Você está aqui:Home » Cursos Grátis » Concursos Públicos » Perfil de 6 grandes bancas organizadoras de concursos públicos

Perfil de 6 grandes bancas organizadoras de concursos públicos

Olá pessoal,

Entender as formas com que as bancas examinadoras realizam a elaboração das provas faz com que os candidatos encarem com mais naturalidade as provas e se mantenham tranquilos no momento da realização das mesmas.

A seguir será apresentado o perfil de 6 grandes bancas examinadoras de concursos públicos:

FCC (Fundação Carlos Chagas) – Em suas provas os candidatos devem se manter bem atentos a todos os itens dispostos no edital, pois dessa forma será necessário o estudo de todo o conteúdo, em especial as avaliações de Português e Direito, pois as mesmas apresentam-se equilibradas, onde o FCC da a preferência para as questões tidas como literais, ou seja, exigindo um nível de análise e conhecimento das leis.

Outro aspecto interessante ao estudante é a repetição de questões já apresentadas em provas anteriores, com isso o mesmo poderá garantir alguns pontos positivos ao estudar as provas anteriores.

CESPE / UNB – Esta banca se apresenta como a mais temida entre os candidatos, pois apresenta determinadas preferências, não cobrando todos os itens dispostos no edital, por esse motivo se faz necessário que o candidato se prepare resolvendo o maior número possível de questões apresentadas em provas anteriores, além de dar atenção especial para a prova de Português por ela ser mais longa e cansativa.

CESGRANRIO – Acostumada por realizar concursos de grande representação no mercado, como por exemplo, o da Petrobrás, bancos e IBGE, o nível de cobrança pode ser classificado como mediano e suas questões são distribuídas de forma proporcional entre os itens apresentados no edital.

As suas questões também se mostram com algumas semelhanças com as que são apresentadas pela Fundação Carlos Chagas, com isso as bancas trabalham praticamente com o mesmo conceito de prova.

Além do que já foi colocado o CESGRANRIO gosta de apostar em gráficos sobre aspectos atuais, além de raciocínio lógico e interpretação, como dica os candidatos devem-se atentar as questões de língua Inglesa.

FGV (Fundação Getúlio Vargas) – Tem por característica a realização de concursos da Policia civil do Rio de Janeiro, bem como de câmaras municipais e secretarias, mas o seu maior reconhecimento é pelas provas da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil).

Segundo especialistas a imprevisibilidade é a marca registrada dessa banca, já que a mesma acaba não seguindo um padrão, com isso o uso de textos longos para a interpretação e o direcionamento na prova de Direito para o uso de casos práticos envolvendo textos de lei, fazem com que a dificuldade se torne mais um desafio a ser vencido.

VUNESP – Costuma cobrar muito a gramática com provas de língua portuguesa muito bem elaborada, assim como o capricho em algumas questões. Já em Direito o domínio sobre os textos das leis é indispensável.

ESAF – Apresenta uma banca polêmica, já que o consenso acaba não fazendo parte dos doutrinadores, com isso as suas provas acabam tendo um índice muito grande de recursos, atrasando assim o seu processo seletivo.

Já as questões são bastante complexas, apresentando estudos de casos e uma cobrança extra em relação às letras da lei. Com isso o seu direcionamento é para candidatos que possuam um nível de médio para alto.

Enfim, buscar o entendimento de cada uma das bancas se torna essencial para que os candidatos tenham sucesso nos seus respectivos exames.

Até logo.

Deixe um comentário

© 2012-2019 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo