Você está aqui:Home » Dicas » Estudantes » Entenda o que são pronomes pessoais e de tratamento

Entenda o que são pronomes pessoais e de tratamento

Olá, leitor!

Os pronomes são itens gramaticais essenciais de serem aprendidos. Geralmente, no dia a dia, não usamos usamos os pronomes de acordo com a norma padrão da língua, o que pode nos induzir ao erro quando tivermos que escrever um texto utilizando a linguagem formal. Por isso, neste artigo, estudaremos os pronomes pessoais e os pronomes de tratamento. Confira!

Pronomes pessoais

pronomes pessoais e de tratamento

Fonte: Reprodução

Os pronomes pessoais são palavras usadas para substituir os substantivos, indicando as pessoas do discurso, isto é, quem fala (1 ª pessoa), com quem se fala (2 ª pessoa) e de quem se fala (3ª pessoa).

Os pronomes pessoais da língua portuguesa se dividem em retos e oblíquos e são:

Pessoas do discurso Pronomes pessoais retos Pronomes pessoais oblíquos
1 ª pessoa do singular Eu Me, mim, comigo
2 ª pessoa do singular Tu Te, ti, contigo
3 ª pessoa do singular Ela, ele Se, si, consigo, o, a, lhe
1 ª pessoa do plural Nós Nos, conosco
2 ª pessoa do plural Vós Vos, convosco
3 ª pessoa do plural Elas, eles Se, si, consigo, os, as lhes

Uso dos pronomes pessoais

Seguem algumas dicas para que você não se confunda ao usar os pronomes pessoais:

  • Os pronomes pessoais retos têm a função de sujeito, ou seja, exercem a ação indicada pelo verbo;

Ex.:

Eu vou à padaria.

Nós compramos um carro novo.

  • Os pronomes pessoais oblíquos têm a função de objeto do verbo, ou seja, recebem ou sofrem a ação indicada por ele;

Ex.:

Maria me viu.

O professor nos chamou a atenção.

  • O pronome eu só deve ser usado após a preposição para quando for seguido de verbo, caso contrário, usamos o pronome mim;

Ex.:

Este bolo é para mim.

Este bolo é para eu comer.

  • Na norma padrão, não podemos começar frases com pronomes oblíquos;

Ex.:

Empresta-me o lápis.

Portanto, a frase “Me empresta o lápis” apresenta um desvio em relação à norma padrão.

  • Os pronomes oblíquos o, a, os e as mudam de forma em dois casos:
  1. Quando são objeto de um verbo terminado em r, s ou z, retiramos essas consoantes e usamos lo, la, los ou las, após um hífen;

Ex.:

Comprar + o = comprá-lo

Vender + a = vendê-la

Fiz + os = fi-los

Encontramos + as = encontramo-las

  1. Quando o verbo terminar em som nasal, usamos as formas no, na, nos ou nas.

Ex.:

Compram + o = compram-no

Vendem + a = vendem-na

Fazem + os = fazem-nos

Encontram + as = encontram-nas

Põe + o = põe-no

Pronomes de tratamento

Os pronomes de tratamento são palavras ou locuções que usamos para nos dirigir a uma pessoa, dependendo do seu cargo, idade, título ou grau de intimidade que temos com ela.

Veja no quadro a seguir os principais pronomes de tratamento, suas abreviaturas e quando você deve utilizar cada um deles:

Tratamento Abreviatura Usado para
Você V. Pessoas com quem você tem intimidade
Senhor, senhora Sr., Sra. Tratamento de respeito, geralmente para pessoas mais velhas
Senhorita Srta. Moças solteiras
Vossa Alteza V. A. Príncipes, arquiduques e duques
Vossa Eminência V. Em.ª Cardeais
Vossa Excelência V. Ex.ª Altas autoridades do governo e generais das forças armadas
Vossa Magnificência V. Mag.ª Reitores de universidades
Vossa Majestade V. M. Reis e imperadores
Vossa Santidade V. S. Papa

Uso dos pronomes de tratamento

Veja algumas dicas importantes sobre os pronomes de tratamento:

  • Os pronomes de tratamento, embora se dirijam à segunda pessoa do discurso (com quem se fala), devem ser usados com os verbos conjugados na terceira pessoa;

Ex.:

Vossa Majestade deseja mais alguma coisa?

  • Quando nos dirigimos diretamente à pessoa com quem estamos tratando, devemos usar a forma vossa; entretanto, quando apenas nos referimos à pessoa, devemos utilizar a palavra sua;

Ex.:

Vossa Majestade sabe do que aconteceu? (quando falamos diretamente com um rei ou imperador).

Sua Majestade sabe do que aconteceu? (quando falamos sobre o rei ou imperador, e não com ele).

Vimos neste texto quais são os pronomes pessoais e de tratamento e como usá-los. Agora que já sabemos tudo isso, vamos fazer alguns exercícios para fixar?

Um grande abraço e até a próxima!

Exercícios

1 (FGV) Observe: “O diretor perguntou: – Onde estão os estagiários? Mandaram-nos sair? Estão no andar de cima?”. O pronome sublinhado pertence:

a) À terceira pessoa do plural.

b) À segunda pessoa do singular.

c) À terceira pessoa do singular.

d) À primeira pessoa do plural.

e) À segunda pessoa do plural.

 

2 – (IBGE) Assinale a opção em que houve erro no emprego do pronome pessoal em relação ao uso culto da língua:

a) Ele entregou um texto para mim corrigir.

b) Para mim, a leitura está fácil.

c) Isto é para eu fazer agora.

d) Não saia sem mim.

e) Entre mim e ele há uma grande diferença.

 

3 – (U-UBERLÂNDIA) Assinale o tratamento dado ao reitor de uma Universidade:

a) Vossa Senhoria.

b) Vossa Santidade

c) Vossa Excelência.

d) Vossa Magnificência.

e) Vossa Paternidade.

 

4 – (UF-RJ) Numa das frases, está usado indevidamente um pronome de tratamento. Assinale-a:

a) Os Reitores das Universidades recebem o título de Vossa Magnificência.

b) Sua Excelência, o Senhor Ministro, não compareceu à reunião.

c) Senhor Deputado, peço a Vossa Excelência que conclua a sua oração.

d) Sua Eminência, o Papa Paulo VI, assistiu à solenidade.

e) Procurei o chefe da repartição, mas Sua Senhoria se recusou a ouvir as minhas explicações.

 

5 –  (UNB) Assinale a melhor resposta – O resultado das combinações: “põe + o”, “reténs + as”, “deduz + a”, é:

a) pões-lo, reténs-la, dedu-la.

b) põe-no, retém-nas, dedu-la.

c) pões-lo, retém-las, deduz-la.

d) põe-no, retém-las, dedu-la.

e) põe-lo, retém-las, dedu-la.

Gabarito

1 – d

2 – a

3 – d

4 – d

5 – d

Para saber mais sobre os tipos de pronome, clique aqui!

Deixe um comentário

© 2012-2018 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo