Você está aqui:Home » Concursos & Empregos » Empregos » É hora de procurar outro emprego? Veja 20 sinais que chegou a hora

É hora de procurar outro emprego? Veja 20 sinais que chegou a hora

Olá, leitor!

Será que devo procurar outro emprego?  Como perceber que chegou a hora?

Diante da atual situação econômica do país, podemos afirmar que há um crescente número de desempregados. Pois, as empresas reduzem os custos ao demitir funcionários, e é necessário avaliar bem a situação antes de pedir demissão.

A medida que aumenta o número de pessoas procurando emprego, as empresas exigem cada vez mais de seus funcionários. Portanto, cada dia que passa fica mais difícil conseguir um bom trabalho. Sabemos que pode ser desafiador lidar com algumas situações cotidianas. Porém, é necessário ter resiliência e motivação.

Algumas pessoas trabalham a muito tempo na mesma empresa, mantendo a mesma rotina, hábitos, sem perspectiva de mudanças ou de melhorias em sua carreira. Alguns afirmam que diante deste panorama, muitos sentem-se insatisfeitos, o que pode resultar em problemas emocionais, e ser necessário de orientação médica ou psicológica.

Em alguns casos, pode-se gerar doenças psicossomáticas que alteram a funcionalidade de seu organismo. Os órgãos mais afetados são: o estômago, intestino, garganta, pulmão, coração, entre outros. Então, deve-se perguntar: chegou a hora de procurar outro emprego?

Confira a seguir, alguns indicadores de que chegou a hora de procurar um novo emprego!

Veja 20 sinais que chegou a hora de procurar outro emprego

e-hora-de-procurar-outro-emprego-veja-20-sinais-que-chegou-a-hora

1 – Não querer levantar

O despertador toca e você ativa o modo soneca, toca novamente e você gostaria de mais cinco minutos. Todos os dias é a mesma briga, você não quer levantar. Sente-se cansado e de mau humor, porém precisa levantar e se arrumar para sair.

Será que você realmente dormiu pouco? Ou está estressado e sem motivação para o trabalho.

É necessário verificar se é possível alterar algo na sua rotina, para que possa dormir mais cedo. Isso te auxiliará a chegar numa conclusão mais efetiva: O que de fato está ocorrendo com comigo? Será privação de sono? Necessita de auxílio médico? Necessita de outro emprego?

2 – Tem a sensação constante de estar aborrecido ou cansado

Se todos os dias você se sente aborrecido, tudo te entristece e te cansa. Verifique se não está entediado pelo que faz ou por ter que conviver com algumas pessoas.

As vezes quando chega na empresa a última pessoa que gostaria de ver na frente é o chefe, ou um responsável por seu setor. Para escapar dessa rotina, algumas vezes fazemos coisas que vão contra as regras, como por exemplo, ficar jogando dentro do banheiro da empresa durante o horário de serviço, ficar sonhando acordado, utilizar a internet ou outros recursos da empresa em benefício próprio.

Isso é errado e pode além de negativo para seu caráter, se você for pego, pode ser mandado embora por justa causa e sua situação e desanimo piorar ainda mais.

3 – Sentir-se deslocado

Muitas vezes você pode se sentir deslocado, ou seja, não é convidado para nenhum evento. Porém, a falta de convites para eventos fora do local de trabalho pode ter inúmeras razões.

Vejamos alguns exemplos: você sempre está mau humorado, reclamando de tudo, não faz amigos ou não fornece feedbacks positivos aos colegas de trabalho, estas podem ser algumas respostas a falta de convites.

Quando não ouvimos com empatia, muitas vezes nos colocamos fora do grupo. E para reverter este quadro necessitará modificar seu comportamento. Uma dica de quando chegamos em um local novo é: conhecer a cultura local, os objetivos comuns, as habilidades e as competências de cada pessoa.

4 – Tendência de procrastinação

Há pessoas que possuem a tendência de procrastinação, ou seja, normalmente remarca para outro dia ou deixa para depois as suas atividades. Se constantemente você necessita adiar a entrega de um projeto, isso pode significar que você está desatento, ou não possui as competências e as habilidades necessárias.

É necessário ter cuidado, pois, o melhor trabalho é dado a quem produz os melhores resultados. Normalmente os empregados possuem dois tipos de perfil: um que é imparável, produtivo e hábil; outro que possui dificuldade em cumprir os prazos combinados. Se houver um corte, ficará quem demonstra todas as suas habilidades, capacidades e competências no exercício de sua função.

5 – Foco em seus objetivos

As pessoas projetam expectativas, algumas boas e comuns. Porém, outras pessoas projetam muito além da realidade. Neste momento quando se projeta algo para nossa vida, temos que ter em mente que existem fatores adversos e que vão além de nossas possibilidades de escolha.

As pessoas podem reagir a estes fatores de duas formas: aproveitando para criar novos projetos definindo ações mais palpáveis, algo tangível dentro das suas possibilidades ou frustrando-se, ficando deprimido e sem perspectivas, tornando-se apático e sem motivação.

Todos temos sonhos, alguns darão certo e outros não. Temos que aprender a lidar com os nossos sentimentos. Quanto mais trabalhamos a empatia e a positividade, maiores chances de sermos bem-sucedidos na vida profissional, familiar e amorosa.

6 – Você não se encaixa

Todos os dias você percebe que aquele trabalho não é para você, reclama de tudo e de todos.

Não consegue se habituar, fica isolado dos demais, não interage. Relembre: qual foi a sua motivação de aceitar aquele emprego? Você gosta do que e com quem trabalha? Se a resposta for não, vá em frente procure outro emprego, lembre-se é apenas uma página que vai virar em sua vida.

Muitas vezes, as pessoas estão desesperadas e acabam aceitando qualquer emprego. Não pensam se gostam ou tem paciência para trabalhar em determinado setor. Alguns só se preocupam com o salário, os benefícios, tempo de férias e os dias de descanso.

7 – É corrigido constantemente

Dependendo da sua função, seus projetos ou tarefas passam por uma revisão. Muitas vezes sentimos que nosso talento não está sendo valorizado. Ou que está perdendo tempo se esforçando em fazer o melhor, enquanto o revisor sem muitas explicações altera seu projeto.

Vejamos outro exemplo: Um programador de um site passa horas desenvolvendo a plataforma, redimensiona as imagens, acrescenta conteúdo e envia para o revisor ou para o cliente. Este por sua vez, pede para alterar todo o layout e afirma que as cores não estão boas e as imagens estão grandes ou pequenas demais.

O programador até pode pensar muitas coisas, porém deve ter em mente que o projeto é o sonho de alguém. E que esta pessoa idealizou e sonhou todos os detalhes. Desde a cor até o nome das categorias, o formato das imagens e suas dimensões.

8 – Metas e valores: você versus empresa

Quando passamos pela entrevista e conseguimos o emprego, ficamos muito felizes. Porém, algumas pessoas não pesquisam antes os valores e as metas da empresa. Em alguns casos os valores não estão de acordo com os seus e suas crenças individuais.

As suas necessidades e expectativas devem ser condizentes com as da empresa. Suas metas e valores devem ser preservados, por que do contrário, perde-se a motivação e não se encontra mais razões de se trabalhar naquele local.

Muitas pessoas afirmam que as empresas não respeitam seus valores religiosos. Afirmando que a empresa não respeitava os horários e muitas vezes obriga a fazer hora extra, nos dias que as pessoas tinham eventos religiosos ou fazendo-os trabalhar em dias considerados “santos”. A maioria delas preferiram procurar outro emprego.

9 – Visualização de seu feedback

A maioria das empresas possuem uma avaliação de desempenho ou de projetos. Deve-se observar e analisar quais foram os critérios avaliados e o seu desempenho. Receber críticas que possam auxiliar a melhoria contínua no desenvolvimento de suas funções é bom.

Porém, se todas as suas tarefas ou projetos foram avaliados negativamente, talvez seja a hora de procurar outro emprego. Não é uma questão de auto estima, mas sim de produtividade e resultados. Análise e tome uma decisão que seja melhor para você.

10 – Bom salário versus satisfação pessoal

Muitas pessoas optam por um bom salário deixando de lado a satisfação pessoal.

Nem sempre conseguimos um bom salário no emprego, que nos fornece satisfação num ambiente harmônico que possui as mesmas metas e valores que acreditamos.

Cada pessoa necessita avaliar, o que é melhor para si. Um bom salário tendo que trabalhar num ambiente não favorável. Ou um salário menor num ambiente que lhe forneça satisfação.

11 – Distanciamento de seu superior

Na maioria das empresas ou postos de trabalhos, as relações humanas entre os funcionários e o superior tende a sofrer variações. Existem pessoas mais extrovertidas e outras introvertidas, mais empáticas e as antipáticas. Este é um fator pessoal de conduta inerente do cargo.

Há pessoas que amam seus chefes, participam das mesmas rodas de amigos, saem juntos, almoçam juntos, cultivam uma verdadeira amizade apesar de suas funções. Porém, há pessoas que sentem o superior distante, pensa até que seu chefe é frio e não há empatia entre eles;

No entanto, há um grupo que odeia o chefe, é quando a antipatia predomina; só falam se necessário. O chefe dá as ordens e espera os resultados. Trabalhar sob suas ordens pode impactar a sua performance, como também afetar sua vida pessoal e até mesmo sua saúde.

Independentemente de sua função hierárquica, devemos lembrar que somos pessoas e que temos nossos sentimentos. Pode ser que exista uma razão ou não por seu estado emocional. Porém, devemos sempre respeitar nosso superior não importa suas ações. Caso não consiga mais suportar o sua personalidade o melhor é procurar outro emprego.

12 – Os projetos diminuíram

Algumas pessoas agradecem quando são menos requisitadas. Quando o trabalho diminui deve-se perguntar:

  • Não estou dando conta?
  • A minha produtividade está baixa?
  • O meu chefe não está gostando do meu trabalho?
  • Foi contratado alguém para a equipe?
  • Serei substituído?

Fique alerta, verifique as respostas e dependendo do caso elabore um currículo e o distribua.

13 – Sentir-se estressado ou entediado

Quando se está sobrecarregado de tarefas, projetos ou quando não se tem muitas tarefas. Sente que irá explodir a qualquer momento. Você pode estar tendo uma crise de stress ou ansiedade. Avalie bem o que está acontecendo. A dica é procurar outro emprego ou o médico.

14 – Falar sobre o trabalho

Quando estamos felizes, normalmente falamos muito. O inverso também acontece, quando estamos tristes ou decepcionados, ficamos quietos e pensativos. Este é um sinal de alerta, você pode se motivar enviando alguns currículos.

15 – Ponto de equilíbrio

Todas as pessoas necessitam ter equilíbrio entre o trabalho e a vida pessoal. Cada um tem a sua importância e lugar. Este equilíbrio é fundamental para se ter felicidade, motivação e produtividade. Quando se sentir constantemente esgotado no final do dia, é hora de alterar uma parte da rotina.

16 – Relações confusas

Quando no exercício de nossa função, nos sentimos confusos por não entender bem nosso papel, ou quando nosso superior fornece argumentos conflitantes, sem muitas explicações. É melhor procurar saber o que está acontecendo e tomar uma decisão.

17 – Valorize quem você é

No convívio social, normalmente as pessoas incorporam papeis. Respondem exatamente o que os outros esperam dela. Porém, isso fere a sua personalidade, um conselho muito difundido é “seja você mesmo” independente da situação.

Ninguém consegue a todo instante ser o que não é, portanto, invista e valorize suas metas e seus ideais. Cuide da sua autoestima. Cada pessoa possui características, habilidades e competências próprias.

18 – Estagnação

Muitas vezes sentimos que paramos no tempo, não vemos crescimento em nossa carreira e nem aprendemos coisas novas. Para nos sentirmos envolvidos com nossos trabalhos precisamos estimular nossa mente; propiciando um aprendizado contínuo.

19 – Salário insuficiente

Normalmente as empresas pagam um salário menor aos iniciantes e com o tempo vão melhorando. Então, você se dedica esperando uma promoção e ela não chega, você se sente desmotivado. A quantidade de horas a mais trabalhadas e a não valorização começam a sinalizar que algo está errado. Talvez seja melhor procurar outra oportunidade.

20 – Salários atrasados

Por conta da crise econômica, muitas empresas acabam passando por dificuldades. Algumas atrasam o salário dos funcionários, quando isso acontece é hora de procurar outro emprego.

Até mais!

Deixe um comentário

© 2012-2019 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo