Você está aqui:Home » Dicas » Estudantes » Crise hídrica: entenda o que é e como pode cair no vestibular

Crise hídrica: entenda o que é e como pode cair no vestibular

Olá, leitor(a)! 

Periodicamente, o Brasil passa por tempos de baixa nos reservatórios de água e a crise hídrica se torna um tópico muito comentado. Por isso, estudantes que prestarão vestibulares e exames devem ficar atentos, já que esse tema costuma ser cobrado nas provas.  

A seguir, vamos explicar o que é a crise hídrica, como ela afeta o Brasil e o mundo e quais são suas principais consequências. Ao final, também traremos alguns exercícios de vestibular sobre o assunto. Confira! 

O que é a crise hídrica? 

Crise hídrica: entenda o que é e como pode cair no vestibular

Fonte: Reprodução

Crises hídricas envolvem os problemas ligados à escassez de água para consumo humano e podem ser provocadas por inúmeros motivos. Além da ausência de chuvas regulares, razão bastante conhecida, crises hídricas têm como causadores: 

  • Falta de infraestrutura de abastecimento compatível com a demanda; 
  • Falta de conscientização sobre o consumo racional de água, 
  • Má gestão dos recursos hídricos 
  • Desperdício;  
  • Intensificação dos problemas ambientais; 
  • Ausência do uso de fontes alternativas. 

Como a crise hídrica ocorre no Brasil? 

Apesar de abrigar cerca de um quinto das fontes de água disponíveis no planeta, o Brasil também sofre com crises hídricas. A falta de água se agravou bastante a partir de 2014, quando afetou principalmente o Sudeste e foi considerada a pior crise hídrica da história do país. 

Além disso, o Brasil enfrenta problemas de distribuição de água. Por exemplo, o Norte é a região com a menor densidade demográfica do país, mesmo assim, concentra a maior parte das reservas hídricas. Por outro lado, no Nordeste e no Sudeste, locais muito populosos e com intensas atividades industriais, existem poucos reservatórios de água. Resumindo, entre os motivos principais pelos quais ocorre crise hídrica no Brasil, temos: 

1. Aumento do consumo 

A demanda é maior do que a quantidade existente, por conta da expansão populacional e industrial. 

2. Desperdício 

Parcela considerável do consumo de água ocorre na irrigação agrícola, o que contribui para o desperdício.      

3. Redução do nível de chuvas  

O desmatamento da Amazônia, por exemplo, está relacionado à falta de chuvas, impactando o clima e a umidade de diversos locais da América do Sul. 

Como a crise hídrica se manifesta no mundo? 

O planeta Terra possui 70% do seu território composto por água. Mesmo assim, enfrenta crises hídricas em diversas regiões. Quase a totalidade (97,5%) desse número é formada por mares e oceanos e, quando levamos em conta as águas das geleiras e armazenadas locais de difícil acesso, a porcentagem utilizável cai para 0,4%. 

Segundo informações da Organização das Nações Unidas (ONU, 2018), cerca de 1 bilhão de pessoas sofrem com a crise hídrica no mundo, tendo acesso a menos de 20 litros de água por dia em uma distância máxima de um quilômetro. 

Essa situação tende a se agravar. Uma pesquisa feita pelo World Resources Institute (WRI, 2015) constatou que, até 2040, cerca de 3,5 bilhões de pessoas enfrentarão falta de água devido à deterioração do meio ambiente. 

Quais são as consequências da falta de água? 

Agora que você já sabe o que são crises hídricas e como elas se manifestam no Brasil e no mundo, confira algumas consequências da escassez de água: 

1. Falta de energia elétrica 

A falta de água também pode levar a uma crise no fornecimento de energia elétrica, já que grande parte da produção de energia no Brasil vem de usinas hidroelétricas. 

2. Impacto econômico 

A escassez de água afeta a economia, já que reduz a produção e a qualidade e gera aumento nos preços de determinados produtos, como os alimentos, por exemplo.  

3. Mudanças no dia a dia 

Com a baixa disponibilidade de água, é possível que ocorram racionamentos em algumas regiões, prejudicando a realização da limpeza, a preparação das refeições e a manutenção dos hábitos de higiene pessoal 

Crise hídrica no vestibular 

Agora que você já sabe bastante sobre o tema, veja como a crise hídrica é cobrada nos vestibulares e teste seus conhecimentos com estes exercícios 

1. Questão da Fuvest 

(FUVEST/2015-1) As perspectivas ficaram mais pessimistas porque a seca atual do Sistema Cantareira é mais crítica que a de 1953, até então a pior da história e que servia de parâmetro para os técnicos dos governos estadual e federal (O Estado de S. Paulo, 17/03/2014. Adaptado). 

Acerca da crise hídrica apontada no texto acima e vivida pela cidade de São Paulo e pela Região Metropolitana, é correto afirmar que a situação apresentada é de natureza, entre outras, 

 

a) geográfica e geopolítica, dado que a grave crise no abastecimento experimentada por essa região levou à importação de água de outros estados, assim como de países do Cone Sul.

b) social e demográfica, já que políticas públicas de incentivo às migrações, na última década, promoveram o crescimento desordenado da população em áreas que seriam destinadas a represas e outros reservatórios de água.

c) climática epedológica, pois as altas temperaturas durante o ano provocaram a formação de chuva ácida e a consequentelaterização dos solos. 

d) econômica e jurídica, levando-se em conta a flexibilidade da legislação vigente em relação a desmatamentos em áreas de nascente para implantação de atividades industriais e agrícolas.

e) ecológica e política, posto que a reposição de água dos reservatórios depende de fatores naturais, assim como do planejamento governamental sobre o uso desse recurso.

 

Resposta: E 

Referência: Exercícios sobre escassez de água no Brasil – Brasil Escola 

 

2. Questão do Enem 

(Enem 2009 – Primeiro Dia, Prova Azul) À medida que a demanda por água aumenta, as reservas desse recurso vão se tornando imprevisíveis. Modelos matemáticos que analisam os efeitos das mudanças climáticas sobre a disponibilidade de água no futuro indicam que haverá escassez em muitas regiões do planeta. São esperadas mudanças nos padrões de precipitação, pois  

 

A) o maior aquecimento implica menor formação de nuvens e, consequentemente, a eliminação de áreas úmidas e subúmidas do globo. 

B) as chuvas frontais ficarão restritas ao tempo de permanência da frente em uma determinada localidade, o que limitará a produtividade das atividades agrícolas. 

C) as modificações decorrentes do aumento da temperatura do ar diminuirão a umidade e, portanto, aumentarão a aridez em todo o planeta. 

D) a elevação do nível dos mares pelo derretimento das geleiras acarretará redução na ocorrência de chuvas nos continentes, o que implicará a escassez de água para abastecimento.  

E) a origem da chuva está diretamente relacionada com a temperatura do ar, sendo que atividades antropogênicas são capazes de provocar interferências em escala local e global. 

 

Resposta: E 

Referência: Questões de vestibular, Enem, crise hídrica mundial – Só Exercícios  

 

Você conhece mais tópicos sobre crise hídrica que podem cair no vestibular? Deixe nos comentários e ajude os outros leitores! 

No Canal do Ensino, você encontra: 

Bons estudos e até logo! 

Deixe um comentário

© 2012-2019 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo