Você está aqui:Home » Dicas » Professores » Como você pode se tornar um professor universitário

Como você pode se tornar um professor universitário

Olá, leitor!

Ser um estudante universitário é o sonho de todo mundo, afinal todos querem ter a profissão que sonhou, muitas vezes, desde a sua infância, e alcançar esse sonho é sem dúvidas, uma grande realização, mas e ser um professor universitário?

Um professor universitário é um profissional tão importante quanto o professor de educação básica, pois, é ele quem orienta o estudante universitário a dar os primeiros passos para o sucesso e a profissionalização.

Devido essa grande importância do professor universitário para a profissionalização dos jovens estudantes, cada vez mais, profissionais de todas as áreas de formação buscam maneiras de se tornar um professor universitário. Confira!

O que é um professor universitário?

professor_universitario_

Segundo o Ministério da Educação e Cultura (MEC), que é responsável por regular as Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), que entre suas funções, coordena a atuação de professores universitários, determina que esses profissionais são responsáveis pelo ensino de conteúdos ligados ao curso que decidiu lecionar.

Além disso, o MEC determina que cabe a universidade, controlar a contratação e demissão de seus professores, bem como determinar o plano de carreira dos professores universitários que ali trabalham, tudo isso dentro do orçamento que a instituição possui.

O que é preciso para ser um professor universitário?

Há alguns anos atrás, para ser professor universitário, era necessário que o profissional tivesse concluído apenas a graduação, entretanto, com o passar do tempo, o mercado de trabalho passou a exigir mais dos profissionais de todas as áreas do conhecimento, fazendo com que quanto melhor a formação maior as chances de contratação e bom salário.

Para ser um professor universitário hoje, é preciso muito mais do que uma graduação. O candidato a essa vaga precisa ao menos ter um curso de especialização, mas o recomendado é um mestrado, doutorado e, dependendo da área de atuação até um pós-doutorado.

Para se ter uma ideia da importância de uma boa formação para um professor universitário, a grande maioria das instituições de ensino superior, principalmente as federais e estaduais, exigem para a efetivação do docente, a conclusão do doutorado.

Isso explica porque, de acordo com um levantamento recente realizado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, o número de pessoas que concluíram o mestrado ou o doutorado praticamente quintuplicou entre os anos de 1996 e 2006.

Além disso, o artigo 52 da LDB determina que as universidades devem ter ao menos um terço do quadro de professores universitários com título de mestre ou doutor, sendo que eles devem ser contratados com regime de trabalho em tempo integral.

Com um diploma de especialização em mãos, um professor universitário pode até conseguir dar aula em uma ou outra universidade privada, ou até mesmo em instituições públicas, só que ele não vai conseguir um cargo de professor efetivo de disciplina, pois esse cargo é ocupado por professores com mestrado ou doutorado.

O professor universitário com título de especialização pode, no máximo, ocupar a vaga de professor substituto ou é contratado por meio de contratos temporários, para ficar no lugar de algum professor que está de licença, por exemplo.

Para ser um professor de universidades públicas, o candidato a vaga precisa prestar concurso público, dessa forma, o professor universitário será um funcionário efetivo da instituição. Para lecionar em universidades privadas, o candidato precisa passar por um processo seletivo, como acontece em inúmeras empresas.

Se você deseja seguir a carreira de professor universitário, acompanhe mais algumas dicas que foram preparadas especialmente para você!

1- Monte seu currículo

Uma dica importante para ser um professor universitário é montar o seu currículo, mas não um currículo comum, você precisa publicá-lo na plataforma Lattes. Essa é uma plataforma destinada a docentes de universidades.

Para você ter ideia da importância dessa plataforma, ela tem o mesmo grau de importância que o LinkedIn tem para os grandes executivos das empresas em todo o mundo.

2 – Complemente seus estudos

Se você ainda estiver na graduação, ou se ainda não se matriculou na faculdade, escolha um curso que tenha bacharelado e licenciatura, isso vai permitir que você já saia da faculdade lecionando, se não em faculdades, pelo menos em escolas e cursinhos preparatórios, isso vai te dar experiência profissional.

Agora se você já concluiu a graduação e quer ser um professor universitário, faça cursos de especialização em metodologia do ensino, isso vai ajudar e facilitar o seu processo de contratação na universidade que deseja trabalhar.

3 – Faça iniciação científica durante a graduação

Quando você estiver fazendo sua graduação procure algum professor que tenha projetos de iniciação científica na universidade, pois essa é uma das portas de entrada para a docência universitária.

Ao fazer iniciação científica você começa a se especializar em uma ou duas áreas do conhecimento do seu curso, permitindo assim que você consiga enriquecer o seu currículo com especializações ainda durante a graduação.

4 – Faça pós-graduação

Pode ser cansativo ficar batendo na mesma tecla, mas é fundamental fazer uma pós-graduação, sem ela dificilmente você conseguirá ser contratado por uma universidade, e a justificativa é simples.

As universidades particulares precisam aumentar sua nota nas avaliações do MEC para conseguir mais e mais alunos, se a instituição tem professores com mestrado e doutorado, as chances dos alunos irem bem nessas avaliações é muito maior, o que fará o conceito da faculdade aumentar.

5 – Invista na área do conhecimento que mais te agrada

Durante a graduação, independente do curso escolhido, sempre há aquelas disciplinas que nos atrai mais, defina pelo menos três dessas áreas do conhecimento e se especialize nelas, dessa forma, você terá um formação mais específica, aumentando suas chances de contratação. Vou te explicar porque.

Quando você investe em todas as áreas do conhecimento, a universidade que vai avaliar o seu currículo vai entender que você estudou de tudo um pouco, então eles acreditam que você sabe o mínimo de cada uma das áreas do conhecimento.

Agora se você escolhe três áreas do conhecimento e se especializa nelas, a universidade vai entender que você tem foco, é determinado. Eles vão entender que você dedicou tempo para aprender sobre determinado assunto, e o domina bem, sendo capaz e estando apto para ensinar naquela instituição de ensino.

6 – Prepare-se para a entrevista

Uma das fases da entrevista em universidade  para a contratação, é preparar uma aula e ministrá-la para o corpo docente da instituição. Quando esse momento chegar é importante que você esteja preparado, pois, pode ter certeza que essa será umas das portas de entrada para o seu futuro como professor universitário.

Pense que essa aula será como se estivesse apresentando o seu TCC para uma banca avaliadora, não é ela quem vai definir se você conclui ou não o seu curso? Pois bem, a ideia é a mesma: essa banca de avaliadores pode definir o seu futuro profissional.

7 – Estude sempre

Você conseguiu ser contratado por uma universidade e finalmente está realizando o seu sonho de ser um professor universitário? Isso é maravilhoso! Mas não se deixe acomodar, lembre-se que o mercado de trabalho devora as pessoas como feras enjauladas.

Sempre que possível faça um curso de especialização, um outro doutorado ou um pós-doutorado. O importante é que você não pare, não desista de estudar, e de se dedicar a área do conhecimento que você se dedicou tanto, e que permitiu que você conquistasse o seu espaço no mercado como professor universitário.

As vantagens e desvantagens de ser um professor universitário

Veja agora quais são as vantagens e desvantagens de ser um professor universitário:

Vantagens

  • É uma profissão muito bem remunerada;
  • Permite que você sempre obtenha novos conhecimentos, uma vez que um professor universitário não pode parar de estudar e se atualizar;
  • Dentre os planos de carreira, o que mais chama atenção dos futuros professores universitários é que conforme vai-se aumentando a titulação do profissional, melhor e maior é o seu salário;
  • O professor universitário, assim como os professores de educação tem direito a férias duas vezes ao ano, ou seja, as férias de meio de ano, em julho, e as férias de final de ano, em dezembro e começo de janeiro;
  • O professor universitário acaba se tornando uma referência para seus alunos, pois, quanto maior a sua dedicação, mais seus alunos vão querer seguir os seus passos;
  • Ser um professor universitário é uma missão, no qual o profissional deixa o seu legado, que são ótimos profissionais no mercado de trabalho;
  • Dentro do ambiente universitário ainda há a competição entre os docentes, mas essa competição não é aquela que um quer derrubar o outro, mas sim para ver quem tem mais conhecimento. O benefício disso é refletido em sala de aula, onde o aluno aprende mais e com mais qualidade.

Desvantagens

  • A principal desvantagem de ser um professor universitário é que na maioria das vezes o profissional leva trabalho para casa, seja na elaboração de aulas ou correção de provas, pois, muitas vezes dentro da universidade não se tem tempo para realizar esse tipo de atividade.

O fato é que é preciso ter em mente que um professor universitário é responsável direto pela formação de novos profissionais para o mercado de trabalho, portanto, quanto mais bem preparado ele estiver, mais profissionais bem formados e capacitados teremos no mercado, independente da área de atuação.

Até logo!

Deixe um comentário

© 2012-2018 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo