Você está aqui:Home » Dicas » Estudantes » Concordância verbal: tudo o que você precisa saber

Concordância verbal: tudo o que você precisa saber

Olá,

Se tem uma coisa que muita gente erra nas provas é a concordância. Se esse é o seu caso, leia este texto e não erre mais. Vamos lá?

Concordância verbal

Quando falamos em concordância verbal, nos referimos à concordância do verbo com o sujeito. Isso quer dizer que o verbo tem que concordar em número e pessoa com o sujeito

Ex.: Meu telefone está sobre a mesa.

Maria quebrou a garrafa de vinho.

Nós vamos ao cinema amanhã à tarde.

A manteiga e o queijo estão na geladeira.

Meus cadernos sumiram.

Regras especiais de concordância verbal

Existem algumas exceções e algumas situações em que a concordância verbal ou nos causa confusão ou não seguem a regra geral, vista acima. Confira quando isso acontece:

  • Quando o sujeito for composto e estiver anteposto ao verbo, o verbo ficará no plural.

Ex.: Pizza, churrasco e lasanha são meus pratos preferidos..

Obs.: nesse caso, o verbo poderá ficar no singular quando:

  1. Os núcleos do sujeito forem sinônimos.

Ex.: Clama, tranquilidade e paciência sempre faz bem em momentos conflituosos.

  1. Os núcleos do sujeito formarem uma sequência gradativa.

Ex.: O choro, a dor, o desespero acompanha-o muitos anos.

  1. Os núcleos vierem resumidos por alguém, ninguém, cada um, tudo ou nada.

Ex.: Prática de exercícios, alimentação saudável e boas noites de sono, tudo isso contribui para uma vida longa e saudável.

Obs.: nos exemplos 1 e 2, o verbo poderá ficar tanto no singular quanto no plural.

  • Quando o sujeito for composto e estiver posposto ao verbo, o verbo ficará no plural ou concordará com o núcleo mais próximo.

Ex.: Faltaram à aula Pedro, Mariana e Beatriz.

Faltou à aula Pedro, Mariana e Beatriz.

Concordância verbal

Fonte: Reprodução

  • Quando o sujeito for composto por pessoas gramaticais diferentes, o verbo será conjugado no plural da pessoa gramatical que tiver prevalência: 1ª pessoa tem prevalência sobre a 2ª e a 3ª; 2ª pessoa tem prevalência sobre a 3ª.

Ex.: Eu, tu e ele compramos a camisa na mesma loja.

Tu e ele comprastes a camisa na mesma loja.

Obs.: quando não houver a primeira pessoa, aceita-se também a prevalência da 3ª pessoa sobre a 2ª.

Ex.: Tu e ele compraram a camisa na mesma loja.

  • Verbo acompanho do termo “se”:
  1. Quando o termo “se” estiver acompanhado de um verbo transitivo direto ou de um verbo transitivo direto e indireto, a oração estará na voz passiva sintética, exigindo que o verbo concorde com o sujeito.

Ex.: Conserta-se máquina de lavar.

Consertam-se máquinas de lavar.

  1. Quando o termo “se” estiver acompanhando um verbo intransitivo, um verbo de ligação ou um verbo transitivo indireto, significa que o sujeito é indeterminado, portanto o verbo deverá ficar sempre na terceira pessoa do singular

Ex.: Precisa-se de marceneiros.

  • Os verbos dar, bater e soar quando indicarem hora, devem concordar com o numeral que indicar as horas.

Ex.: Soaram sete horas.

Soou uma hora

Deram quatro horas.

  • Quando o sujeito for um substantivo coletivo e este substantivo estiver no singular, o verbo concordará com o substantivo coletivo, ficando também no singular.

Ex.: O álbum me agradou bastante.

Obs.: o verbo poderá ir para o plural ao acompanhar um substantivo coletivo quando:

  1. O verbo estiver distante do sujeito.

Ex.: A matilha, embora passasse distante, assustaram as pessoas presentes.

  1. O coletivo estiver determinado por um termo no plural.

Ex.: A matilha de lobos assustaram as pessoas.

 

  • Quando usamos expressões partitivas como a maioria de, a maior parte de, parte de, verbo deverá ficar no singular concordando com a expressão partitiva ou no plural concordando com o termo que estiver acompanhando essas expressões.

Ex.: Boa parte dos homens teme a morte.

Boa parte dos homens temem a morte.

  • Quando o sujeito for formado por substantivos próprios no plural, ocorrerá o seguinte:
  1. O verbo ficará no singular quando o substantivo próprio não estiver determinado por artigo.

Ex.: Estados Unidos anunciou nova medida econômica.

  1. O verbo ficará no plural quando o substantivo próprio estiver determinado por artigo.

Ex.: Os Estados Unidos anunciaram nova medida econômica.

Obs.: quando o substantivo próprio for o nome de uma e estiver no plural, costuma-se colocar o verbo no singular, concordando implicitamente com termos como obra, álbum, livro, etc.

Ex.: Os Sertões é um livro que gosto muito.

Porém, nesse caso, embora usa-se mais o verbo no singular, aceita-se também o verbo plural.

Ex.: Os sertões são um livro que gosto muito.

  • Concordância com os pronomes relativo que e quem:
  1. Se o sujeito do verbo for o pronome que, o verbo concordará com seu antecedente.

Ex.: Fomos nós que fizemos o trabalho.

  1. Se o sujeito do verbo for o pronome quem, o verbo poderá ficar na terceira pessoa do plural concordando com o pronome quem, ou poderá concordar com seu antecedente.

Ex.: Fomos nós quem fez o trabalho.

Fomos nós quem fizemos o trabalho.

  • Quando o sujeito for constituído por pronomes de tratamento, o verbo ficará na terceira pessoa do singular ou do plural, concordando em número com o pronome.

Ex.: Quando a senhora fez isso?

Quando as senhoras fizeram isso?

  • Quando o sujeito for uma oração, o verbo deverá ficar na terceira pessoa do singular.

Ex.: É verdade que ele mentiu para mim.

  • Quando forem usadas as expressões mais de e menos de, o sujeito deverá concordar com o numeral que acompanhar essas expressões.

Ex.: Mais de um menino fez o trabalho.

Mais de dez meninos fizeram o trabalho.

Obs.: quando for usada a expressão mais de um, o verbo poderá ficar no plural em duas situações:

  1. Se o verbo der ideia de ação recíproca.

Ex.: Mais de uma pessoa se cumprimentaram.

  1. Caso se repita a expressão mais de um.

Ex.: Mais de um cachorro e mais de um gato moravam naquela casa.

  • Quando os núcleos do sujeito estiverem unidos pelo termo ou, o verbo poderá ficar no singular ou no plural, de acordo com a ideia transmitida pelo ou:
  1. Se o termo ou der ideia de soma, o verbo ficará no plural.

Ex.: Samba ou Rock me alegram.

  1. Se o termo ou der ideia de exclusão, o verbo ficará no singular.

Ex.: Pedro ou Marcela fará o trabalho.

  1. Quando o termo ou ligar pessoas gramaticais diferentes, o verbo deverá concordar com o termo mais próximo.

Ex.: Ou tu ou ele irá à padaria.

Ou ele ou tu irás à padaria.

  • Quando usamos as expressões um dos que ou uma das que, o verbo poderá ficar no plural ou no singular.

Ex.: Maria é uma das que mais se empenha na empresa.

Maria é uma das que mais se empenham na empresa.

  • Quando usamos as expressões um e outro ou nem um nem outro, verbo poderá ser usado tanto no plural quanto no singular.

Ex.: Nem um nem outro gosta de mim.

Nem um nem outro gostam de mim.

Conclusão

Concordância verbal é uma matéria que possui inúmeras regras, portanto você deve revisar e praticar para não as esquecer. Aproveite que acabou de estudar todo o conteúdo e resolva os exercícios abaixo para testar seus conhecimentos.

Um grande abraço, e até a próxima.

Exercícios

1 –  (Fatec) Assinale a alternativa que completa corretamente as frases.

___ , entre analistas políticos, que, se o governo ___ essa política salarial e se o empresariado não ___ as perdas salariais ___ sérios problemas estruturais a serem resolvidos, e, quando os sindicatos ___ , estará instalado o caos total.

a) Comentam-se; manter; repor; haverão; intervierem.
b) Comenta-se; mantiver; repuser; haverão; intervirem.
c) Comenta-se; mantesse; repuser; haverão; intervierem.
d) Comenta-se; mantiver; repuser; haverá; intervierem.
e) Comentam-se; manter; repor; haverá; intervirem.

 

2 – (FCC) A ocorrência de interferências ___ -nos a concluir que ___ uma relação profunda entre homem e sociedade que os ___ mutuamente dependentes.

a) leva, existe, torna
b) levam, existe, tornam
c) levam, existem, tornam
d) levam, existem, torna
e) leva, existem, tornam

 

3 – (Fuvest) Indique a alternativa correta:

a) Tratavam-se de questões fundamentais.
b) Comprou-se terrenos no subúrbio.
c) Precisam-se de datilógrafas.
d) Reformam-se ternos.
e) Obedeceram-se aos severos regulamentos.

 

4 – (Cesgranrio) Tendo em vista as regras de concordância, assinale a única opção em que a forma entre parênteses completa corretamente a lacuna da frase.

a) ___ , na verdade, diferentes motivos responsáveis pela nossa dependência tecnológica. (existe)
b) É indispensável que se ___ entre pesquisas científicas e aspirações da comunidade uma estreita vinculação. (mantenham)
c) A força de certos mecanismos ___ com que as pesquisas nos países pobres girem em torno de interesses dos países ricos. (fazem)
d) ___ combinar-se engenho e habilidades dos homens para a resolução dos problemas específicos da comunidade. (devem)
e) É preciso que tanto o desenvolvimento científico quanto o tecnológico ___ primeiramente em conta o fator cultural. (leve)

 

 

Gabarito

1 – D

2 – A

3 – D

4 – D

 

Deixe um comentário

© 2012-2019 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo