Você está aqui:Home » Dicas » Estudantes » O que devo saber sobre período composto para o vestibular?

O que devo saber sobre período composto para o vestibular?

Olá,

Você tem dificuldade em analisar um período composto? Confira neste texto o que você deve estudar sobre esse tipo de período para mandar bem no vestibular.

Vamos lá?

Período composto

Chamamos de período composto toda frase que possua duas ou mais orações.

Vale lembrar que oração é a frase ou cada trecho de uma frase que gira em torno de um verbo ou locução verbal.

Ex.:

  1. Estamos jogando xadrez.
  2. Eu jogo xadrez.
  3. Daniel foi à casa de Jordânia para jogar xadrez.

Note que no exemplo 1 há uma locução verbal (estamos jogando) e que no exemplo dois há um verbo (jogo). Por possuírem apenas um verbo ou uma locução verbal, tanto o exemplo 1 quanto o 2 são frases compostas por apenas uma oração.

Já em 3, temos dois verbos (foi/jogar). Note que essa frase possui, portanto, duas orações. A primeira oração gira entorno do verbo ir:

Daniel foi à casa de Jordânia

e a segunda oração gira em torno do verbo jogar:

para jogar xadrez.

Logo, o exemplo 3 é constituído de um período composto.

O período composto no vestibular

Orações subordinadas reduzidas/ Período composto

Fonte: Reprodução

Confira o que você deve saber sobre período composto no vestibular:

  • Frase, oração e período: esses conceitos são fundamentais ao estudar período composto. Você deve saber que toda frase que possua verbo será um período. Quando a frase possuir apenas uma oração, será classificada como período simples. Quando a frase possuir mais de uma oração, será um período composto.
  • Identificar as orações: você deve saber exatamente onde começa e onde termina cada oração.

Ex.: Fecharam a janela, pois estava ventando muito.

Uma dica para saber onde termina e onde começa uma oração é perceber quais informações giram em torno de cada verbo presente na frase. Perceba que, no exemplo acima, temos duas informações, a primeira nos informa que a janela foi fechada, e a segunda nos informa o motivo por que ela foi fechada. Temos, portanto:

Oração 1: Fecharam a janela (verbo: fecharam)

Oração 2: pois estava ventando muito. (verbo: estava ventando)

  • Conhecer os tipos de período composto: o período com mais de uma oração pode ser composto por coordenação, subordinação ou por coordenação e subordinação. Aprenda a perceber, portanto, os tipos de relação que pode haver entre as orações (subordinação e coordenação).

Ex.: Eu sei que você está muito cansado, mas gostaria que fosse à festa comigo.

Nesse exemplo, temos um período composto por subordinação e por coordenação. Tente localizar cada verbo (sei, está, gostaria, fosse) e perceba quais palavras acompanha cada um. Ao fazer isso, divida as orações e classifique-as.

  • Coordenação x subordinação: as orações coordenadas são independentes, enquanto que as subordinadas dependem umas das outras. Sempre que tiver que classificar as orações de um período composto, procure primeiro descobrir se as orações são subordinadas ou coordenadas.

Ex.:

Fecharam a janela, pois estava ventando muito.

Eu sei quem fechou a janela.

Você deve conseguir perceber que no primeiro exemplo há uma relação de coordenação entre as orações, pois, apesar de haver uma relação entre elas, uma não completa a outra.

Já no segundo exemplo, a segunda oração (quem fechou a janela), completa a oração anterior (Eu sei), estabelecendo entre elas uma relação de subordinação.

  • Conheça as conjunções: como as conjunções introduzem as orações coordenadas sindéticas e a maioria das orações subordinadas, é necessário que você saiba tanto identificar as conjunções quanto perceber o sentido que elas atribuem ao período.

Ex.:

Embora eu esteja cansado, irei ao jogo com meu pai.

Eu deveria descansar, porém irei ao jogo com meu pai.

Se você tiver conhecimento sobre o valor das conjunções, apenas ao localizá-las já será capaz de classificar as orações acima. No primeiro exemplo, temos ”embora”, que é uma conjunção subordinativa adverbial concessiva, logo a oração introduzida pela conjunção “embora” é uma oração subordinada adverbial concessiva.

Já no segundo exemplo, temos a conjunção “porém”, que é uma conjunção coordenativa adversativa, introduzindo, portanto, uma oração coordenada adversativa.

  • Conheça os pronomes relativos: os pronomes relativos são responsáveis por introduzir as orações subordinadas adjetivas. Por isso, é preciso que você conheça esses pronomes. Lembre-se que os pronomes relativos retomam um termo da oração anterior, substituindo-o na oração em que aparecem.

Ex.:

O menino cuja camisa está molhada é muito bagunceiro.

A escola onde estudo fica ao lado de minha casa.

Se você for conhecer os pronomes relativos (que, quem, cujo, qual onde, quanto) e souber identificá-los na oração, você automaticamente identificará as orações subordinadas adjetivas.

Conclusão

Você viu neste texto o que é período composto e o que deve ser estudado sobre esse conteúdo para o vestibular. Agora, que tal fazer alguns exercícios para testar seus conhecimentos?

Um grande abraço, e até a próxima!

Exercícios

1 – (ENEM) “Todos os dias esvaziava uma garrafa, colocava dentro sua mensagem, e a entregava ao mar. Nunca recebeu resposta. Mas tornou-se alcoólatra”.

(Marina Colasanti)

O conectivo “mas”, que introduz a conclusão do conto – tornou-
se alcoólatra -, permite a seguinte interpretação:

I. A personagem tornou-se alcoólatra porque nunca recebeu uma resposta.

II. O fato aconteceu porque a personagem escreveu muitas mensagens.

III. A solidão sem remédio tem sempre como consequência o vício.

IV. Esvaziou muitas garrafas. Enviou muitas mensagens. Não recebeu resposta. Mas, como tinha bebido todos os dias, tornou-se alcoólatra.

Analise as afirmações e assinale a alternativa correta.

a) Somente a afirmação IV está correta.

b) Somente a afirmação I está correta.

c) Somente as afirmações I e II estão corretas.

d) Somente a afirmação III está correta.

e) Somente as afirmações II e III estão corretas.

 

2 – (F. TIBIRIÇA-SP) No período “Penso, logo existo“, oração em destaque é:

a) coordenada sindética conclusiva

b) coordenada sindética aditiva

c) coordenada sindética alternativa

d) coordenada sindética adversativa

e) n.d.a

 

3 – (PUC) Observe as frases:

I – “Eu não me preparei bem para o vestibular. Tenho muita esperança de ser aprovado.”

II – “Eu não me preparei bem para o vestibular, ______ tenho muita esperança de ser aprovado.”

As duas frases de I ficam coerentemente unidas, formando um único período em II, se o espaço for preenchido por:

a) pois.

b) contudo.

c) desde que.

d) uma vez que.

e) por conseguinte.

 

4 – (PUCC) A conjunção “e” tem valor adversativo na frase:

a) Cheguei, vi e venci.

b) Arrumou as malas e despediu-se.

c) Deitei-me exausto e não consegui dormir.

d) Siga o meu conselho e não se arrependerá.

e) Analise os dados restantes e envie-os ao diretor.

 

Gabarito

1 –  A

2 – A

3 – B

4 – C

Deixe um comentário

© 2012-2019 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo