Você está aqui:Home » Dicas » Pais e Filhos » Ideb: Saiba tudo sobre o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica

Ideb: Saiba tudo sobre o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica

Olá!

Certamente você já se perguntou sobre  como anda a educação em nosso país, e também ouviu de muitos noticiários e comentários das pessoas mais próximas, que nossa educação não vai nada bem. Certo?

Mas, um dos fatores importantes a ser questionados, aos demais e a nós mesmos é: os porquês e como podemos participar como agentes modificadores desta realidade.

Muitas perguntas também são feitas pelos órgãos públicos responsáveis pela educação e ensino brasileiro. Para obter as respostas de seus questionamentos muitos exames são oferecidos para que seja possível calcular os índices de desenvolvimento educacional no Brasil.

Nos exames do ENEM, ENCCEJA, IDEB e outros, é possível calcular estes resultados e chegar em algumas conclusões. Depois das considerações dos resultados obtidos, pelos pesquisadores da educação, começam a ser elaboradas medidas de melhoramento.

Já elaboramos artigos variados que demonstram várias fases de cada um desses programas. Para professores é muito importante acompanhar, não só os resultados quantitativos sobre a educação, como também as notícias do Ministério da Educação.

No artigo de hoje vamos falar um pouco sobre o IDEB. Então, mestre, preste bem atenção, pois esses assuntos dizem respeito especialmente a você e pode levar a sua visão mais adiante. O objetivo deste conteúdo é mante-lo informado sobre esta importante estatística.

O que é o IDEB?

ideb

O IDEB é o índice de desenvolvimento da Educação Básica, visa medir a qualidade do aprendizado nas escolas públicas do nível básico e fundamental.

Com os resultados do IDEB é possível avaliar os índices e estabelecer mecanismos para melhoria no sistema de ensino.

O IDEB foi criado em 2007 e é um órgão de responsabilidade do Ministério da Educação (MEC).

Para que seja feita a avaliação de rendimento escolar brasileiro, esse órgão utiliza um calculo sobre a taxa de aprovação e a média de desempenho nos exames aplicados pelo INEP. Os dados de pesquisas são obtidos através do senso escolar, que é realizado anualmente.

As médias de desempenho dos exames, aplicados pelo INEP,  dizem respeito à PROVA BRASIL, que são aplicadas em escolas municipais e estaduais, bem como o Sistema de Avaliação da Educação Básica (SAEB), que é realizado a cada dois anos.

O cálculo é realizado a partir de provas padronizadas de Língua Portuguesa e Matemática. A pontuação para essas provas é de zero a dez. Em seguida essa nota é multiplicada pela taxa de aprovação, que vai de 0% a 100%.

Vejamos um exemplo para o cálculo: suponhamos que uma escola alcançou uma média de nota igual a 7, e tem como percentual 705 em aprovação, seu IDEB resultará em 4,9.

IDEB – Resultados e Metas

A principal meta do IDEB é a melhoria do Sistema de Ensino Brasileiro.

Por exemplo, se a maioria das escolas públicas e privadas do Brasil alcançarem boa média nos rendimentos escolares e bom percentual de aprovação significa que as melhorias atribuídas às metodologias para o sistema de ensino estão refletindo bons resultados. Com isso, são modificados os objetivos para que se obtenha resultados ainda melhores posteriormente.

Lembrando que a elaboração de melhorias no sistema de ensino leva em consideração cada escola, cada município, cada estado e o Brasil. É uma pesquisa bastante minuciosa feita por especialistas da educação.

O objetivo do IDEB é aumentar a média nacional para 6 pontos até o ano de 2022, este que representará o bicentenário da Independência do Brasil. Essa pontuação que mencionamos diz respeito as médias alcançadas pelos estudantes dos países participantes da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

As metas para cada escola são diferenciadas. Apesar do IDEB ter um objetivo em comum com todas as escolas, a realidade de cada uma delas é diferente em níveis socioeconômicos e geográfica. Por esse motivo, cada escola é avaliada de forma distinta e delas atribuídas metas de acordo com suas respectivas realidades.

Como o professor pode contribuir para melhoria dos rendimento escolar?

Para contribuir com o alcance das metas do IDEB para 2022, é necessário que o educador faça dessa também a sua meta e proponha a sim mesmo e a escola, a que presta seus serviços, propostas e desafios para melhoria no ensino e aprendizagem.

Os primeiros passos para atuar da melhor maneira no sistema de ensino e aprendizagem é estar atualizado sobre os principais órgãos nacionais que indicam os índices sobre o rendimento de sua escola. Em seguida, a pesquisa deve ser direcionada sobre os relatórios de resultados elaborado pelos profissionais da instituição de ensino que você trabalha.

Depois de muita reflexão sobre os resultados, pense nas salas de aula que são de sua responsabilidade, no que toca o ensino de sua área de ensino, e a partir desses dados adeque o seu plano de aula para que sua turma alcance esses resultados.

Outra forma de aplicar as melhorias proposta pelo IDEB, informe os seus colegas sobre suas interpretações sobre os índices escolares relatados pelo INEP e pela escola. Assim você os incentiva a também pesquisar sobre isso e atribuir as melhorias diretamente nas aulas.

Seja sincero com os seus alunos e estenda a eles a responsabilidade de alcançar a meta dos 6 pontos. Os desafie e proponha suas ideias de melhoria no sistema de ensino brasileiro. Lembre-se de incentivá-los a propor desafios e enfrentar unidos os problemas observados pela educação em nosso país.

Unindo forças podemos chegar mais longe e alcançar os melhores resultados para educação. Adote essa cauda tão importante e vamos a luta por ela.

Noções gerais

No artigo de hoje aprendemos o que é e qual a função do IDEB. Fizemos ainda uma análise critica dos resultados apresentados pelo IDEB, no passar dos anos, que não foram nada animadores.

Mesmo sabendo que os resultados são norteadores para as medidas de melhoria no sistema de ensino brasileiro, os índices mostram que não obtivemos avanços nos últimos 2 anos. Estamos distantes de alcançarmos níveis de ensino e educação em comparação aos países desenvolvidos.

Mas, o nosso propósito aqui não é julgar o que ou quem está certo ou errado, menos ainda colocar carga negativa que possibilite emanação de notícias ruins. As nossas taxas de educação estão baixíssimas, isso é uma realidade hoje. Mas, não significa que é algo impossível de ser resolvido.

A responsabilidade de educação vai desde o que os pais transferem de conhecimento para os seus filhos, em seguida as instruções para obtenção de conhecimento e construção social, que é de responsabilidade dos professores, apoio e distribuição de recurso, organização e gestão que é de responsabilidade dos órgãos de maior poder.

Infelizmente, existem falhas de educação e sociabilidade em vários aspectos da educação, não só do governo, mas também das instituições de ensino e dentro do núcleo familiar. Porém, a realidade é diversa no ensino público em comparação a rede particular de ensino. Contudo, os resultados do IDEB, apontam que a rede privada de ensino também, demonstrou baixos resultados nos rendimentos escolares.

Vale a reflexão, podemos ser agentes multiplicadores e dar o nosso melhor, acreditando na mudança. Ou sermos apenas meras personagens vítimas de um sistema que não sai do lugar. Sabemos que ser professor no Brasil não é profissão é missão. O que temos são super heróis.

Esqueça do governo. “Existe sempre um novo jeito de se chegar.” Se formos esperar por políticas públicas efetivas para educação, seremos milhões esperando enquanto nada acontece.

Estar em sala de aula tendo que enfrentar tantos conflitos ao mesmo tempo, parece desmotivador, mas não é. Uma sala de aula é um local onde mentes jovens e frescas esperam uma semente boa para produzir bons frutos. Seja um semeador!

Compartilhe esse conteúdo com seus colegas e faça-os saber sobre os resultados do rendimento resultante do sistema de ensino brasileiro.

Se gostou deste conteúdo, curta para que saibamos o quanto estamos impactando. Caso queira saber sobre algo mais específico, deixe seu comentário produziremos conteúdos específicos para sanar as suas dúvidas.

Até breve!

Deixe um comentário

© 2012-2019 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo