmar que a pessoa visitou determinado local. As fotografias são de ótima resolução, os vídeos interagem com o espectador, as imagens de satélite aproximam o mundo com angulações de 360 graus. 

Atualmente, muitas pessoas se dedicam a criar estes mundos virtuais. Um mundo cuja as imagens são captadas por lentes, os sons por gravadores e que depois são processados, podendo conduzir qualquer pessoa a qualquer lugar.

Não existem barreiras nem empecilhos, existe tecnologia. E pessoas que trabalham mantendo constantemente esta evolução. A seguir alguns exemplos!

Os óculos VR

realidade-virtual_1

Os óculos de realidade virtual foram desenvolvidos nos Estados Unidos e possuem diversas utilidades, como a possibilidade de enriquecer a educação com o foco no processo de aprendizagem.

Os óculos VR funcionam com o apoio de um celular. As fotos ou os vídeos em 360º graus devem ser baixadas e agrupadas em sequência, permitindo uma visão do redor. O celular é colocado dentro dos óculos e as pessoas vivenciam estas imagens.

Google

O Google é mais conhecido pelo seu buscador na internet e por seu navegador Google Chrome, mas eles também desenvolvem plataformas, web sites e apps mobile que permitem aos usuários uma maior interação com o mundo virtual. Muitas vezes utilizamos os seus serviços sem perceber a grandiosidade desta empresa.

Google Cardboard

A empresa Google criou uma plataforma de realidade virtual chamada Cardboard para usar no smartphone. Esta plataforma foi desenvolvida com o objetivo de gerar acessibilidade ao V.R. Preconizam a experimentação da realidade virtual afirmando que possuem uma forma simples, divertida e acessível. Ela também fornece a montagem e a operação dos óculos, bem como a venda de aparelhos e equipamentos.

Google Earth

O Google Earth foi desenvolvido com o objetivo de popularizar diferentes locais do mundo por meio da internet. Com o uso das imagens do satélite é possível observar e conhecer quase o mundo inteiro. Pode-se afirmar que podemos realizar um passeio ao redor do mundo ou mesmo visualizar a sua casa.

O Google Earth conta ainda com os nomes dos locais, cidades e países; nomes de rodovias, estradas e ruas. Com a possibilidade de encontrar locais como: bares, igrejas, restaurantes e posto de combustível. Esta plataforma possui uma inovação em 3D de monumentos, prédios e outras belezas naturais, transmitindo mais realidade ao passeio.

Com base no Google Earth foram criados novos serviços e funções para esta ferramenta. Como por exemplo os simuladores de voo, que propõe sobrevoar pelo planeta.

Google Street View

Outra ferramenta do Google é o serviço Street View. Este serviço de geo-localização utiliza de imagens panorâmicas em 360 graus para mostrar ruas, avenidas, praças, pontos turísticos e de serviços, enfim, as cidades inteiras. Podendo utilizar simplesmente para encontrar um endereço e verificar os pontos de referência para se chegar no local; até fazer um turismo virtual com uma nitidez e realismo incrível.

Alguns sites de diversos estabelecimentos comerciais utilizam estas ferramentas para auxiliar na sua localização. Da seguinte forma: o cliente clica sobre o mapa e verifica sua localização, podendo traçar uma rota de sua localização atual até o local final.

Porém, o acervo ainda não está completo e a empresa afirma que é um trabalho minucioso de fotografar e mapear todas as cidades, que é um processo lento, pois, depende de fatores externos como condições climáticas e de acessibilidade. Porém, o trabalho é constante. No site é fornecido uma lista dos próximos locais que serão fotografados pela equipe de campo, mas, deixam claro que pode haver alterações por conta destes fatores alheios a sua vontade e projeção.

É uma ferramenta que qualquer pessoa em qualquer parte do mundo pode acessá-la diretamente no site ou pelo app Google Maps.

Basta digitar no campo da busca a localidade desejada e verificar se o ícone amarelo existe, arraste-o para o mapa e visualize as fotos. Um exemplo é visualizar a Torre de Pisa na Piazza del Duomo na Itália; Torre Eiffel na 5 Avenue Anatole France; Big Ben na Westminster, London SW1A 0AA, Reino Unido; basta somente imaginar um local e verificar se está disponível.

360 Cities

Vejamos agora o site 360cities.net, que é considerado a maior coleção de fotos panorâmicas e de geo-referenciadas do mundo. Foi necessário reunir milhares de fotógrafos de todo o mundo. Eles possuem uma grande demanda de conteúdo digital que são utilizados em publicações, propagandas, filmes, aplicativos e jogos. Suas fotos possuem uma alta qualidade de 360 graus. Podendo aproximar ou se afastar utilizando o zoom.

Podemos utilizar suas imagens para conhecer os principais pontos turísticos do mundo, as cidades bem como as belezas naturais. Essa ferramenta também possui uma diferenciação entre as fotos 360 graus e as fotos que podem ser exploradas de acordo com a vontade do espectador por meio de um clique sobre um marcador azul.

Paris 26 Gigapixels

O site Paris 26 Gigapixels, possui um acervo de 2346 fotos. Seu nome teve origem por causa da maior imagem panorâmica do mundo, que mostra Paris em uma definição muito alta. Só para termos ideia desta dimensão, um smartphone possui câmera de 13 mega pixel que equivale à 13 milhões de pixels. Já vinte e três gigapixels equivale a 23 bilhões de pixels.

Nesta imagem pode-se verificar todos os famosos monumentos da capital francesa: a Torre Eiffel; o Museu do Louvre; Beaubourg: Centro Georges Pompidou; Catedral de Notre-Dame de Paris entre outros. Só temos esta visualização graças a capacidade de zoom profunda; e os menores detalhes dos monumentos parisienses estão ao alcance de todos.

Ao se explorar todos os detalhes dessa imagem, pode-se realizar uma minuciosa análise aproveitando a altíssima qualidade. Pode-se enxergar todos os detalhes, bem como flores nas janelas e as arquiteturas diferenciadas. É importante relembrar que durante algum tempo, esta foto foi considerada, a com a maior qualidade do mundo. Hoje temos algumas outras como a dos Alpes contendo 365 bilhões de pixels.

Strahov Library

A biblioteca do monastério de Strahov, na República Checa, possui uma imagem de 40 gigapixels. Esta imagem é da sala da seção de filosofia, conta com minuciosos detalhes desde o piso até o teto.  É considerada a maior fotografia de uma área interna do mundo.

Ao observar esta imagem, podemos enxergar alguns detalhes que podem até passar por desapercebidos por muitos turistas. Os detalhes que mais chamam a atenção são: as rachaduras no teto e nas texturas nas capas de alguns livros. Ao aproximar o zoom pode-se até conseguir ler os títulos dos volumes e ver detalhes arquitetônicos.

Bem como as inscrições dos vitrais, das paredes e do teto. Os desenhos entalhados são muito nítidos e com realismo incredível. Pode-se analisa-la por horas e traduzir suas inscrições. Há um vislumbre do espectador a cada imagem. Vale a pena visitar.

A realidade virtual e o turismo

Como vimos, temos acesso a diversos recursos desde plataformas, sites e aplicativos mobiles; que nos permitem fazer uso da geolocalização.  A realidade virtual está sendo utilizada por cidadãos comuns e por empresas de diferentes áreas incluindo o turismo.

Há hotéis e agências que promovem o turismo virtual, estes se utilizam de imagens e vídeos captados em 360 graus que são aplicados à realidade virtual. Com isso criam um simulador de realidade; quando assistimos os vídeos se têm a sensação que estamos onde as imagens foram captadas.

Um detalhe importante é que se obtém esta sensação porque as imagens foram captadas em todos os ângulos. Os óculos também são um grande aliado, pois, com eles facilitam a sensação de imersão para a pessoa que utiliza o equipamento. Ao unir estas duas tecnologias obtemos a sensação de estar naquele ambiente.

Há estabelecimentos que possuem uma cabine com os óculos, pode-se navegar por diversas partes do mundo numa fração de segundos. Podendo se atrelar elementos sonoros e odoríficos. Há relatos que afirmam terem até sensações térmicas como a brisa do mar ou o vento frio de um barco. Isso porque a cabine também se utiliza de borrifos de água, rampas que se movem e outros truques que proporcionam uma maior realidade.

Há também o turismo virtual no espaço, a pessoa visualiza quarenta minutos de filme. A sensação é de estar em pleno espaço cósmico, dentro do telescópio espacial Hubble. Imagina-se estar a quase seiscentos quilômetros de altura. Podendo observar as imagens tridimensionais com uma nitidez incrível. Observa-se também as centenas de galáxias, quasares, aglomerados de milhares de estrelas e corpos celestes.

Até breve!

Deixe um comentário

© 2012-2018 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo