Você está aqui:Home » Dicas » Pais e Filhos » Leia com seu filho nas férias

Leia com seu filho nas férias

Olá papai e mamãe!

Não é tão simples desenvolver o gosto pela leitura, mas é aos poucos e na companhia de leitores experientes  que as crianças e adolescentes se interessam pelos livros.

As férias escolares são esperadas por todos os alunos. Sem os compromissos escolares, eles podem merecidamente descansar, brincar e curtir um tempo ocioso. Mas os dias de descanso não significam uma pausa na aprendizagem: ela pode ocorrer em qualquer lugar!

É aí que entram os pais, que podem aproveitar esse momento para se aproximar de seus filhos e curtir momentos em família.

Ler é um hábito poderoso que nos faz conhecer mundos e ideias. Descubra a importância da leitura para todas as idades!

Nas férias podemos fazer coisas para as quais não encontramos tempo na correria cotidiana. A leitura é uma delas! Aqui você encontra boas razões para ler com ele nas férias:

1. Ajuda a não perder o ritmo de aprendizagem

As férias devem ser um período de descanso para seu filho, mas fique atento para que este relaxamento não o faça perder o fio da meada. O próximo ano não está tão distante assim e há muitas formas de mantê-lo estimulado sem que isto o desgaste. Frequentar museus, cinemas e exposições são boas alternativas. E outra, que se faz em casa mesmo, é ler para ele ou incentivá-lo a ler sozinho.

A aprendizagem não acontece de forma fragmentada, como se fossem várias gavetinhas onde se separam as meias das camisetas. O que vocês descobrem juntos a partir da leitura irá somar-se ao repertório de conhecimento de vocês. Então, passarão a conhecer novos livros, autores e ilustradores, poderão se encantar e aprender com a linguagem literária, ganharão maior fluência e fôlego na leitura de livros mais extensos.

Todas essas experiências, independentemente se acontecem na escola, em casa ou em outros momentos da vida de seu filho, contribuem para torná-lo mais interessado, envolvido e informado sobre o universo cultural e literário.

2. Mostra que a leitura é um prazer

É esperado que a escola solicite aos alunos que leiam livros como atividades obrigatórias e periódicas, que são, na maioria das vezes, escolhidos pelos próprios professores ou definidos pelos currículos nacionais.

No entanto, nas férias, a proposta é outra. É o momento de escolher o que queremos ler. É muito diferente quando enfrentamos a leitura de um livro porque ele atende a uma curiosidade nossa, seja porque a temática nos interessa, seja pelo autor que o escreveu ou seja porque foi indicado por um amigo.

A experiência de escolher o que se deseja ler também deve ser aprendida. Não é tão simples fazer uma escolha dentre tantas opções disponíveis nas estantes. Então, caso seu filho não se mostre estimulado com a ideia, ajude-o fazendo comentários sobre as obras, chamando-lhe a atenção sobre aspectos que podem lhe interessar, como: “olhe só, esse livro é sobre uma aventura na selva!”, “essa história foi escrita por um autor que você conhece e gosta muito”, “quando eu era pequeno, adorava essa história, acho que você também pode gostar!”, “esse livro tem vários contos, podemos ler juntos”.

Aos poucos, ele vai se habituar a ler, e mais: vai começar a optar pelas suas leituras, terá cada vez mais critérios para fazer suas escolhas. O importante é dar o primeiro passo!

3. É um bom divertimento para os dias de chuva

Em nosso país, as férias mais longas acontecem no final do ano. É verão, há muito sol e calor, mas também fortes chuvas. Às vezes, são tão intensas que somos impedidos de sair de casa. Nesta hora, um livro pode ser uma ótima companhia para sentar ou deitar em um lugar confortável e esperar a chuva passar. Ana Maria Machado, consagrada autora de livros infantis, escreveu um livro que, além de divertir, pode dar ótimas ideias!

Em Dia de Chuva, as crianças não se desanimam com as gotas que não param de molhar a janela. Vivem grandes aventuras sem sair da sala de casa: as almofadas do sofá se transformam em elefantes, as cadeiras, nos troncos das árvores e o inofensivo cachorrinho da casa, em uma fera. As ilustrações têm um papel importante nesse livro, pois, enquanto a narrativa relata a fantasia criada pelas crianças, as imagens contam a mesma história de outro ponto de vista.

Outros livros também podem ser boas opções. Consulte nossas sugestões de livros e veja que outras obras podem agradar seu filho. (sugestão: colocar o link da galeria de indicações).

4. É uma boa inspiração de presente de Natal

Já em meados de novembro começam a aparecer os primeiros anúncios e comerciais televisivos que nos lembram que o Natal está por perto. Aí começa a corre-corre das compras: shoppings lotados e filas quilométricas. E, muitas vezes, nos esquecemos de um lugar onde podemos encontrar variados presentes: as livrarias!

Também costumam ficar tumultuadas, claro. Mas não se comparam aos centros comerciais. Oferecem muitas opções: obras literárias, biografias, guias de viagem, livros de receitas, de arte e por aí vai. Algumas livrarias também têm CDs de música e DVDs de filmes e shows. E, se você tiver sorte, há descontos especiais para essa época do ano.

A seção infanto-juvenil é a que vem ganhando maior espaço. As estantes oferecem muitas opções de livros ilustrados, com capas coloridas e vistosas. Essas obras saltam aos olhos das crianças e dos adolescentes, que podem pegá-las nas mãos e folheá-las sem compromisso. Seu filho pode se encarregar da escolha dos presentes de irmãos e primos da família, indicando livros que ele já leu e aprovou.

Sugira a ele que considere os interesses e gostos de seus familiares para fazer suas escolhas. O título e as ilustrações presentes nas capas dos livros já trazem dicas sobre o que eles abordam. Na parte de trás do livro, muitas vezes há um breve resumo da história ou a biografia do autor. E você pode apoiá-lo lendo as informações e decidindo se os livros podem ou não agradar os presenteados.

Pode ser que as compras levem mais tempo, mas certamente irão render bons momentos entre vocês – e ainda deixar o seu filho com vontade de ler mais e mais.

5. Bibliotecas são uma ótima maneira de passar o tempo livre

As férias são longas e há tempo para fazer muitas coisas! Uma boa ideia é aproveitar os dias livres para ficarem sócios de uma biblioteca! Você pode acompanhar seu filho e juntos fazerem um reconhecimento do espaço.

Os livros estão separados por temas? Por faixa etária? O que compõe o acervo: apenas livros ou há revistas, gibis, filmes e outros? Como é feita a catalogação dos materiais? Podem ser emprestados? Como funciona?

Esse primeiro reconhecimento, em sua companhia, poderá tornar este ambiente mais amigável e convidativo para visitas futuras. Chame a atenção dele para o modo como os livros estão organizados e como se faz para localizá-los nas estantes. Essa etapa é fundamental para que ele possa aprender a fazer buscas com maior autonomia. Apresentem-se para a bibliotecária: provavelmente ela saberá informá-los sobre como devem proceder para se tornarem sócios e quais são as regras de empréstimos de materiais.

Caso você tenha perdido o hábito de frequentar bibliotecas, aí está uma ótima oportunidade de retomá-lo. Esses espaços vêm se modernizando e hoje abrigam um acervo mais vasto do que foi em outros tempos. Além disso, são uma boa alternativa para fazer empréstimos de livros no lugar de sempre comprá-los e, também, uma forma de potencializar os encontros com a literatura e com os espaços de leitura.

Aqueles que moram na cidade de São Paulo podem encontrar neste site a biblioteca municipal mais próxima de sua casa, os serviços oferecidos e como se inscrever.

6. Pode render outras ideias

Basta fazer uma busca na internet ou conversar com um grupo de colegas para descobrir várias modalidades de amigos secretos: Amigo da Onça, Amigo Chocolate e há quem faça Amigo 1,99. E o Amigo Secreto Literário? Alguém já experimentou?

Compartilhar opiniões sobre os livros lidos e sugerir leituras aos colegas são práticas bem comuns entre leitores. Por que não aproveitar a ocasião para presentear o colega do trabalho, da sala ou de outros grupos com um bom livro? Se você tiver a chance, proponha a ideia. Sorteiem os nomes entre todos que desejam participar da brincadeira. No dia da troca de presentes, cada um deverá levar um livro de qualidade literária, com belas fotos e ilustrações e que possa agradar seu amigo.

Vale a pena lembrar a todos que, além das livrarias, os sebos possuem livros em bom estado, alguns de edições tão antigas que se tornaram verdadeiros tesouros. Daí pra frente segue-se da maneira tradicional: uma pessoa começa apresentando seu sorteado. Ela pode descrever suas características físicas, gostos literários ou outros aspectos que permitam aos demais identificá-lo. Ao ser descoberto, entrega o presente a este, que assume o centro da roda. E assim, sucessivamente, até todos ganharem seus livros.

E de largada, todos já têm boas opções de leitura nas férias!

Até logo!

Fonte: Educar para Crescer

Deixe um comentário

© 2012-2019 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo