Você está aqui:Home » Dicas » Bolsa de Estudo » O que é bolsa de estudo integral e como conseguir a sua

O que é bolsa de estudo integral e como conseguir a sua

Olá, leitor!

Você sabia que a maioria dos universitários estão matriculados em instituições privadas? De acordo com dados do MEC, cerca de 80%, opta por fazer uma faculdade particular.

Isso ocorre por diversos fatores, incluindo socioeconômicos e principalmente pelo número de vagas ofertadas por universidades públicas ser menor do que nas instituições de ensino particulares.

Os estudantes que querem fazer uma faculdade optam por buscar oportunidades nas instituições privadas, porém, muitos não têm como pagar as mensalidades e procuram alternativas como financiamento estudantil e programas que concedem bolsas de estudos.

O principal desafio é conseguir uma bolsa de estudos 100% gratuita, isto é, pagar 100% da mensalidade com uma bolsa de estudos integral. Entre os diversos programas que os estudantes participam estão projetos como o PROUNI, Escola da Família, financiamento estudantil como o FIES entre outros.

Mas você sabe as diferenças entre estes projetos? O que é uma bolsa de estudo integral? Como conseguir uma bolsa de estudos e pagar 100% a faculdade? Confira as respostas!

O que é bolsa de estudo integral?

Bolsa_de_estudo_integral_como_ganhar uma bolsa de estudo integral_como_conseguir_bolsa_em_faculdade_particular_pelo_Enem_como_conseguir_bolsa_de_estudos_em_escolas_particulares_estudos_no_exterior_quero_bolsa_o_prouni_

Primeiro é importante que você entenda que uma bolsa de estudos não é financiamento. Isso mesmo! Uma bolsa de estudos integral ou parcial é uma doação feita por uma instituição e não precisa ser paga depois.

Já um programa de financiamento estudantil, mesmo que seja do governo federal, como o FIES, não é uma concessão de bolsa de estudos integral, e sim um empréstimo para que o estudante possa pagar as mensalidades da faculdade particular durante os anos de sua formação e depois da formatura precisa pagar os valores com juros.

Bolsa de estudos integral

Já a concessão de bolsa de estudo integral paga a mensalidade para que o estudante possa cursar uma faculdade particular. A bolsa de estudos é financiada por diversas instituições de ensino particulares, empresas privadas, faculdades filantrópicas, pelo governo federal ou estadual.

Além das bolsas de estudo integrais, que pagam 100% das mensalidades, existem as bolsas de estudos parciais, que pagam uma porcentagem do valor da mensalidade, podendo ser de 50% a 75%.

Existem ainda vários tipos de ajuda de custo e programas que as faculdades oferecem aos estudantes, principalmente aos mais carentes financeiramente, a comprar materiais de estudo como livros, pagar transporte e alimentação.

Para conseguir uma bolsa de estudos integral e até mesmo para conseguir uma bolsa parcial, os estudantes precisam se planejar e pesquisar as regras de cada programa para entender os critérios de participação.

Por exemplo, há programas que oferecem bolsas baseados em critérios econômicos (renda da família e/ou renda do estudante), outros programas beneficiam os estudantes pelo seu desempenho, concedendo bolsas de estudo integrais para os primeiros colocados no vestibular, pontuações do ENEM ou pelo histórico acadêmico.

Existem ainda alguns programas mais específicos, geralmente financiados por empresas ou entidades de uma categoria profissional que procuram incentivar o desenvolvimento de funcionários com a doação de bolsa de estudo integral ou parcial.

Como conseguir uma bolsa de estudo integral?

Programa Universidade Para Todos (ProUni)

O governo federal, através do Ministério da Educação (MEC) criou o Programa Universidade Para Todos (ProUni), que oferece a oportunidade dos estudantes seguirem seus estudos no ensino superior com a concessão de bolsa de estudo integral ou bolsa de estudo parcial.

Ao ano o governo oferece mais de 300 mil Bolsas de Estudo integrais ou parciais e beneficiam muitos estudantes. Veja como se cadastrar no ProUni para conseguir uma bolsa de estudo integral!

O primeiro critério para participar do ProUni é se o estudante fez todo o Ensino Médio em uma Escola Pública ou se foi um bolsista numa escola particular, isto é, se ele teve uma bolsa de estudos 100% durante o ensino médio (ou com bolsa integral em escola particular).

Outro critério essencial para participar é fazer o ENEM no ano anterior, então se você for participar do ProUni em 2018 precisa ter feito a prova do ENEM em 2017 com uma boa pontuação, acima de 450 pontos e não pode ter zerado na prova de redação.

Além desses, preste atenção aos critérios socioeconômicos, o ProUni procura ampliar as oportunidades para os estudantes de baixa renda familiar então beneficia aqueles que tem a Renda Familiar Mensal por pessoa de no máximo 1,5 salário mínimo para concorrer a uma bolsa de estudo integral, é o resultado de renda per capita e não o valor da renda total da família. Para calcular você precisa somar os ganhos financeiros da sua família e dividir pelo total de pessoas.

Os estudantes que tiverem uma renda per capita maior que 1,5 do salário mínimo pode ainda conseguir uma bolsa de estudo parcial de 50%, para isso, precisa ter Renda familiar mensal per capita de até 3 salários mínimos.

O ProUni concede bolsas de estudo integral e parcial também para pessoas portadoras de deficiência e para professores que trabalham na educação básica numa instituição de ensino publica.

A inscrição para as Bolsas de Estudo Integral ou Bolsas Parciais do Prouni pode ser feita somente pela internet, nos site Prouni Aluno e Prouni Portal.

O estudante que se inscrever no programa precisa se atentar aos prazos de inscrição e também as vagas remanescentes. O MEC divulga as listas de vagas 1ª ou na 2ª Chamada e   muitos estudantes aprovados que não confirmam a matrícula acabam liberando as vagas, que  retornaram para o sistema e são ofertadas para quem está na lista de espera.

ProUni e Sisu

Muitos estudantes confundem o ProUni com o Sisu. O Sistema de Seleção Unificada (Sisu), também coordenado e gerenciado pelo Ministério da Educação é a forma de seleção para os estudantes que fazem o ENEM entrarem nas instituições públicas de educação superior. Entenda mais como funciona o Sisu aqui.

Bolsas de estudos de 50%

Para os estudantes que não conseguiram uma bolsa de estudos 100%, isto é, uma bolsa de estudo integral, há ainda a chance de pagar 100% da mensalidade, fazendo um financiamento do valor, por exemplo, se o estudante for bolsista parcial de 50% do ProUni pode usar o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) para financiar os outros 50% do valor da mensalidade.

Lembrando que após sua formatura o estudante deverá pagar o valor das parcelas que financiou, por isso é importante ter um planejamento financeiro e avaliar se é a melhor opção.

Para conseguir financiar o restante da mensalidade que não conseguiu pelo ProUni o estudante precisa já estar matriculado numa faculdade que participe do FIES e passar pelo processo de seleção do programa de financiamento. Para ter mais informações sobre o Fies, consulte no Portal Fies e novo Fies.

Veja este outro artigo aqui do Canal do Ensino para tirar todas suas dúvidas sobre o Fies:

Veja: Conheça o FIES – Fundo de Financiamento Estudantil

Programas estaduais

Vários estados brasileiros mantém programas de concessão de bolsas de estudos para universitários através de suas secretarias de Educação. O Estado de São Paulo, por exemplo, tem o programa Bolsa Universidade, mais conhecido como Escola da Família, o estado do Rio Grande do Sul, também tem um programa parecido, o Procred. Procure pesquisar no site do governo de seu estado para se informar se há algum programa de bolsas de estudos integral ou parcial.

Estado de São Paulo

O Programa Bolsa-Universidade criado e mantido pelo Governo do Estado de São Paulo faz um convenio com várias Instituições de Ensino Superior para conceder bolsas de estudos aos universitários que sonham em fazer um curso num faculdade particular e não teriam como pagar 100% da mensalidade.

O programa funciona assim: o Estado de São Paula paga 50% mensalidade paga e a instituição conveniada paga os 50% restantes, totalizando 100% da mensalidade. Assim os universitários conseguem uma bolsa de estudos integral. Este programa ampliou bastante as oportunidades para os estudantes que moram nas cidades paulistas.

Para participar há avaliação de critérios socioeconômicos e também do rendimento acadêmico. O programa recebe o nome de Escola da Família, porque os estudantes que ganham as bolsas de estudo integrais dedicam os seus finais de semana em projetos da comunidade local, trabalhando em escolas como monitores em cursos e oficinas que envolvem a participação comunitária.

Bolsas para professores

Há vários tipos de bolsas financiadas pelo governo de vários estados e também por entidades como sindicatos de professores que fazem convênios com universidades e instituições de ensino particulares, um exemplo é o programa do SINPRO do estado de Minas Gerais.

As bolsas concedidas pelo SINPRO-MG são destinadas aos professores que trabalham na rede de ensino particular do Estado de Minas Gerais.

Para participar do processo de seleção de bolsas de estudo que ocorre nos meses de fevereiro e agosto, os professores precisam ser associados ao sindicato, estar em pleno exercício da profissão de magistério numa escola particular.

Há oferta de bolsas de estudos também para professores aposentados que tenham trabalhado na rede privada de ensino nos seus últimos 5 anos antes de se aposentar.

Bolsas institucionais

Outra forma de conseguir uma bolsa de estudo integral é participar dos processos seletivos de instituições de ensino particulares. Há várias faculdades e instituições de ensino privadas que oferecem bolsas para estudantes e beneficiam principalmente aqueles com alta nota no vestibular ou alta nota no ENEM, são as bolsas por mérito, e as bolsas que seguem critérios socioeconômicos.

Por exemplo, a FGV oferece bolsa de estudo integral e também bolsas parciais para os cursos de Administração, Direito, Economia, Ciências Sociais e Matemática Aplicada nas cidades do Rio de Janeiro e São Paulo. As bolsas são por mérito para os primeiros colocados no vestibular e com ótimo desempenho no ENEM.

Outra faculdade particular que oferece bolsa de estudo integral é a Belas Artes através do  Programa de Bolsas de Estudo da Belas Artes (Pro.BA) que beneficia os estudantes com 100% da mensalidade paga. Há também oferta de bolsas de 50%. Saiba mais aqui.

É importante que você faça uma pesquisa e verifique na sua cidade qual universidade ou instituição particular que oferece bolsas de estudos por mérito ou por critérios socioeconômicos. Confira aqui outras 7 instituições que oferecem bolsas de estudo integral.

Bolsa de estudo de Faculdades filantrópicas

Há ainda a oferta de bolsas de estudos financiadas por instituições de ensino superior sem fins lucrativos, conhecidas como faculdades filantrópicas. Estas instituições geralmente oferecem bolsas de estudo integral para estudantes carentes, por isso é importante fazer uma pesquisa e entender quais são os critérios socioeconômicos e como se candidatar para conseguir uma bolsa 100% paga pela faculdade filantrópica.

Confira este artigo aqui e entenda como conseguir uma bolsa de estudo integral por uma entidade filantrópica.

Educafro

A instituição sem fins lucrativos Educafro promove a inclusão da população negra (em especial) e pobre (em geral) através de ofertas de bolsas e incentivos para estudantes ingressarem nas universidades públicas e particulares. Para isso, mantém projetos com serviços de voluntários e cursinhos pré vestibular.

São feitas parcerias com diversas universidades e instituições de ensino particulares para conceder bolsas de estudo integrais e financiar as mensalidades até o final do curso.

Fundação Estudar

Outra instituição também sem fins lucrativos e que oferece bolsas para estudantes em universidades brasileiras e até do exterior é a Fundação Estudar.

As bolsas de estudo integrais são por mérito, isto é, para conseguir uma bolsa da Fundação Estudar o estudante precisa ter um ótimo desempenho no seu currículo e manter o nível de excelência durante toda sua formação.

O processo seletivo tem 7 etapas e podem participar brasileiros até 34 anos que demonstrem além de boas notas talento para liderança e proatividade, competências que são valorizados no programa. Saiba mais na Fundação Estudar e Líderes Estudar.

Como percebeu, há muitas oportunidades esperando por você, pesquise e veja os tipos e como conseguir uma Bolsa de Estudo Integral para financiar o curso do seu sonho.

Até logo!

Deixe um comentário

© 2012-2018 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo