Você está aqui:Home » Dicas » Estudantes » Principais técnicas de estudo para memorização

Principais técnicas de estudo para memorização

Olá, leitor!

Você estudante que está se preparando para provas de final de bimestre, Enem, Vestibular ou concursos em geral, sabe que uma das grandes dificuldades é memorizar o conteúdo. Para ajudá-lo reunimos aqui as principais técnicas de estudo para memorização. Confira!

Técnicas de estudos para memorização

tecnicas_de_estudo_para_memorizacao_

Embora saibamos que o maior objetivo de se estudar é aprender e não decorar, sabemos também que certos conteúdos precisam ser guardados na memória por questões práticas como nomes, títulos e datas.

Além do mais, existirão outros momentos em que o arquivamento mental de conteúdo será necessário: se for dar uma palestra, apresentar um tema em que não tenha a menor familiaridade, apresentar uma peça teatral, etc.

Leia as técnicas e procure aprendê-las, pois, serão úteis em algum momento de sua vida, seja de estudante ou como profissional.

Aqui no Canal do Ensino, trouxemos esse assunto em várias oportunidades com abordagens diversas. Nesse artigo, focaremos nas principais e mais eficientes para você que está estudando.

Principais técnicas de memorização

1 – Técnicas que levam em consideração a Curva do Esquecimento

O Filósofo alemão Ebbinghaus criou a teoria da curva do esquecimento, com base em seus estudos sobre a memória. Por meio dessa teoria foi possível explicar graficamente, quanto nosso cérebro é capaz de memorizar por um longo período.

Segundo essa teoria somos capazes de reter até o final do dia, 75% do que foi estudado pela manhã. Depois de 24 horas, lembramos cerca de 50% e depois de 30 dias somente de 3 a 5%.

A técnica consiste em quebrar esses limites. Isso você poderá conseguir seguindo algumas orientações:

Sendo capaz de explicar logo em seguida o que foi estudado. Pode ser para alguém ou para você mesmo; depois da auto-explicação, fazer revisão em 3 etapas:

  1. Após 24 h;
  2. Outra revisão depois de 7 dias;
  3. Revisão ao final de 30 dias.

Fichas para a revisão: essa dica pode ser usada aliada à dica anterior. Faça fichas contendo palavras-chaves ou com um tema central. Tente usar sua memória evitando o máximo possível a consulta de seu material para criar essas fichas.

Ao invés de fichas poderá usar flashcards, que são menores que fichas: de um lado faz perguntas sobre o que estudou e no verso as respostas de maneira clara e direta.

Existe um aplicativo: o Anki que pode ser baixado gratuitamente no computador e celular, onde você poderá ter esses recursos de cartões só que virtuais. Veja aqui o tutorial para usá-lo. É um ótimo recurso.

Técnicas de estudo: guia completo que você não pode deixar de ler.

2 – Exercite

Depois de seu treinamento para driblar a curva do esquecimento, a melhor forma de guardar o conteúdo para suas provas ainda é resolver exercícios, principalmente as provas passadas.

Isso porque, nas provas de concurso, as bancas examinadoras elaboram as questões com o objetivo de testar o seu conhecimento de maneiras diferentes.

Quanto mais questões fizer, mais conhecimento terá não só sobre o que estudou, mas também sobre a instituição que elaborou as provas: que geralmente é testado no candidato.

Assim, não fique só com as atividades propostas dos livros e apostilas com os quais está estudando.

Refaça as provas de ocasiões anteriores, tomando cuidado apenas de verificar se estão atualizadas em relação às leis e às normas de português.

Algumas sugestões de lugares onde possa fazer ou baixar suas questões ou provas:

Leia algumas técnicas sobre concurso: 10 técnicas de memorização para concurso público

3 – Técnicas para aprender

O Professor Leandro Piccini, especialista em aprendizagem e desenvolvimento pessoal, defende técnicas de estudo que estão além da memorização.

  • Segundo ele é melhor se dedicar ao processo de aprender, em vez de decorar;
  • Para aprender você dever “esvaziar” a mente para depois organizá-la. Responder as seguintes perguntas: Qual sua maneira de aprender? Quais suas limitações? Qual seu melhor horário para aprender? Como estão suas emoções enquanto estuda?;
  • Depois você deve criar uma rotina de estudo com horário organizado, material separado, cronograma de estudo e local de estudo;
  • Procure se concentrar evitando as distrações. Uma dica que ele mesmo deu, foi não perder o foco. Veja seu canal no YouTube onde ele explica seus métodos de estudo e aprendizagem.

Uma dica para aprender mais rápido tem a ver com sua leitura. Falamos sobre isso nesse artigo:

Como ler um livro mais rápido

4 – Assista filmes sobre o tema estudado

Uma ótima forma de aprender e memorizar o conteúdo estudado é assistindo a filmes. Com a facilidade de acesso aos longas e curtas disponíveis na internet, certamente você encontrará algum filme sobre o que está estudando.

Vale a pena anotar sugestões de professores e colegas que tenham visto algum filme do assunto para indicar. Principalmente fatos históricos, características de uma sociedade ou uma época, entre outros assuntos.

Aqui você vai encontrar algumas dicas de filmes sobre variados temas de estudos. Em nossa página também escrevemos um artigo com sugestões de filmes.

5 – Sugestões diversas

  • Assistir videoaulas com professores diferentes depois da matéria estudada, também ajuda na memorização;
  • Existem professores que criam paródias com letras sobre os assuntos estudados. São mais alguns auxiliares para memorizar. Veja esse exemplo com professores talentosos;
  • Assista a telejornais e leia notícias tanto em sites como em jornais e revistas físicas;
  • Utilização de cores diferentes tanto para escrever seus resumos quanto para marcar o conteúdo, também facilita o processo de memorização;
  • Faça mapa mentais ou baixe gratuitamente esses da VestMapaMental, ou esses da  página GoConqr.

Mais uma sugestão de memorização publicada no Canal do Ensino:

Palácio da memória: uma das técnicas mais famosas da mnemônica.

Essas foram nossas dicas das principais técnicas de memorização de estudo. Esperamos que se utilize delas da melhor forma possível, até que passe em suas provas ou concurso.

O mais importante é aprender. A memorização deve ser considerada como uma técnica complementar para não esquecer o que aprendeu.

Em qualquer um dos modelos que escolher lembre-se de estar concentrado, focado e se organizar. De outro modo não conseguirá aprender, muito menos memorizar.

Até breve!

comentários (2)

Deixe um comentário

© 2012-2018 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo