Você está aqui:Home » Dicas » Administração Financeira » Planilha de gastos mensais: como utilizar e controlar seu orçamento

Planilha de gastos mensais: como utilizar e controlar seu orçamento

Olá, leitor!

Comprar uma casa, conseguir o primeiro carro, realizar a viagem dos sonhos e pagar pelos estudos: existe um fator comum a todas essas situações. Estamos falando do controle de gastos, que pode ser feito por meio de uma planilha de gastos mensais.

Mesmo que você ganhe um salário razoável, se não houver administração das despesas, o seu dinheiro não será suficiente para cobrir as dívidas. É nesse momento que a viagem, o carro, a casa ou apenas a estabilidade financeira se tornam pontos difíceis de serem alcançados.

Caso esteja sempre no vermelho, essa é a hora de se reorganizar! Para ajudá-lo(a), nós trouxemos algumas dicas. Confira!

Descubra 3 técnicas de planejamento financeiro

Apesar de parecer uma tarefa simples, controlar os gastos domésticos pode ser bem complicado, já que exige disciplina, reeducação financeira e força de vontade.

No entanto, quando você começa a colocar as contas em dia, tudo funciona como uma engrenagem e, com administração e empenho, você consegue dividir, separar e acompanhar o movimento do seu dinheiro. Veja a seguir 3 técnicas para começar seu planejamento financeiro ainda hoje!

Leia também! Trabalha com redes sociais? Confira 7 planilhas grátis que podem ajudá-lo!

1 – Técnica de “Baixo para Cima” ou Bottom Up

Essa técnica é baseada em dividir os gastos por categorias, como alimentação, vestuário, saúde, aluguel, energia e água, durante o mês vigente. Dessa forma, você levanta a quantia total dos gastos que terá ao longo do período.

Com esse método, você consegue juntar as categorias em grupos maiores, como necessidades básicas, despesas extras e investimentos futuros, e analisar os gastos com cada um deles. Com os valores em mãos, some tudo e verifique se é viável para o seu bolso mensal.

2 – Técnica “De cima para Baixo” ou Top Down

Na técnica Top Down, você estipula um valor limite para o mês todo. Definido o valor, você vai dividir os gastos em categorias. Esse método pode parecer mais fácil para algumas pessoas, mas está sujeito a alterações constantes, já que as despesas podem sofrer mudanças.

3 – Técnica 50-15-35

Você tem problemas para dividir o dinheiro entre necessidades básicas, contas e lazer? Então, essa técnica é ideal para você.

Você deve estar se perguntando: o que são esses números? Esses números são a distribuição dos gastos entre três categorias básicas, como despesas fundamentais, prioridades financeiras e estilo de vida pessoal.

Logo, a divisão do seu salário ficaria assim: 50% para necessidades essenciais; 15% para prioridades financeiras, como quitar dívidas, por exemplo, e 35% para manter o estilo de vida, seja com viagens, roupas ou tecnologias.

Planilha de gastos mensais: passos para melhorar o orçamento familiar

Para melhorar seu orçamento, além de desenvolver planilhas para controlar os gastos, é importante mudar seus hábitos. Portanto, é primordial estar atento a alguns aspectos, por exemplo:

Apurar os gastos

Analise as necessidades de cada membro da família, bem como a contribuição de cada um para o orçamento geral. Esse procedimento facilita a gestão da renda e ajuda a atingir os objetivos desejados.

Fazer anotações periódicas

É vital utilizar uma planilha de gastos mensais e fazer anotações sobre todos os aspectos da economia da família, como dívidas, compras parceladas e contas em atraso.

Estipular objetivos

É importante definir objetivos. Levante todas as metas e, com todos reunidos, analise a necessidade e os benefícios que cada uma trará para o grupo.

Mudança de hábito

A família realizou todos os passos anteriores e mesmo assim ficou no vermelho no mês passado? Então, é o momento de redefinir as responsabilidades e os hábitos de cada um.

Seguindo esses passos, o orçamento familiar pode ser analisado e aprimorado.

Planilha para controlar orçamento

Fonte: Reprodução

Como montar uma planilha de gastos pessoais

As vezes, gastamos com aquilo que não é necessário, não é mesmo? Isso afeta nossos objetivos para o futuro e nos deixa no vermelho e com dívidas.

Portanto, aprender como montar uma planilha de gastos pessoais pode ajudar a controlar as despesas, acompanhe!

Prefira planilhas mensais

Algumas pessoas utilizam a mesma planilha para todos os meses. No entanto, recomendamos que você faça uma tabela diferente para cada mês do ano.

Assim, fica mais fácil distribuir os gastos e definir o que deve ser mudado no próximo mês. Uma dica é utilizar programas como o Excel, nos quais você pode criar um arquivo e abrir uma aba para cada mês, o que facilita a comparação das tabelas.

Insira toda renda recebida

Agora que você já está utilizando uma aba para cada mês, use as linhas da planilha para inserir as fontes de renda. Caso você perceba que as fontes se alteram a cada período, é importante modificá-las na planilha, para que você não perca o controle da movimentação. Além das fontes individuais, não se esqueça de inserir a soma total dos valores recebidos.

Insira todos os gastos do mês

Além de listar as entradas de dinheiro, você deve incluir e dividir por categorias todas as despesas do mês.

Isso pode levar algum tempo, pois você precisa descrever com exatidão os valores gastos. Mas, mesmo que demore, detalhe as informações ao máximo, para facilitar a identificação na planilha. Não se esqueça de realizar a subtração, ou seja, abater do orçamento total as despesas e gastos em geral.

Estabeleça metas

Reserve um espaço na planilha para inserir seus objetivos, como realizar a viagem que tanto esperou ou o financiamento do seu carro.

Quando você une as informações sobre entradas e saídas do dinheiro com as suas metas, você tem uma perspectiva geral da situação e se sente motivado a lidar com o planejamento econômico de forma séria e produtiva.

Além disso, não se esqueça de ter em mente um plano de emergência, pois sabemos que imprevistos podem acontecer.

Faça um balanço da situação

Pondere os valores e os objetivos e pense se é possível continuar com seu orçamento pessoal e se você precisa alterar algo para manter um padrão de vida que acompanhe suas necessidades. Se for o caso, não tenha receio de realizar os cortes necessários.

Conheça 9 opções de planilhas de gastos que podem ajudá-lo

Até aqui, você aprendeu a montar e utilizar uma planilha de gastos mensais, mas está faltando uma coisa, que é conhecer algumas opções de tabelas que podem ser usadas.

Conheça agora 9 ferramentas de planilhas que vão ajudá-lo a controlar seus gastos. Confira!

1 – Money Wise App

Esse aplicativo foi classificado como o “Melhor Aplicativo de Monitoramento de Orçamento para Android” por um site especializado no assunto. Veja suas principais funcionalidades:

  • Organizar orçamentos (semanais, quinzenais ou mensais);
  • Monitorar o fluxo de caixa;
  • Definir uma senha de acesso, para proteger sua planilha;
  • Elaborar gráficos sobre as despesas de cada período;
  • Dividir as transações em categorias.

É excelente para você realizar o controle completo do seu orçamento e não demanda cadastro ou internet para ser utilizado.

2 – Planilha do Idec

Essa é uma planilha voltada para o controle de gastos domésticos. Disponibilizada pelo Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor), é uma tentativa de ajudar na administração dos gastos dos lares brasileiros por meio de ferramentas como:

  • Acompanhamento de saída e entrada de dinheiro;
  • Identificação dos hábitos de consumo;
  • Controle dos gastos gerais;
  • Visualização do rendimento dos próximos meses;
  • Destaque para contas parceladas.

3 – Agenda e planilha de gastos mensais com o Kakebo

Essa é uma planilha em formato de agenda que é vendida nas livrarias. Ela utiliza um método japonês que ajuda o usuário a identificar os pequenos hábitos que contribuem para seu equilíbrio financeiro. Dividida em dias, semanas e meses, ela aprimora o controle das despesas.

4 –Planilha do Money Lover

Essa planilha é recomendada para pessoas que têm dificuldade para colocar as finanças nos eixos. A ferramenta permite:

  • Agendar e gravar suas transações;
  • Planejar o orçamento e definir necessidades de cortes;
  • Dividir os gastos por categorias;
  • Rastrear os débitos e empréstimos;
  • Compartilhar o orçamento com familiares.

5 – Aplicativo Minhas Finanças

O aplicativo Minhas Finanças é um gerenciador que oferece a mesma usabilidade que uma planilha de gastos. Conheça suas principais funções:

  • Controle de contas bancárias, rendas informais, salário e comércio;
  • Controle de cartões de crédito;
  • Exportação dos dados para uma planilha do Excel;
  • Estatísticas que apontam as médias de despesas diárias, semanais e mensais;
  • Calendário que acompanha as movimentações de dinheiro;
  • Notificação de despesas que estão próximas do vencimento;
  • Comprovantes de despesas, receitas e transferências.

6 – Gerente de despesas Expense IQ

Além de oferecer ferramentas básicas para você controlar seu orçamento, o Expanse IQ possui outras funcionalidades, tais como:

  • Rastreador de despesas;
  • Cadastro de cheques;
  • Planejador de orçamento pessoal;
  • Relatórios interativos e detalhados sobre as movimentações;
  • Transações em diferentes moedas estrangeiras;
  • Lembretes das datas de vencimentos das contas;
  • Gastos divididos por categorias;
  • Sincronia e proteção dos dados.

7 – Planilha Gastos Diários

Essa planilha ajuda a estar ciente de seus gastos e a organizar as rendas e despesas. Veja algumas das funções do Gastos Diários:

  • Classificar por categoria as despesas e receitas;
  • Administrar as anotações criadas por você;
  • Oferecer relatórios e apontamentos diários, semanais, quinzenais e mensais.

8 – Aplicativo Toshl Finanças

Esse aplicativo de planilhas de gastos é um dos mais conceituados em sua categoria. Em um só lugar, você consegue monitorar dinheiro, cartões de crédito e contas bancárias.

Possui uma versão gratuita com diversas funcionalidades, mas também oferece a oportunidade de adquirir a versão paga, que traz funções adicionais. Conheça um pouco mais sobre o aplicativo:

  • Apresenta gráficos sobre o panorama geral do fluxo do dinheiro;
  • Realiza a gestão das despesas por meio de orçamentos personalizados por categorias, etiquetas e contas;
  • Permite a sincronização com diferentes dispositivos móveis;
  • Envia notificações quando o orçamento se aproxima do limite;
  • Realiza a importação das informações para programas como Excel, OFX, QIF.

9 – Guia Bolso: Gerenciador Financeiro para Economizar 

Esse é um dos mais reconhecidos aplicativos para a gestão financeira, com mais de 4,2 milhões de usuários e disponível em diversas plataformas. Confira suas principais atribuições:

  • Gráficos que auxiliam no controle das rendas e despesas do mês;
  • Sincronização de contas pessoais de clientes de bancos como Santander, Banco do Brasil, Banco Itaú, Caixa Econômica Federal e NuBank;
  • Organização do orçamento por categorias;
  • Definição de planejamentos e cortes;
  • Realização dos melhores empréstimos para o seu perfil;
  • Dados pessoais e bancários  criptografados.

Com essas dicas, esperamos ter mostrado como é importante utilizar uma planilha para controlar os  gastos e atingir seus objetivos. Se você ficou com alguma dúvida, deixe nos comentários.

Boa sorte e até logo!

Deixe um comentário

© 2012-2019 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo