Você está aqui:Home » Dicas » Estudantes » Guia detalhado para entender o Novo Ensino Médio

Guia detalhado para entender o Novo Ensino Médio

Olá,

A Medida Provisória (MP) que visa adotar mudanças na metodologia de ensino através da Reforma do Ensino Médio foi aprovada pelo Senado e sancionada pelo Presidente Michel Temer no dia 16 de fevereiro de 2017. Mas o que realmente muda nos próximos anos no Ensino Médio? Qual o real objetivo desta reforma? E quando estas leis entrarão em vigor?

Estas e outras dúvidas circulam na cabeça da população brasileira. Criamos um guia detalhado contendo todas as informações que você precisa saber sobre a Reforma do Ensino Médio. Acompanhe atentamente!

O que é a Reforma do Ensino Médio e qual o objetivo?

De modo geral, a Reforma do Ensino Médio é uma mudança na estrutura atual da metodologia do Ensino Médio. De acordo com o Ministério da Educação, esta será uma ferramenta imprescindível para melhorar significativamente a educação no país.

Essa mudança se concentra em três pilares centrais, que são o foco deste novo plano de ensino. São eles:

  • Flexibilização da grade curricular
  • Aumento da oferta do Ensino Técnico
  • Aumento de escolas de período integral

O grande objetivo da Reforma do Ensino Médio é trazer um padrão de ensino que esteja mais conectado com as aptidões dos alunos. Desta forma, através da flexibilização da grade curricular, os alunos poderão escolher a área de conhecimento que pretendem aprofundar os estudos.

Um incentivo maior para o aluno seguir sua vocação e alcançar facilmente o caminho do Ensino Superior e se destacar no mercado de trabalho.

O que muda na flexibilização da grade curricular?

novo-ensino-medio

O currículo do Ensino Médio será norteado por uma estrutura obrigatória, ou seja, disciplinas fundamentais e base de estudos que os alunos não poderão modificar.

As disciplinas obrigatórias serão Português, Inglês e Matemática e dentro das disciplinas de aprofundamento, podemos destacar cinco conjuntos de áreas de conhecimento:

  • Linguagens e suas tecnologias
  • Matemática e suas tecnologias
  • Ciência da natureza
  • Ciências humanas e sociais aplicadas
  • Formação técnica e profissional

Cada grupo destas áreas de conhecimento poderá conter a aplicação de até cinco disciplinas, isso dependerá da decisão das escolas, por exemplo:

O aluno que escolher se aprofundar em Ciências Humanas e sociais aplicadas, aprenderá História, Geografia, Sociologia e Filosofia, além das disciplinas obrigatórias.

A formação técnica nas escolas

Outra dúvida que circunda este assunto da Reforma do Ensino Médio é: já que haverá a área de conhecimento Formação Técnica e Profissional, todas as escolas serão preparadas para o Ensino Técnico?

Ainda não há certeza se todas as escolas serão preparadas para receber uma infraestrutura adequada para Formação Técnica. Essa decisão demanda muito planejamento e altos investimentos para que isso ocorra.

O que poderá acontecer é oferecer ao aluno convênios com Instituições apropriadas para aplicação do Ensino Técnico.

Por outro lado, dependendo da infraestrutura atual de cada escola, que possa oferecer um espaço para a construção de laboratórios e oficinas, haverá sim um investimento para adequar as devidas instalações.

A carga horária e o aumento de escolas de período integral

O ensino em tempo integral deverá ser implantado nas escolas de modo gradual. Haverá um aumento da carga horária para 7 horas diárias (1.400 horas anuais). Atualmente a carga horária é de 4 horas diárias, o que totaliza 800 horas anuais.

O Governo ainda prevê o investimento de R$ 1,5 bilhão até o ano de 2018 em construções de novas escolas de tempo integral, com carga horária de 7 horas.

Atualmente a média de alunos que estudam em período integral é de 6%. Sendo assim, o Governo pretende aumentar este número para até 25% nos próximos 7 anos.

Previsão de implementação da Reforma do Ensino Médio

Ainda haverá um prazo para dar início a obrigação da implementação nas escolas. Este novo modelo ainda depende da homologação e da declaração definitiva da Base Nacional Comum Curricular.

Provavelmente a partir do ano de 2018 tudo estará pronto para ser liberado. Porém, este modelo deverá entrar em vigor a partir do ano de 2020. A partir daí, as escolas de todo o país terão o prazo de até 2 anos para se adaptarem às mudanças exigidas pelo Governo.

Principais vantagens da Reforma do Ensino Médio na vida dos estudantes

vantagens-reforma-ensino-medio

Pesquisas mostram que a Educação no Brasil está em constante avanço, existe uma evolução da Educação Básica, porém ainda há muito trabalho pela frente. Em São Paulo, a taxa de alunos matriculados no Ensino Médio aumentou de 84% para 87,2% nos últimos 10 anos.

A estimativa é aumentar a porcentagem de alunos matriculados no Ensino Médio, através da Reforma do Ensino Médio, que trará ainda as seguintes vantagens:

  • Aumento de carga horária: Aumentará o desempenho dos alunos nos estudos.
  • Flexibilização da grade curricular: Atrairá muito mais alunos interessados para o Ensino Médio.
  • Contratação de professores: A mudança não exigirá a contratação de professores concursados. Essa medida ajudará a suprir a atual demanda de professores que poderão ser contratados pelo notório saber.
  • Disciplinas obrigatórias: Atualmente existem 13 disciplinas obrigatórias, com a reforma os alunos terão maior autonomia para escolher o que pretendem estudar mais.
  • Investimento de escolas de período integral: O Governo dará aporte financeiro por 4 anos às escolas que aderirem a nova modalidade de ensino. Com isso, haverá maior incentivo das Instituições para aderirem ao ensino integral.

Principais dúvidas

duvida-reforma-ensino-medio

1 – Haverá aumento de gastos para o Estado e aumento das mensalidades nas escolas particulares?

De acordo com o Ministro da Educação, Mendonça Filho, não haverá aumento de gastos após a implementação da Reforma do Ensino Médio, já que todas as mudanças e recursos aplicados serão repassados pelo Ministério da Educação.

2 –  A Reforma do Ensino Médio facilitará o ingresso do aluno ao Ensino Superior?

O Governo reconhece e confirma que a Reforma do Ensino Médio poderá facilitar o ingresso dos alunos no Ensino Superior e aumentar o número de profissionais capacitados para o mercado de trabalho.

3 – A Reforma do Ensino Médio aumentará a porcentagem de alunos do Ensino Técnico? Como Será a estrutura nas escolas?

A nova metodologia de ensino e mudanças da grade curricular, permitirá que o aluno opte por se aprofundar em formação técnica e profissional. Atualmente o aluno precisa cursar o total de 2400 horas do ensino médio regular para poder então se matricular em um ensino técnico.

Após a reforma, o aluno poderá cursar ensino técnico já dentro da carga horária do Ensino Médio, ao final de três anos, ele terá nas mãos o diploma do Ensino Médio e certificado técnico.

Quanto à estrutura, isso ainda deverá ser discutido e deverá ser realizada uma investigação em cada escola para entender se a mesma possui infraestrutura para comportar a expansão.

4 – Por que esta mudança no Ensino Médio?

O Ensino Médio é a base da formação da maioria da população brasileira. De acordo com o Ministério da Educação, a estrutura atual é considerada engessada e longe de contribuir para o interesse real do aluno.

O Brasil, registra hoje, altas taxas de alunos que não estudam, além das altas taxas de desistência. A ideia é aumentar a taxa de retenção de alunos e aumentar a taxa de alunos matriculados no Ensino Médio.

5 – Quem é obrigado a implementar este novo modelo?

Todas as escolas da rede pública e privada que oferecem grade curricular do Ensino Médio serão obrigadas a adotar este novo modelo de Ensino. Haverá um prazo considerável determinado pelo Governo, onde as escolas poderão se adequar gradualmente às mudanças solicitadas.

6 – E se a escola não oferecer a área em que ele deseja se aprofundar?

Cada Estado deverá discutir quais áreas de aprofundamento oferecerão e comunicar imediatamente os estudantes interessados. Quando não existir uma área que o aluno se interesse, a rede pública ou privada precisará criar alternativas que possibilitam a mobilidade do aluno para outras Instituições que ofereçam tal área.

Concluindo

O Ensino público do Brasil ainda precisa de muito trabalho para garantir boa formação aos alunos e competências profissionais.

O Brasil precisa desesperadamente de novos profissionais na área de medicina, biologia, química, entre tantas outras. E se a taxa de desistência continuar a aumentar, chegaremos a um ponto em que este tipo de profissional estará escasso, ocasionando em maiores problemas para a população brasileira.

A Reforma do Ensino Médio é sem dúvida, um incentivo maior para o aluno permanecer mais tempo na escola e ainda ter a oportunidade de sair com um certificado profissional nas mãos.

Ainda há quem não concorde com a Reforma do Ensino Médio, por várias razões, porém, precisamos ter um pensamento positivo e incentivar cada vez mais medidas válidas para melhorar a Educação no Brasil.

E você, concorda ou discorda da Reforma do Ensino Médio? Ainda lhe restou alguma dúvida? Então deixe abaixo nos comentários e vamos continuar essa discussão.

Até logo!

Deixe um comentário

© 2012-2017 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo