Você está aqui:Home » Dicas » Tecnologia » O futuro chegou: projeto desenvolve cultura maker em Guarapuava

O futuro chegou: projeto desenvolve cultura maker em Guarapuava

Olá, leitor!

Esqueça carros voadores e arranha-céus flutuantes. A modernidade não está apenas nas grandes cidades, mas também nas pequenas, como em Guarapuava, no interior do Paraná, com apenas 200 mil habitantes.

Nesse município, existe o LAB – Laboratório de Ideias. Criado em 2015 por Andy Troc, publicitário e fotógrafo, em parceria com o então prefeito da cidade, César Silvestri Filho, o LAB é uma iniciativa que visa a transmitir a concepção de que todos têm potencial para desenvolver soluções e produtos inovadores.

Para tanto, o projeto oferece oficinas e cursos gratuitos sobre design, impressão 3D e robótica, além de incentivar os alunos a organizarem startups e fabricarem suas invenções. O Laboratório também adota tecnologias open source, que podem ser utilizadas por outras pessoas sem autorização prévia.

Em 2015, o LAB fez um trabalho estimulando a bioconstrução. Amanda Raulik, que na época estudava Ciências Biológicas e participou de uma das oficinas, falou sobre sua experiência para o site Ágora Online. “Tivemos o respaldo histórico necessário para entender essa técnica de construção milenar. Colocamos as mãos na massa literalmente, para aprender desde a preparação do material até a construção em si”.

Pouco tempo depois, o LAB produziu uma prótese acessível, em parceria com a AnatoLab e a Universidade Tecnológica Federal do Paraná. O objeto foi desenvolvido para Manuela Bello, de Vitória, no Espírito Santo, que possui uma deficiência no braço esquerdo. A prótese foi feita em uma impressora 3D, elaborada com PLA, polímero biodegradável, e fios de náilon.

Em 2016, o LAB participou pela primeira vez da Campus Party, o maior evento de tecnologia do Brasil, que ocorre em São Paulo e discute educação, empreendedorismo e inclusão digital. Em 2019, o festival aconteceu entre 12 e 17 de fevereiro; lá, o Laboratório apresentou seus trabalhos e ofereceu suporte para cidades que desejam desenvolver iniciativas semelhantes.

Campus Party Laboratório de Ideias

Fonte: Canal do Ensino

Entre as inovações mostradas, estão uma impressora 3D, que imprime com uma substância derivada do amido de milho, e um videogame no qual é possível utilizar bananas como controle remoto. O jogo é composto por uma tela, um microcomputador e um controlador conhecido como arduino, que percebe os estímulos à sua volta e os transforma em comandos eletrônicos. Assim, quando encostamos nas bananas, os personagens se movimentam no monitor.

Ainda na Campus Party, Andy Troc ministrou a palestra Construa seu próprio avião e outras coisas, em que discorreu sobre a importância de organizar o processo criativo. “Qual é a semelhança entre cozinhar arroz e fabricar um avião? O método é o mesmo: definir um problema, ver como ele foi resolvido por outras pessoas, descobrir as ferramentas e habilidades necessárias.”, diz ele.

Fab Labs e Cultura Maker

A Cultura Maker é uma tendência que surgiu há cerca de 15 anos e tem como premissa a invenção e a construção. O movimento ganhou força com a internet e o fácil acesso à informação.

Atualmente, o conceito está presente em vários lugares, que vão de garagens de residências até empresas multinacionais. Esses espaços são conhecidos como makerspaces e reúnem equipamentos de fabricação digital, como impressoras 3D e cortadoras a laser.

O tipo de makerspace mais comum é o Fab Lab (Fabrication Laboratory), criado pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT). Hoje, há mais de 1500 unidades espalhadas pelo mundo e todas precisam seguir procedimentos determinados pela entidade.

O foco dos makerspaces é promover o desenvolvimento de projetos que tragam impactos positivos para a comunidade, além de incentivar a educação e o empoderamento. Nesses lugares, cada indivíduo descobre sua capacidade de colocar ideias em prática e trilhar o próprio caminho.

E então? Você gostou do nosso artigo sobre a cultura maker e o Laboratório de Ideias de Guarapuava? Para entrar em contato com eles, acesse a página do Facebook ou ligue para (42) 998334142.

Boa sorte e até logo!

Deixe um comentário

© 2012-2019 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo