Você está aqui:Home » Cursos Grátis » Administração e Negócios » Crowdfunding: tudo o que você precisa saber

Crowdfunding: tudo o que você precisa saber

Olá, leitores!

Muitos de vocês, em algum momento, podem já ter elaborado um projeto bem bacana, seja com o intuito de abrir um pequeno negócio, lançar um artista ou produto, desenvolver um software, prestar um serviço ou iniciar um projeto social. Mas até hoje não conseguiram por em prática porque o dinheiro necessário para dar início era insuficiente. A viabilização para isso pode estar no Crowdfunding.

O termo em inglês é traduzido para o português como financiamento coletivo. Ele se baseia na obtenção de ajuda monetária proveniente de diversas fontes para a realização de um projeto específico. Você não precisa ser necessariamente o criador da ação, pessoas que compartilham o mesmo interesse e que estejam de acordo com o objetivo da proposta podem ser colaboradores.

A maior parte das iniciativas ocorrem na internet devido ao grande potencial de alcance desse ambiente. Não faz muito tempo que campanhas como “Amigos do Pedrinho” e “Desafio do Balde de Gelo”, lançadas em diferentes redes sociais para arrecadar fundos, tomaram grandes proporções e bons resultados.

Inclusive, atualmente existem diversos sites que estruturam e organizam essas ideias, pois possuem a finalidade de colocar em contato os criadores de projetos com aqueles que desejam apoiar. Nesses canais, o criador lança a sua campanha, explica a causa, estabelece uma meta monetária a ser atingida e estipula o prazo para a obtenção do valor. Para os doadores, oferece a opção de ajudar em diferentes causas, além de deixar explícito quanto já foi arrecadado em valores, quantas pessoas colaboraram e até quando pode ser feita a contribuição.

Para conhecimento:

Alguns sites abrangem diversas áreas de atuação como crowdfunding na área da educação, já outros são exclusivos de uma única motivação, como por exemplo específico para animais.

Dentro dessas plataformas, existem dois tipos de campanha que podem ser lançadas:

Flexível – Na campanha flexível mesmo que a meta estipulada para arrecadação não tenha sido atingida, o criador do projeto leva o dinheiro obtido.

Tudo ou Nada – Como o próprio nome indica, nesta opção você só recebe o dinheiro caso atinja o valor estipulado, do contrário, a arrecadação é devolvida para os seus doadores – o valor é estornado na conta bancária informada.

É muito comum se estabelecer alguma forma de incentivo e/ou recompensa para aqueles que apoiam a causa, o que pode variar entre brindes, oferta de serviços, algum retorno financeiro ou até a combinação deles. Ao estabelecer esse tipo de ação, é dever do criador agir de acordo com o código civil de seu país e cumprir com aquilo que propôs.

Vale ressaltar que apesar das plataformas possuírem uma triagem interna para ajudar a filtrar campanhas ilícitas de crowdfunding, eles se isentam de qualquer responsabilidade pelo não cumprimento dos projetos e/ou recompensas. Portanto, procure se informar melhor a respeito antes de contribuir.

O ponto positivo de escolher esses sites específicos está na estrutura que fornecem para a divulgação, pois além da página do perfil, contam com uma seção blog no qual podem ser postados vídeos e outros materiais, possuem uma divisão para comentários dos usuários e uma outra com uma lista dos doadores da campanha, que podem ficar anônimos e esconder o valor doado, caso desejem. Os meios oferecidos para pagamento também merecem destaque, trabalham com cartões de crédito, boletos bancários e Paypal, alguns chegam a parcelar o valor.

Fiquem atentos nas taxas e condições

desenho-com-pessoas-se-ajudando

Algumas plataformas lançam a campanha na hora, já outras exigem que as propostas passem por avaliação antes de aceitá-las, isto pode levar alguns dias, comumente de 5 a 7.

A taxa administrativa é um outro ponto que exige um cuidado, elas variam bastante de um ambiente para o outro e, também, se diferem no caso da meta ser atingida ou não. Algumas, quando somadas, podem superar os 17% sobre a arrecadação. Doações em moeda estrangeira normalmente sofrem encargos com alguma taxa extra, custo dos impostos e câmbio.

Importante! Os sites que não cobram taxas do criador podem vir a cobrar nas doações. Por isso é aconselhável que, independentemente de ser criador ou doador, se leia com atenção os termos de uso para evitar surpresas desagradáveis.

Notas fiscais e Impostos

Os contribuintes, seja pessoa física ou jurídica, devem solicitar notas fiscais aos criadores das campanhas e não ao site. A plataforma que faz o intermédio das operações tem obrigação de emitir nota de serviço apenas para os criadores após o término da campanha, que é quando as taxas são cobradas.

Para criadores Pessoa jurídica, dependendo do valor da nota fiscal, é obrigatório por lei reter imposto direto na fonte. Para Pessoa Física, não.

Algumas contribuições podem ser abatidas do imposto de renda, se faz necessário consultar as leis para se certificar dos casos e tudo deve ser feito com a devida atenção.

Se interessou pelo assunto?

Segue uma lista dos 10 sites de crowdfunding que aparecem como os mais relevantes no Brasil:

  • Kickante
  • Kickstarter
  • Indiegogo
  • Vakinha
  • Cartase
  • Benfeitoria
  • Juntos.com.vc
  • Bicharia
  • Impulso
  • Idea.me

Aproveite para por em prática as suas ideias.

Até logo!

Deixe um comentário

© 2012-2019 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo