Você está aqui:Home » Dicas » Bolsa de Estudo » Glossário de termos relacionados a candidatura de bolsa de estudos no exterior

Glossário de termos relacionados a candidatura de bolsa de estudos no exterior

Olá, leitor!

Estudar no exterior é um grande desafio. Entre aprender um novo idioma, se candidatar para bolsas e organizar a documentação, é muito fácil acabar perdido.

Principalmente porque os termos usados na educação no exterior podem ser muito diferentes daqueles que usamos no Brasil. No entanto, entender perfeitamente tudo que é realizado é fundamental para o sucesso dos seus planos.

Uma bolsa de estudos no exterior é uma oportunidade incrível. No entanto, já no edital você vai se deparar com dezenas de termos que podem não ser familiares. Afinal, mesmo que seja fluente em inglês pode não ter aprendido como funciona o sistema de ensino e documentações lá fora.

Quer mais informações sobre como conseguir uma bolsa de estudos no exterior? Leia também esse outro post no Canal do Ensino.

Mesmo quem se preparou com todas as informações possíveis, pode ficar confuso com alguns termos usados no exterior. Então, para facilitar para você, preparamos um glossário completo com tudo o que você precisa saber. Agora conseguir sua bolsa de estudos no exterior ficará muito mais simples! Continue lendo e confira!

Termos gerais

bolsa_de_estudo_no_exterior_

Esses são os termos que você precisará saber para se situar no Campus, entender para quem você deve enviar cada documento e com quais setores você precisa conversar. Além disso, esclarecemos aqui os tipos de instituições educacionais encontradas nos Estados Unidos.

College: Esse termo é equivalente a uma faculdade no Brasil. Trata-se de uma instituição educacional ou parte de uma universidade que oferta apenas cursos de graduação.

University: A universidade oferece diferentes tipos de cursos, como de graduação e pós-graduação. Universidades, normalmente, são mais focadas em pesquisa acadêmica.

Institutes of Technology ou Polytechnics: Os cursos técnicos ou politécnicos dos Estados Unidos possuem equivalência a uma graduação. A diferença é que são mais focados na inserção no mercado e metodologias mais práticas.

Tuition fee: Trata-se do valor cobrado dos alunos matriculados. No Brasil estamos acostumados com mensalidades, mas nos Estados Unidos é mais comum que a taxa seja anual.

No entanto, é possível encontrar instituições que trabalhem com mensalidades ou semestralidade. Em muitas universidades, esses valores incluem também alojamentos e alimentação no Campus.

Application: A sua inscrição na universidade. Engloba todos os documentos, formulários, resultados de testes e redações que você vai apresentar no processo de admissão.

A Application deverá conter sua trajetória acadêmica, extracurricular e pessoal durante o ensino médio. Pode ser enviada diretamente para a instituição de ensino ou feita por meio de plataformas unificadas, como a Common Application (Estados Unidos) ou a UCAS (Reino Unido).

Admissions Office: Setor da universidade dedicado à avaliação dos candidatos. É o tipo de analista desse setor que irá decidir quais serão as inscrições aprovadas. Cada universidade pode ter seus próprios critérios para aprovação.

Regular Decision (Decisão regular): Refere-se ao calendário que a maioria dos alunos deve seguir ao apresentar sua candidatura para a universidade. Normalmente as inscrições são enviadas em dezembro ou janeiro. O resultado chega em torno de março ou abril.

Early Decision (Decisão Antecipada): Esse é um calendário de candidatura antecipado. Geralmente, ele ocorre em novembro e os resultados chegam já no mês seguinte. Fique atento: ao optar pela early decision, você poderá se candidatar apenas a uma universidade.

Além disso, precisará assinar um termo onde se compromete a realizar a matrícula no caso de aprovação. Esse contrato é chamado de “binding process”.

Early Action: Parecido com a early decision no sentido de que a inscrição é feita em um calendário adiantado. No entanto, não é necessário assinar nenhum termo e é possível desistir da matrícula. Você terá até março para decidir se vai se matricular, e pode participar de outros processos de candidatura por meio da regular decision enquanto isso.

Documentações e cartas

Para se inscrever em um programa de bolsa de estudos no exterior, você precisará preparar alguns documentos. Confira:

Common Application (ou Common Ap) e UCAS: Essas são duas plataformas unificadas para candidatura, que fazem a documentação enviada valer para diferentes universidades. O estudante pode submeter os documentos por meio de um sistema online. Outros países também adotam sistemas semelhantes, como a Suécia com o Admissions.se.

Essay: São redações ou ensaios. Você pode considerar como essay todas as respostas escritas que você fornece com sua inscrição. Isso inclui o Personal Statement, Supplementary Essays e outros textos necessários.

Supplementary Essays: são redações complementares, normalmente com temas específicos. Alguns exemplos são “como você pode contribuir para essa universidade” e “por que você escolheu essa universidade?”

Personal Statement: Essa é uma das redações mais importantes na sua inscrição. Com ela, você se apresentará para o comitê de admissão, demonstrando suas qualidades, interesses e ambições que não ficaram claros no currículo ou histórico. Saiba mais sobre como redigir esse documento nesse outro artigo.

Transcript: É o que chamamos no Brasil de Histórico Escolar. Trata-se do registro de toda a sua trajetória acadêmica, incluindo as suas notas.

Extracurricular Activity: Qualquer atividade extracurricular que você tenha realizado até o momento, tanto na escola quanto fora dela. Essas ações possuem muito peso no processo de admissão em universidades no exterior.

Alguns exemplos podem ser esportes, voluntariado, monitorias, participação em olimpíadas científicas e participação em peças de teatro.

Recommendation letter (ou Letter of Recommendation): Uma carta de recomendação, geralmente escrita por um professor, diretor ou outro profissional envolvido com sua educação. Ela deve conter uma descrição sobre você no contexto acadêmico, listar suas qualidades e competências e, essencialmente, o que torna você um candidato ideal para estudar em uma universidade no exterior.

Testes padronizados

Assim como o Brasil possui o Enem, os outros países também realizam testes padronizados para medir o desempenho dos alunos. A pontuação nesses exames é importantíssima para conquistar uma bolsa de estudos no exterior. Entenda melhor os testes padronizados:

SAT1: Sigla para Scholastic Aptitude Test, esse é um dos testes de admissão mais comuns nos Estados Unidos, administrado pelo College Board. O exame aborda três áreas: Math (matemática), Critical Reading (linguagem e interpretação de textos) e Writing (escrita).

A prova é famosa por precisar ser feita com muita agilidade. O tempo para escrever uma redação de uma página, por exemplo, é de 25 minutos.

SAT2: Trata-se do SAT Subject Test. Ele avalia conhecimentos em uma área específica. Ele pode abordar 20 matérias diferentes, à sua escolha. Alguns exemplos são Literatura, História Geral, História dos EUA, Matemática 1 e 2, Biologia, Química, Francês, Alemão e Espanhol. Também é possível realizar mais de uma prova.

ACT: Esse é um teste de admissão aceito no lugar do SAT na maioria das universidades. Ele é administrado pelo ACT Inc. A prova aborda quatro matérias: Inglês, Matemática, Interpretação de Texto e Raciocínio Científico. O exame também contém uma seção optativa de Escrita.

TOEFL: Sigla para Test Of English as a Foreign Language. Trata-se de um teste para medir a capacidade de usar e entender inglês em um contexto acadêmico. O exame é exigido pela maioria das universidades nos EUA para alunos estrangeiros. A prova tem quatro seções: Leitura, Escuta, Fala e Escrita.

Tipos de formação

A escolha da sua área de estudo nos Estado Unidos funciona de forma bastante diferente. Você monta sua própria grade horária, e as aulas fornecem créditos. Você precisa de um número específico de créditos em determinadas áreas para se formar. Entenda melhor!

Academic Major (ou concentration): Nos Estados Unidos, você escolhe a sua graduação depois de entrar na universidade, diferente do Brasil. O “major” é o assunto principal que você estudará, por exemplo: direito ou arquitetura.

A escolha implicará em algumas matérias obrigatórias, algumas sugeridas e outras opcionais. Algumas universidades permitem a seleção de mais de um major.

Academic Minor (ou secondary field): Esse é um campo de estudo secundário, que pode ser feito de forma paralela aos majors. Normalmente possuem menos requisitos, como carga horária reduzida e menos matérias obrigatórias.

Apoio financeiro

Para entender melhor como funcionará sua bolsa de estudos no exterior, será necessário conhecer os tipos de apoio financeiro:

Financial Aid: Esse é o termo usado para o apoio financeiro de maneira geral.

Need-based Aid: Trata-se de uma ajuda de custo ou bolsa de estudos fornecida de acordo com a renda familiar, ou seja, baseadas em necessidade.

Merit-based Aid: Esse tipo de bolsa de estudos é oferecido de acordo com mérito. Dessa maneira, você pode receber esse tipo de apoio financeiro por meio de provas e pontuações altas nos testes padronizados, demonstração de grandes talentos (as bolsas esportivas, por exemplo, são muito comuns) ou com base no seu desempenho acadêmico durante o ensino médio.

Need-aware College ou University: Universidades “need aware” poderão considerar sua renda e necessidade financeira durante o processo de admissão. Essa avaliação ocorre principalmente para determinar se o valor que a faculdade tem disponível para ajuda de custos poderá realmente ajudar o seu caso.

Need-blind college or university: Universidades “need blind” não vão levar em consideração sua situação financeira. Normalmente, essas instituições possuem mais recursos, o que permite a oferta de bolsas mais generosas.

Conclusão

Conquistar uma bolsa de estudos no exterior não precisa ser apenas um sonho! Munido de informação e preparo, você pode conseguir realizar sua formação internacional.

Ler esse glossário foi mais um passo dado na direção correta para alcançar os seus objetivos. Agora você só precisa preparar a documentação e se inscrever!

Quer saber mais sobre bolsas de estudo no exterior? Leia também esses outros artigos no Canal do Ensino:

Até mais!

Deixe um comentário

© 2012-2018 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo