Você está aqui:Home » Dicas » Estudantes » Conheça 8 características do Quinhentismo que você deve saber para o vestibular

Conheça 8 características do Quinhentismo que você deve saber para o vestibular

Olá, leitor(a)!

Você sabe como se desenvolveu a literatura no Brasil? Sabe como eram os primeiros textos produzidos aqui?

Neste artigo abordaremos as características do Quinhentismo, nome que usamos para nos referir às primeiras manifestações literárias brasileiras.

Vamos lá?

Quinhentismo

quinhentismo

Fonte: Reprodução

Quando falamos em Quinhentismo, referimo-nos aos textos produzidos no Brasil durante o século XVI, ou seja, logo após o descobrimento.

Naquela época, ainda não tínhamos no país uma produção textual que pudesse ser chamada de literária, pois os textos não eram literários, mas sim relatos de viagens, observações geográficas ou textos religiosos, por exemplo.

Contudo, os estudiosos se referem a esses textos como “manifestações literárias”, e dividem-nos em dois tipos:

  • Literatura informativa: é composta por cartas, relatórios e documentos escritos em sua maioria por navegantes, missionários e autoridades eclesiásticas. Um texto muito famoso desse tipo de literatura é a carta de Pero Vaz de Caminha, encaminhada ao rei de Portugal, na qual é relatado o descobrimento do Brasil.
  • Literatura catequética: é composta praticamente por textos escritos por padres e jesuítas enviados para o Brasil. Um dos autores mais conhecidos desse tipo de literatura é Pe. José de Anchieta, que escreveu cartas e documentos que hoje têm valor histórico. Contudo, José de Anchieta escreveu também poesia e teatro, que, embora sejam gêneros literários, não devem ser tomados como tal, pois o intuito de seus textos era catequizar, e não fazer literatura.

Confira as principais características dos textos quinhentistas:

Características do Quinhentismo

As principais características dos textos quinhentistas são:

  1. Texto informativo: boa parte do texto produzido no Quinhentismo tinha o intuito de informar a corte portuguesa sobre o que acontecia na terra descoberta.
  2. Texto descritivo: como muitos textos relatavam a impressão que os primeiros portugueses vindos para cá tinham do Brasil, era comum que esses textos fossem descritivos, pois descreviam como eram, para os portugueses, a terra e os povos que aqui viviam.
  3. Linguagem simples: a linguagem utilizada nos textos era de fácil compreensão para as pessoas da época.
  4. Uso excessivo de adjetivos: o uso de adjetivos era abundante nos textos da época, provavelmente devido ao fato de muitos textos serem descritivos.
  5. Caráter oficial: parte dos textos eram escritos para serem enviados à corte portuguesa.
  6. Caráter religioso: alguns dos textos mais importantes escritos na época foram produzidos por padres e jesuítas, muitos deles com o intuito de catequizar, principalmente os nativos.
  7. Não-ficção: a grande maioria dos textos quinhentistas não eram ficcionais.
  8. Teatro e poesia pedagógicos: a maioria dos textos teatrais e poéticos da época eram escritos por padres com a intensão de evangelizar, daí o fato de esses textos serem considerados pedagógicos, porque eram produzidos para ensinar ao invés de entreter.

Conclusão

Você viu neste texto oito características do Quinhentismo. Agora que tal resolver uns exercícios para ver o tanto que você aprendeu?

Um grande abraço, e até a próxima!

Exercícios

1 – [FUVEST] Entende-se por Literatura Informativa no Brasil:

a) o conjunto de relatos de viajantes e missionários europeus, sobre a natureza e o homem brasileiros.
b) a história dos jesuítas que aqui estiveram no século XVI.
c) as obras escritas com a finalidade de catequese do indígena.
d) os poemas do padre José de Anchieta.
e) os sonetos de Gregório de Matos.

2 – [UNISA] A “literatura jesuíta”, nos primórdios de nossa história:

a) tem grande valor informativo;
b) marca nossa maturação clássica;
c) visa à catequese do índio, à instrução do colono e sua assistência religiosa e moral;
d) está a serviço do poder real;
e) tem fortes doses nacionalistas.

3 – (UFSM) Sobre a literatura produzida no primeiro século da vida colonial brasileira, é correto afirmar que:

a) É formada principalmente de poemas narrativos e textos dramáticos que visavam à catequese.
b) Inicia com Prosopopeia, de Bento Teixeira.
c) É constituída por documentos que informam acerca da terra brasileira e pela literatura jesuítica.
d) Os textos que a constituem apresentam evidente preocupação artística e pedagógica.
e) Descreve com fidelidade e sem idealizações a terra e o homem, ao relatar as condições encontradas no Novo Mundo.

4 – (UFV) Leia a estrofe abaixo e faça o que se pede:

Dos vícios já desligados
nos pajés não crendo mais,
nem suas danças rituais,
nem seus mágicos cuidados.

(ANCHIETA, José de. O auto de São Lourenço [tradução e adaptação de Walmir Ayala] Rio de Janeiro: Ediouro[s.d.]p. 110)

Assinale a afirmativa verdadeira, considerando a estrofe acima, pronunciada pelos meninos índios em procissão:

a) Os meninos índios representam o processo de aculturação em sua concretude mais visível, como produto final de todo um empreendimento do qual participaram com igual empenho a Coroa
Portuguesa e a Companhia de Jesus.

b) A presença dos meninos índios representa uma síntese perfeita e acabada daquilo que se convencionou chamar de literatura informativa.

c) Os meninos índios estão afirmando os valores de sua própria cultura, ao mencionar as danças rituais e as magias praticadas pelos pajés.

d) Os meninos índios são figuras alegóricas cuja construção como personagens atende a todos os requintes da dramaturgia renascentista.

e) Os meninos índios representam a revolta dos nativos contra a catequese trazida pelos jesuítas, de quem querem libertar-se tão logo seja possível.

 

 

 

Gabarito

1 – A

2 – C

3 – C

4 – A

 

Deixe um comentário

© 2012-2019 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo