Você está aqui:Home » Dicas » Estudantes » Design: guia completo da carreira e curso

Design: guia completo da carreira e curso

Olá, leitor!

Vai prestar vestibular e o curso de Design parece sugerir ser uma carreira interessante? Contamos tudo sobre este curso, áreas de atuação e o que este profissional faz. O Design vai trabalhar com projetos gráficos, através de desenhos para peças de comunicação visual impressa ou digital. Para desempenhar este papel, exige-se dele muita criatividade e ousadia, e se você já gosta de desenhar, inventar e criar, essa pode ser uma boa carreira para atuar.

Imagine desenhar a imagem de uma marca ou fazer uma embalagem de um produto. Quem atua neste mercado de trabalho, basicamente gosta de desenho e de arte de uma forma geral, tanto é que, as imagens assim como os objetos, são recorrentes em seu trabalho. Mas o campo de atuação é bem amplo. Até porque este profissional pode atuar com design de editoriais, como a elaboração da capa de um livro ou à criação de identidade visual de empresa até no desenvolvimento de softwares.

Mercado de trabalho

designer

A sua área de atuação é bem ampla e o seu trabalho está em alta no mercado. Isso porque as empresas entenderam a importância que o design tem no produto e querem oferecer algo diferenciado aos clientes, se destacando no mercado. Há multinacionais contratando profissionais, e é na região sudeste que se concentra o maior número de vagas, ou seja, é possível trabalhar em diversas frentes.

Um dos campos que aumentou nos últimos anos e abriu as portas para os profissionais dessa área, foi o desenvolvimento de softwares e jogos. Isso possibilitou que a área de design para mídias digitais tivesse uma expansão acentuada. Neste campo, o design vai projetar e desenvolver interface para mídias digitais, como páginas para a internet.

O mesmo vale para as startups que cresceram nos últimos anos e precisam de designs especializados em usabilidade e em produtos para a internet.  Para se tornar um design, é indicado você fazer uma faculdade ou curso de tecnólogo.  Mesmo que a profissão esteja em alta, o Design Gráfico ainda não possui uma regulamentação formal. A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara de Deputados aprovou, ainda em 2013, a proposta que regulamenta a profissão (PL 1391/11). A proposta ainda aguarda a apreciação do Senado Federal para ser sancionada.

O que ocorre é que é necessário conhecimento, habilidade, técnicas e normalmente as empresas contratam profissionais que possuem o diploma, até porque a área exige muito conhecimento. Se for cursar uma faculdade, essa pode durar em torno de 4 anos, já um tecnólogo dura 2 anos.

O curso

Pra quem gosta de prática vai se interessar pelo curso. Justamente porque o curso é de muita prática, e possui em sua grade escolar, matérias como: expressão Gráfica e Desenho Técnico. Quem gosta de matemática vai gostar do curso. É desejável que o estudante goste ou saiba desenhar.

Mas, se esse não é o seu forte, também não é impedimento para que você deixe a carreira de lado. Até porque, hoje, existem programas de computador que salvam aqueles que não possuem traços perfeitos. O curso pode ser tanto bacharelado como tecnológico, e há também áreas mais específicas, como gemologia (para atuar na indústria de joias). Interessante não é mesmo?

Todo conhecimento é válido e o inglês não está fora da lista. Claro que é importante saber desenhar e ter o conhecimento de ferramentas gráficas dos softwares, que são repassadas nas disciplinas práticas, mas falar e ler em inglês facilita a vida do design porque muitos materiais e conteúdos da área, tanto teóricos quanto da internet, estão nessa língua.

Quem quiser incrementar ainda mais o seu currículo, realizar um intercâmbio pode ser uma excelente experiência e um modo de adquirir mais conhecimento em outras línguas. E mesmo depois de concluída a faculdade, os professores indicam os estudantes a seguir os estudos em uma determinada área, até porque a faculdade acaba sendo mais generalista.

Portanto, investir em uma pós-graduação para aprimorar seus conhecimentos no campo em que já trabalha ou que têm mais afinidade é recomendado. E é fundamental que este profissional tenha conhecimento em questões específicas da área, como Photoshop, Illustrator, InDesign e  programas similares.

Perfil do profissional

Criatividade, ousadia, muitas ideias, imaginação, tudo isso faz parte do profissional de Design. O estudante não se acomoda, busca saber mais, fazer novos cursos, é original e está em busca de novas respostas para os mais diversos problemas que vierem a ocorrer.

A imaginação é o ponto forte do design, mas não basta imaginar, saber desenhar, se na pratica não é possível tirar a ideia do papel. Por isso, muito além da imaginação, ele precisa ter a capacidade de trabalhar com materiais diferentes e fazer acontecer, pensando não só na criação, mas também na execução.

Do profissional além da imaginação, ele precisa se adaptar as mudanças, estar aberto as novas tecnologias, ter o domínio das técnicas, como também uma sensibilidade na hora de colocar o projeto em prática. E trabalhar em equipe é essencial, porque muitos atuam em setores, então é necessário o planejamento de peças gráficas com as equipes de relações públicas e marketing.

E a remuneração? Aqui o salário do design pode variar muito, dependendo da área atuação, e até mesmo na região do país. Conforme pesquisa realizada pela Catho indica, o salário do designer está entre R$ 900,00 e R$ 3.500,00, com média salarial nacional de R$ 1.493,74. Na realidade há uma variação!

Áreas de atuação

Destacamos aqui algumas áreas de atuação do Design, isso porque elas são de fato bem amplas. O design pode trabalhar em diversas frentes, desde interfaces de aplicativos, à criação de peças audiovisuais, como vídeos, animação e ilustração, ou até mesmo de produção de design! Até porque, Design é a palavra em inglês para desenho, do latim designare, que significa traçar, apontar, mostrar uma direção.

E onde trabalhar? Se quiser, pode atuar até de forma autônoma, como freelancer, ou em outros setores como órgãos públicos, ONGs,  e empresas privadas. Muitas empresas de comunicação e marketing, tem contratado o design para auxiliar na criação de um logotipo. E se prepare, pois, estes assuntos farão parte de sua rotina: informática, ergonomia, protótipos, ilustração, modelagem 3D , fotografia, marketing. Confira outra áreas de atuação:

Desenho industrial: campo em expansão onde o profissional desenha automóveis, máquinas e equipamentos industriais.

Designer – especialista em UX: responsável por cuidar da identidade de marca da empresa em aplicativos, sites e produtos digitais. Recentemente essa área expandiu consideravelmente, justamente pelo aumento de aplicativos , e dessa forma este profissional precisa atuar junto ao campo virtual e físico do cliente no ambiente virtual.

Design gráfico: Criação e produção de animações para o meio digital;

Design de joias: responsável pelo design de marcas de joias;

Design digital: irá projetar programas para as mídias digitais, como páginas para a internet.

Design de interiores: atua na evolução técnica e estética da decoração. Trabalhando com conteúdos multidisciplinares de Design, Arquitetura, Engenharia e Artes.

Além dessas áreas, destacamos outras como: Design de embalagens, Design de moda, Gestão de produto, Programação visual e Projeto de produto. Sendo assim, um campo bem diversificado.

>> Confira opções de Bolsas de Estudo para curso de Design

Por que ser um Design?

Se você já gosta de novas tendências do setor, se interessa pelas pesquisas de novas tecnologias e formas de comunicação, cursar Design pode ser o seu trabalho. Além do amplo campo de atuação, é possível atuar em escritórios e Estúdios de Design, Emissoras de TV e Empresas Cinematográficas. Para quem gosta de uma rotina cheia de desafios, essa é uma boa decisão para seu futuro.

Além de desenhar, projetar novos materiais e tecnologias de fabricação, ele vai buscar diminuir os custos de produção. Assim, o conhecimento amplo pode ser fundamental na carreira, mas, isso pode ser adquirido ao longo dos quatro anos do curso de graduação. Por isso, é indicado procurar se ampliar em um campo de atuação.

A criatividade é um ponto fundamental do design. Claro que ninguém nasce 100% criativo, mas espera-se do profissional um interesse pela internet, em explorar novos campos, ou seja, a curiosidade também é um ponto interessante para quem quer atuar na área.

Então, para quem busca atuar é uma área ampla, onde o mercado de trabalho é diversificado, o Design pode ser uma boa escolha. As linhas de atuação são diversas, e se o estudante não quiser atuar, pode seguir carreira acadêmica, é interessante identificar se você se interessa pelos estudos e pesquisa, ou prefere estar na prática, desenhando e projetando os materiais.

Lembrando então que o design pode atuar tanto em aspectos funcionais, estéticos e utilitários do objeto, porém é imprescindível ele saber das tendências do setor, pesquisar bastante sobre novas tecnologias e formas de comunicação.

Quer saber onde estudar? Listamos algumas das universidades do país, bem conhecidas com cursos com boa nota avaliada pelo MEC. Além das universidades, estão disponíveis os cursos técnicos oferecidos em outras instituições. Boa sorte e sucesso em sua carreira!

– Universidade Estadual de Minas Gerais (UEMG) – Belo Horizonte, MG

– Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) – Rio de Janeiro, RJ

– Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) – Rio de Janeiro, RJ

– Universidade Estadual Paulista (UNESP) – Bauru, SP

– UniRitter

-Escola Superior de Propaganda e Marketing – (ESPM Sul)

Até logo!

Deixe um comentário

© 2012-2019 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo