Você está aqui:Home » Dicas » Tecnologia » Museu virtual: conheça 6 lugares para visitar

Museu virtual: conheça 6 lugares para visitar

Olá, leitores!

Os museus são ambientes que estão repletos de obras de arte que retratam a história de um povo, por exemplo. No entanto, inúmeras pessoas não visitam esse ambiente por não terem tido a oportunidade ou por acreditarem que esse local não é para qualquer pessoa visitá-la.

Mas com o avanço tecnológico inúmeros museus espalhados por todo o mundo estão optando por transformar um pouco suas rotinas para chamar mais a atenção dos visitantes. Com isso, o museu virtual está ganhando cada vez mais um espaço maior e mais usuários estão aderindo a essa nova forma de visualizar o passado.

O que é um museu virtual?

A internet se faz presente na vida de todas as pessoas. Prova disso é o museu virtual. Esse tipo de museu permite que a internet seja utilizada para que aconteça uma apresentação interdisciplinar e integrada da informação sobre determinado assunto. Assim, o visitante tem a oportunidade de estabelecer uma interatividade com o assunto que foi abordado.

Tanto na criação de sites para os museus quanto na criação dos museus virtuais, a informação é disponibilizada mais rapidamente. Por isso, essa espécie de museu está ganhando cada vez mais espaço, afinal o museu virtual é aquele que trabalha o patrimônio através de ações museológicas sem que seja preciso abrir suas portas ao público no seu espaço físico.

Quais as vantagens de visitar um museu virtual?

Graças ao museu digital é possível fazer uma visitação a esse ambiente nos locais mais diferentes possíveis em um único dia, a qualquer momento e seguindo qualquer trajeto. É bem verdade que vários museus espalhados pelo mundo têm uma grande chance de nunca serem visitados por algumas pessoas. No entanto, com o museu virtual isso pode acontecer a qualquer dia e horário sem ser preciso sair de casa.

Dessa forma, a instituição é divulgada bem como a informação que ali está presente, afinal o museu virtual ultrapassa o seu limite físico permitindo, assim, uma hipertextualidade.

O que difere o museu virtual do museu físico?

exposicao-de-museu

Quando alguém resolve fazer uma visita a um museu físico, real, ela tem a oportunidade de se deparar, cara a cara, com aquela obra. Assim, pode observar melhor os detalhes que ela possui já que está bem mais próxima da peça.

Já o museu virtual não permite esse tipo de proximidade afinal, apesar do computador permitir que a imagem seja aumentada em vários pixels, ela nunca vai conter o nível de detalhamento que o olho humano possui.

Pode-se dizer, assim, que a principal diferença entre o museu físico e o virtual é que, enquanto em um a obra ficará muito próxima dos olhos humanos dentro daquele espaço de tempo que é permitida a permanência do individuo no recinto, na outra, a obra pode ser observada a qualquer dia e hora sem correr o risco de ser pedido para se retirar.

Exemplos de museus virtuais

Alguns exemplos de museus virtuais são:

  1. Capela sistina do Vaticano;
  2. Museu Imperial de Petrópolis no Rio de Janeiro;
  3. Museu Nacional do Iraque em Bagdá;
  4. Pinacoteca de São Paulo;
  5. Museu da Casa Portinari em São Paulo;
  6. Museu Oscar Niemeyer em Curitiba.

Até a próxima!

Deixe um comentário

© 2012-2017 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo