Você está aqui:Home » Dicas » Professores » Quais os tipos e funções das avaliações escolares?

Quais os tipos e funções das avaliações escolares?

Olá,

Você acredita que as provas podem medir o conhecimento e capacidade intelectual de alguém?

Há algum tempo as avaliações são pauta de discussões entre pais mestres e estudantes. O tema central desses discursos é entender como as avaliações podem representar resultados que correspondam, perfeitamente, com o que se espera de um estudante.

O fato é que, ainda hoje, muitas escolas adotam como formas de avaliação as provas e, em alguns casos, o visto no caderno. Mas, será que isso é o suficiente para avaliar o nível de aprendizagem de uma turma? Ou até mesmo avaliar que determinados métodos de ensino estão sendo suficiente para alcançar os verdadeiros objetivos da educação em nosso país.

Muitas são as dúvidas que rondam o universo da educação, atualmente com a modificação de alguns avaliadores de índices nacionais de educação como o ENEM, ENCCEJA e outros meios, as metodologias e planos de aulas tiveram que ser repensadas. Mesmo porque os resultados dessas avaliações, sobre alguns critérios não estão atingindo os objetivos do MEC.

Pensando no novo ritmo que deve balancear a educação desde alguns anos, e mais emergentemente nos dias atuais, resolvemos desenvolver este artigo. Se trata de uma pesquisa sobre os principais tipos de avaliação e também os comparativos com as avaliação elaboradas pelos maiores órgãos de responsáveis pela educação de nosso país.

O nosso objetivo é que você, conheça alguns tipos alternativos de avaliação e quais deles será de bom proveito para adequar as suas aulas.

Conheça os tipos de avaliações escolares e suas especificações

avaliacao-aprendizagem_

Avaliação Diagnóstica

Esse tipo de avaliação tem o objetivo de garantir o controle da sistemática de ensino e aprendizagem no decorrer do ano letivo. É importante realizá-la no inicio do ciclo de estudos. Basicamente, o diagnóstico é feito por questionamentos específicos , que em seguida serão analisados e transformados em dados para o professor. Esses dados ajudarão nos ajustes de planejamento das aulas e métodos. Ou, ainda, encaminhar determinados estudantes aos cuidados de outros especialistas, como fonoaudiólogos, psicólogos e outros, de acordo com as suas respectivas necessidades.

O objetivo geral desse tipo de avaliação é levar à investigação sobre o andamento da turma no decorrer do ano letivo, alem de verificar pontos fortes e pontos fracos que devem ser trabalhados em sala de aula. Basicamente, o diagnóstico traz entendimento sobre quais as estratégias funcionam e quais devem ser repensadas.

Avaliação Formativa

Essa avaliação serve para informar ao professor, e também ao aluno e seus responsáveis, sobre os resultados de aprendizagem. Nessa etapa avaliativa as tarefas do cotidiano é que dão as respostas mais pontuais do desenvolvimento dos estudantes, como por exemplo: leituras e discussões, lições em classe, comportamento e assiduidade de frequência.

Através dessa validação de tarefas corriqueiras é possível configurar e reduzir falhas no processo de ensino e aprendizagem.

Os principais objetivos desse tipo de avaliação é melhorar o processo de ensino e aprendizagem por intermédio do uso de dados retiradas das tarefas realizadas em sala de aula.

A avaliação formativa é particularmente, muito semelhante com a diagnóstica. Tendo como diferencial que uma é feita em corriqueiramente, e a outra em períodos mais prolongados.

Avaliação Somativa

Essa avaliação diz respeito as médias das notas resultantes do conjunto de avaliações. Através dela é possível se chegar ao entendimento e calculo matemático do rendimento do estudante. Certamente é a mais conhecida ente alunos, responsáveis, educadores e professores.

Esses que são o equivalente sobre os resultados de aprendizagem, durante as atividades escolares, é um recurso que se expande ao aluno, que nesse momento conhece sobre seu desempenho. São aquelas atividades aplicadas no decorrer do ano letivo, a fim de medir o nível de absorvimento de conhecimento por parte dos alunos.

Outra coisa que se faz de imensa importância é que essa avaliação além de classificar os alunos conforme os seus respectivos rendimentos, também é aquela que indica aqueles que foram reprovados ou aprovados no ano letivo em vigência.

Avaliação Escrita

Na avaliação escrita se identifica a capacidade dissertativa dos alunos. É através dela que pode ser possível explorar o ponto de vista do aluno em relação a determinada área do conhecimento.  Nela são verificadas as habilidades intelectuais, de assimilação do conteúdo apresentado em aula, e outros aspectos da aprendizagem.

Geralmente se dá em forma de provas que o aluno deve versar com suas próprias palavras a defesa de seus argumentos diante de seu conhecimento, mas não se trata apenas de opiniões, mas com a capacidade enxergar vários aspectos de um ponto de vista.

Através de aplicação de provas, atribuição de notas e correção é que o educador tem acesso a informações que vão muito além do que o aluno é capaz de decorar, mas sim sua habilidade de dissertar sobre o contexto.

A Redação, que é adotada como uma avaliação determinante para muitas instituições como: Vestibulares, Enem, Encceja e outros, é um exemplo do quanto é importante o alcance das impressões escritas e como isso é importante e decisiva para a avaliação de suas capacidades.

Avaliação Colaborativa

A avaliação colaborativa é aquela conhecida como: trabalho em grupos.

Os trabalhos em equipe são muito importantes para a avaliação isso porque é feito em um momento que propicia a abrangência da percepção do aluno, e sua atitude em grupo, do grupo e sua atitude em sala de aula, e o comportamento da totalidade de estudantes em si.

As atividades coletivas incentivam o desenvolvimento do comportamento em grupo, além da capacidade de criar e conviver juntos, tendo em vista afinidades, dificuldades e diferenças dos membros.

Além de aperfeiçoar a convivência democrática, também auxilia sobre as reflexões sistematizadas, onde todos depositam suas colaborações em prol de um objetivo em comum. A equipe, nesse caso, é avaliada sob aspectos das ações como por exemplo, desempenho individual e de grupo.

Como já havíamos mencionado, a avaliação deve ser aplicada de maneira contínua a fim de chegar a conclusões mais abrangentes possíveis sobre a vida escolar do estudante, e especialmente, o seu desempenho de aprendizagem.

Sabemos que a escolha por uma única forma de avaliação não é capaz de demostrar resultados sobre todos os aspectos do processo do ensino e aprendizagem.Por esse motivo, separamos, explicamos e exemplificamos algumas da mais utilizadas formas de avaliação usadas no Sistema de ensino no Brasil. Vale lembrar, a importância das aplicações de avaliações dimensionadas, para isso demonstramos como podem ser aplicadas no decorrer de um ano letivo as avaliações: diagnóstica, formativas, somativas, escritas e colaborativas.

Até breve!

comentários (1)

  • Mirian Antonia Angotti Ferreira

    Perfeito o conteúdo inclusive para leigos, como os pais, para que possam entender avaliações e sua diversidade. Parabéns.

    Responder

Deixe um comentário

© 2012-2019 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo