Você está aqui:Home » Dicas » Estudantes » O que fazer e o que evitar no TCC

O que fazer e o que evitar no TCC

Seja chamado de TCC (Trabalho de Conclusão de Curso), TFG (Trabalho Final de Graduação) ou TGI (Trabalho de Graduação Interdisciplinar), o famoso trabalho de fim de ano sempre deixa os estudantes de cabelo em pé. Para ajudar, listamos aqui dicas para se fazer um bom TCC e até o que deve se evitar.

As dúvidas começam logo de cara: que tema escolherei? será que vou conseguir terminar o trabalho no tempo certo? como organizar meu tempo? A autora do livro “Superdicas para um Trabalho de Conclusão de Curso Nota 10“, Rachel Polito, garante que com organização dá para terminar tudo tranquilamente.

Rachel, que é mestre em comunicação e consumo pela ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing), sugere que os universitários se preparem para o trabalho com antecedência de pelo menos 6 meses. Para quem se sente dividido entre as preocupações com a vida profissional e a responsabilidade do TCC, Rachel afirma que as duas coisas não se opõem: “Se o aluno levar o TCC a sério, sairá da universidade mais bem preparado para aplicar na prática todas as teorias que aprendeu. Sabendo com tranquilidade como organizar e desenvolver projetos ou fazer análises que só saberia fazer depois de alguns anos de experiência no mercado.”

Confira 10 dicas para fazer um bom trabalho de fim de ano:

1 – A escolha do grupo

Tente montar uma equipe que tenha habilidades complementares. “Se possível, selecione uma pessoa que seja boa em pesquisa, outra que seja boa em redação, outra que seja boa na organização dos temas e assim por diante, para que o trabalho fique completo, coeso e que não falte nenhuma informação”, explica Rachel Polito.

2 – A escolha do tema

Cuidado para não optar por assuntos muito complexos e elaborar uma proposta de difícil execução. A escolha deve ser feita baseada em temas de interesse do grupo e na viabilidade do projeto

3 – Cronograma e divisão de tarefas

Definir as tarefas a cumprir com datas logo no começo do processo ajuda a passar por essa etapa de maneira mais tranquila. Esse cronograma deve ser independente das solicitações do orientador. Assim, as últimas semanas antes da entrega não serão períodos tão tensos.

4 – Bom relacionamento e interação com o orientador

É importante comparecer a todas as reuniões de orientação agendadas com o professor responsável. Conversar com o orientador e entender o que ele espera do trabalho evita surpresas ao final do percurso. Por isso, não tenha medo de questionar o que falta ou se o que está sendo realizado é o que o orientador espera.

5 – Pesquisa

A pesquisa bibliográfica dará respaldo e credibilidade para os assuntos tratados no TCC. Nesse momento é importante resgatar assuntos e autores estudados durante todo o curso. Muitas vezes também é preciso fazer pesquisa de campo para recolher dados que serão usados no trabalho

6 – Não use só a internet

Não existe TCC feito apenas com a internet: a falta de bibliografia ou o uso de referências inconsistentes são os primeiros pontos que a banca examinadora verifica. “Muitos alunos têm uma ‘webgrafia’ muito maior do que a bibliografia. Normalmente, blogs e sites desconhecidos não são considerados como fontes. Leu um autor que interessou e a referência do livro está na internet? Anote o livro, vá até a biblioteca da sua universidade e alugue o título”, explica a professora Rachel Polito.

7 – Regras de formatação

Uma das pedras no sapato dos alunos são as regras de padronização da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). Muitos não gostam de segui-las por acharem que são difíceis. As normas abrangem tamanho de papel, margem, numeração, conteúdo obrigatório e normas para bibliografia e anexos. No entanto, essas regras devem ser respeitadas.

8 – Objetivo do TCC

Tenha claro qual o objetivo final do seu TCC e pense nisso desde o início. Isso ajuda a decidir quais caminhos seguir durante a pesquisa e evita que o trabalho perca o foco ao longo do processo

9 – Apresentação

Segundo Rachel Polito, a apresentação deve explicar o tema, os motivos da escolha, os objetivos do trabalho, a forma como o trabalho foi feita e as conclusões a que se chegou. Cuidado com o tempo que terá no dia da defesa, para não deixar de fora nenhum ponto importante.

10 – Encare a banca com calma

“Aguarde o examinador terminar de falar e não o interrompa nunca. Com calma, exponha os pontos do trabalho e não comece logo de cara discordando do seu examinador. Isso pode gerar antipatia e resistência. Não existe problema em consultar o trabalho para responder ao questionamento desde que o aluno saiba exatamente o que e onde procurar”, recomenda a professora Rachel Polito

E o que se deve evitar? Veja alguns erros mais comuns durante o TCC e evite-os:

Grupo – A escolha do grupo pode ser um “tiro no pé”. Deixe a amizade e o sentimentalismo de lado e junte-se a quem tem ritmo de trabalho parecido com o seu;

Tema – Nada de escolher temas mirabolantes e impossíveis de ser desenvolvidos. Com o tempo o aluno acaba cansando e desistindo do trabalho;

Plágio – O plágio tem se tornado muito comum nos trabalhos de conclusão de curso devido à facilidade de pesquisas online e a disponibilidade de diversos trabalhos prontos na internet. Se o aluno cometer plágio e for descoberto pode até ser expulso do curso;

Manter o fôlego – Faça um cronograma com as tarefas e cumpra os prazos parciais desde o começo; não deixe tudo para o final;

Não deixar tempo para revisão – É preciso deixar ao menos uma semana para fazer uma revisão final de qualidade. Se não sobrar tempo, o trabalho pode ficar cheio de erros.

O TCC é difícil, é complicado e demanda muita atenção e dedicação. Mas seguindo essas dicas, as coisas podem ficar mais fáceis.

Até mais!

-> Conheça método inovador, desenvolvido por professores de banca, capaz de agilizar o seu TCC!

comentários (2)

Deixe um comentário para Rosa

© 2012-2019 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo