Você está aqui:Home » Dicas » Estudantes » Crase: passo a passo completo para não errar mais

Crase: passo a passo completo para não errar mais

Olá,

Se tem uma coisa que sempre ouvimos as pessoas dizerem é que não sabem usar a crase. Não é? Exemplo disso são os diversos casos inadequados que vemos em placas de trânsito, supermercados, anúncios e em textos. Continue lendo e aprenda, de uma vez por todas, essa matéria que tanto confunde as pessoas. Primeiro, vamos ver o que é crase:

Crase

Crase é a contração ou fusão da preposição a com o artigo feminino a (s), o pronome demonstrativo a (s) ou com o a inicial dos pronomes demonstrativos aquela (s), aquele (s), aquilo.

Observe:

Vou ao supermercado.

Nesse exemplo, temos a ocorrência da preposição a acompanhada do artigo o. Isso ocorre porque a forma verbal vou exige a preposição a, e o substantivo supermercado exige o artigo masculino o.

Agora, se no lugar de supermercado colocarmos um substantivo feminino, este exigirá o artigo feminino a. Teríamos, portanto:

Vou a a padaria.

Porém, como não falamos nem escrevemos a a, colocamos um acento grave ( ` ) para indicar a ocorrência da crase, que é a contração do a (preposição) com o a (artigo).

Portanto: a + a = à

Dessa forma, a frase ficaria:

Vou à padaria.

Veja a seguir os casos em que ocorre crase e os casos em que não se deve usar a crase.

Casos em que ocorre a crase

Crase

Fonte: Reprodução

Usamos a crase:

  • Antes de palavras femininas sempre que o termo regente (verbo ou nome) exigir a preposição a, e o termo regido aceitar a artigo feminino a ou seu plural as.

Ex.: Assisti à peça do começo ao fim.

Nesse exemplo, o verbo assistir exige a preposição a, e o substantivo peça aceita o uso do artigo a, por isso o uso da crase.

Agora veja esse outro exemplo:

Comprei a blusa que vi na vitrine outro dia.

Nesse exemplo, não se usa a crase, pois temos a ocorrência apenas do artigo a, que acompanha o substantivo blusa, já que a forma verbal comprei não exige a preposição a.

  • Na indicação de horas.

Ex.: Cheguei às onze horas.

  • Nas locuções adverbiais formadas por a + palavra feminina.

Ex.: O carro virou à direita.

Obs.: a crase é usada nas locuções adverbiais para evitar ambiguidade, porém nas locuções adverbiais de instrumento e de meio a crase é opcional.

Ex.: Sentei à máquina para escrever. (Sentei a máquina para escrever).

  • Nas locuções prepositivas e conjuntivas formadas por a + palavra feminina.

Ex.: À medida que estudo mais, sinto-me melhor comigo mesmo.

  • Quando houver antes dos pronomes demonstrativos a (s) (= aquela), aquele (s), aquela (s) aquilo palavra que exija a preposição a.

Ex.: Refiro-me àquele homem de chapéu.

Falei às que se dispuseram a me ouvir.

Casos especiais

  • A crase antes de nomes de cidades, países ou estados só vai ocorrer caso o nome exija o artigo a.

Para saber se há a crase ou não, uma dica é usar o verbo voltar. Caso apareça antes do nome da cidade, do estado ou do país o termo da (da = preposição de + artigo a), você deve usar a crase. Caso apareça o termo de, você não deve usar a crase. Observe estes exemplos:

Fui à Bahia. (Voltei da Bahia.)

Fui a Roma. (Voltei de Roma)

Perceba que, nesses exemplos, apenas antes da palavra Bahia deve se usar a crase. Antes de Roma, não se usa a crase, pois há a presença apenas da preposição.

Obs.: palavras como Roma só aceitarão a crase se estiverem determinadas, pois nesse caso há ocorrência da preposição a e do artigo a. Observe:

Fui à Roma de meus avós. (Voltei da Roma de meus avós.)

  • As palavras casa e distância só aceitam crase quando são determinadas.

Ex.: Cheguei a casa.

Cheguei a casa de meus avós.

Estou fazendo um curso a distância.

Estou à distância de cem metros da casa de meus avós.

  • A crase ocorre antes da palavra terra, caso se refira ao planeta Terra. Quando a palavra terra for usada no sentido de chão firme, se opondo a mar e ar, só ocorrerá crase se o termo terra estiver determinado.

Ex.: A nave espacial já voltou à Terra.

O avião já chegou a terra.

Nas férias, visitarei à terra de meus avós.

Casos facultativos

A crase é facultativa:

  • Após a palavra até.

Ex.: Fui até a padaria. (Fui até à padaria.)

  • Antes de pronomes possessivos femininos.

Ex.: Pedro chegou a sua escola. (Pedro chegou à sua escola.)

  • Antes de nomes próprios femininos.

Ex.: Refiro-me a Maria das Graças. (Refiro-me à Maria das Graças.)

Casos em que não ocorre a crase

Não usamos crase:

  • Antes de palavras masculinas.

Ex.: Voltei da escola a pé.

Ob.: haverá crase antes de palavra masculina apenas quando estiverem subentendidas as expressões à moda de e à maneira de.

Ex.: Rafael tenta escrever à Macha de Assis. (à maneira de Machado de Assis.)

  • Antes de verbos.

Ex.: Não estou disposto a discutir sobre isso.

  • Antes de pronomes de tratamento. Exceto com os pronomes senhora e senhorita.

Ex.: Refiro-me a Vossa Senhoria.

Refiro-me à senhora.

  • Em expressões formadas por palavras repetidas.

Ex.: Estive cara a cara com o perigo.

  • Quando o a estiver no singular antes de palavra feminina no plural.

Ex.: Pedro gosta de ir a festas.

  • Antes de pronomes pessoais.

Ex.: Fiz alusão a ela.

  • Antes de artigos indefinidos.

Ex.: Cheguei a uma hora e meia.

  • Antes dos pronomes demonstrativos este (s), esta (s), isto.

Ex.: Já vim a esta cidade várias vezes.

Você viu neste texto o que é crase e quando ela deve ser usada ou evitada. Agora, que tal resolver alguns exercícios para testar seus conhecimentos?

Um grande abraço, e até a próxima!

Exercícios

1 – (Banespa) Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas do texto ao lado: “Recorreu ___ irmã e ___ ela se apegou como ___ uma tábua de salvação.”

a) à – à – a
b) à – a – à
c) a – a – a
d) à – à – à
e) à – a – a

2 – (Cescem) Sentou-se ___ máquina e pôs-se ___ reescrever uma ___ uma as páginas do relatório.

a) à – à – a
b) a – à – à
c) à – à – à
d) à – a – a

3 – (FESP – Faculdade de Engenharia de São Paulo) Refiro-me ___ atitudes de adultos que, na verdade, levam as moças ___ rebeldia insensata e ___ uma fuga insensata.

a) às – à – à
b) as – à – à
c) às – à – a
d) à – a – a
e) à – a – à

4 – (IFSP – Instituto Federal de São Paulo – 2011) Assinale a alternativa que preenche, correta e respectivamente, a frase a seguir.

Os interessados em adotar crianças têm de recorrer ___ orientações do Juizado de Menores e se sujeitar ___ uma espera muitas vezes longa, o que, apesar de tudo, não desanima ___ maioria.

a) às – a – a
b) às – à – a
c) às – à – à
d) as – a – à
e) as – à – à

5 –  (UFABC – Universidade Federal do ABC) A alternativa em que o acento indicativo de crase não procede é:

a) Tais informações são iguais às que recebi ontem.
b) Perdi uma caneta semelhante à sua.
c) A construção da casa obedece às especificações da Prefeitura.
d) O remédio devia ser ingerido gota à gota, e não de uma só vez.
e) Não assistiu a essa operação, mas à de seu irmão.

Gabarito

1 – E

2 – D

3 – C

4 – A

5 – D

Deixe um comentário

© 2012-2019 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo