Você está aqui:Home » Dicas » Professores » O que é e quais os tipos de avaliação da aprendizagem?

O que é e quais os tipos de avaliação da aprendizagem?

Olá, leitores!

Hoje preparamos um artigo com um tema que faz parte do universo dos professores e alunos: a avaliação da aprendizagem.

Atualmente a avaliação vem sendo um tema muito discutido e polêmico entre educadores, e muitas vezes esquecido o seu real significado.

Quando discutimos o termo “avaliar”, logo associamos com a realização de provas, atribuição de notas e até mesmo reprovar ou aprovar um aluno, mas o conceito de avaliação de aprendizagem é bem mais amplo. Confira os conceitos e seu real significado.

O que é avaliação da aprendizagem de acordo com autores da pedagogia

  • Luckesi, (1978): a avaliação é definida como um julgamento de valor sobre manifestações relevantes da realidade, tendo em vista uma tomada de decisão.
  • Sarrabbi, 1971: a avaliação educativa é um processo complexo, que começa com a formulação de objetivos e requer a elaboração de meios para obter evidência de resultados, interpretação dos resultados para saber em que medida foram os objetivos alcançados e formulação de um juízo de valor.
  • Juracy C. Marques, 1956: é um processo contínuo, sistemático, compreensivo, comparativo, cumulativo, informativo e global, que permite avaliar o conhecimento do aluno.
  • Bradfield e Moredock, 1963: a avaliação significa a uma dimensão mensurável do comportamento em relação a um padrão de natureza social ou científica.

A partir do exposto verifica-se que os autores consideram a avaliação de aprendizagem como um processo.

Qual modelo de avaliação de aprendizagem deve ser adotado?

De acordo com a lei de diretrizes e bases da educação (Lei 9394/96) com destaque para os artigos 1º e artigo 24- inciso V, a avaliação da aprendizagem consiste em medir o aproveitamento e também a apuração da assiduidade do aluno. A avaliação de aprendizagem deve ser diagnóstica, processual e formativa.

E o que isso significa na prática da avaliação educacional?

Entenda a aplicação dos princípios de acordo com a lei de diretrizes e bases da educação:

  • O princípio de diagnóstico da avaliação de aprendizagem é saber o nível atual de desempenho do aluno;
  • O princípio da qualificação da avaliação de aprendizagem é a etapa de reflexão e comparação com aquilo que é necessário ensinar no processo educacional;
  • O princípio processual e formativo da avaliação de aprendizagem na prática são as etapas de planejar atividades, sequências didáticas, projetos de ensino e aplicar os instrumentos avaliativos em cada uma destas etapas. E direcionar ações que possibilitem atingir os resultados de ensino-aprendizagem.

O que muitos professores confundem é o uso dos instrumentos de avaliação como a aplicação de provas e exames com o processo e gestão da aprendizagem dos alunos.

A prova é somente uma formalidade do sistema escolar, uma ferramenta, ela sozinha não deve ser usada como avaliação, mas como uma parte do processo, que tem início, meio e fim.

O educador não pode simplesmente usar os instrumentos para avaliar e se esquecer de realizar o acompanhamento do aluno para verificar se está ou não aprendendo.

É bastante comum os professores usarem os instrumentos de forma pontual, por exemplo, ao final de um bimestre e no fechamento do semestre sem realizar o acompanhamento do início ao fim.

O que pode implicar no erro de aplicar o exame de nota para classificar o aluno e rotular os que aprenderam e os que não aprenderam de acordo com um critério e patamar. O que não significa que o aluno que foi classificado com uma nota abaixo de um patamar não tenha aprendido os conceitos e práticas daquela disciplina. Para não cometer esse erro é importante entender os tipos de avaliação e como aplicá-los no processo de ensino-aprendizagem.

Tipos de avaliação da aprendizagem

avaliacao-aprendizagem

De acordo com os estudos de Bloom (1993) a avaliação do processo ensino-aprendizagem, apresenta três tipos de funções: diagnóstica (analítica), formativa (controladora) e somativa (classificatória). Entenda cada tipo:

1.      Diagnóstica

Auxilia o professor a detectar ou fazer uma verificação dos conteúdos e conhecimento do aluno. E a partir dos dados desse diagnóstico realizar o planejamento de ações que supram as necessidades e atinja os objetivos propostos. Com isso se utiliza a avaliação de aprendizagem como suporte para o planejamento de ensino. Recomenda-se aplicar este tipo de avaliação no início do processo de ensino-aprendizagem.

Como aplicar a avaliação diagnóstica:

  • Entrevistas com alunos, ex-professores, orientadores, pais e familiares;
  • Exercícios ou simulações para identificar colegas com quem o aluno se relaciona;
  • Consulta ao histórico escolar/ficha de anotações da vida escolar do aluno;
  • Observações dos alunos, particularmente durante os primeiros dias de aula;
  • Questionários, perguntas e conversa com alunos.

2.      Formativa

Tem como objetivo verificar se tudo aquilo que foi proposto pelo professor no seu planejamento em relação aos conteúdos estão sendo atingidos durante todo o processo de ensino aprendizagem do aluno passo a passo. Com isso é possível aplicar a recuperação paralela, onde os alunos resgatam os conceitos revisando-os ao longo do caminho e evoluindo cada um no seu ritmo.

Essa intervenção e postura do professor como mediador tira de cena aquela prática de classificar o aluno com uma nota. Não se tem mais a visão da avaliação no resultado do teste e sim no potencial de desenvolvimento do aluno. O professor como mediador refletirá sobre o processo e tomar decisões para re-planejar suas ações para intervir e adequar suas práticas em sala de aula com o objetivo do aluno aprender e não simplesmente melhorar sua nota.

Como aplicar a avaliação formativa:

  • Diariamente: ao rever os cadernos, o dever de casa, fazer e receber perguntas, observar o desempenho dos alunos, nas diversas atividades de classe;
  • Ocasionalmente: por meio de provas ou outros instrumentos, mais ou menos formais;
  • Periodicamente: utilizando testes ao final de cada sub-unidade, unidade, projeto, para aferir a aprendizagem e outros desempenhos dos alunos.

3.      Somativa

Tem o objetivo de atribuir notas e conceitos para o aluno ser promovido ou não de uma classe para outra, ou de um curso para outro, normalmente realizada durante o bimestre ou semestre.

Como aplicar a avaliação somativa:

  • uma prova ou trabalho final;
  • uma avaliação baseada nos resultados cumulativos obtidos ao longo do ano letivo;
  • uma mistura das duas formas acima.

É necessário que o professor tenha clareza destas etapas para que possa realizar a avaliação de forma integrada.

A prática da avaliação escolar que tem o foco a classificação, no processo de obtenção de médias de aprovação ou médias de reprovação está ultrapassado. Para um verdadeiro e atual processo de avaliação, não interessa a aprovação ou reprovação de um aluno, mas sim sua aprendizagem e, consequentemente, o seu crescimento.

Ao avaliar, o professor estará constatando as condições de aprendizagem dos alunos, para, a partir daí, prover meios para sua recuperação, e não para sua exclusão, como uma punição, se considerar a avaliação um processo e não um fim.

Professor, confira esse outro artigo aqui do Canal do Ensino com 3 planilhas que irão facilitar seu trabalho.

Até breve!

Deixe um comentário

© 2012-2017 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo