Você está aqui:Home » Dicas » Estudantes » Como se organizar financeiramente para pagar os estudos?

Como se organizar financeiramente para pagar os estudos?

Olá, leitor!

A necessidade de estudar nunca chega ao fim. Sempre há algo a aprender. Seja para sua carreira profissional, para o desenvolvimento pessoal, uma especialização ou uma atualização no sistema de sua empresa, estudar nunca será demais. Mas surge então um dilema: como se organizar financeiramente para pagar os estudos?

Junto da obrigação de aprender vem a preocupação com as finanças. Além de ter o controle das despesas de casa, das contas mensais e anuais que já estão previstas, como separar dinheiro para estudar se na maioria das vezes não sobra nada?

Existem cursos gratuitos oferecidos online que poderão servir para uma especialização, atualização ou complementação e você gastará apenas com uma boa internet e material didático.

Porém, em caso de Faculdade, Pós-graduação, ou cursos mais específicos, deverá gastar mais que isso e precisará ter total controle sobre suas finanças.

Nós do Canal do Ensino, sabendo dessa necessidade, trouxemos algumas sugestões que poderão auxiliar nessa tarefa. Confira a seguir!

Pesquisar cursos online gratuitos

organizar_financeiramente

Se você está precisando apenas se atualizar em alguma matéria específica, fazer um curso para complementar seu currículo ou algum curso técnico profissionalizante, existe uma infinidade de opções que são oferecidos pela internet gratuitamente. Muitos inclusive, com certificados também gratuitos.

Em nosso site você também encontra algumas sugestões interessantes para começar. Dê uma olhada aqui.

Cursos para concursos públicos, idiomas, artesanato e profissionalizantes também são encontrados no YouTube, em algumas plataformas específicas e páginas como Pronatec entre outras.

Se está com a renda comprometida, não significa que não tem como estudar. Comece com os cursos gratuitos, assistindo videoaulas, baixando o material disponibilizado pelo canal em pdf e quando houver a necessidade de investir financeiramente nos estudos, siga nossas sugestões a seguir.

 Analisar seus gastos atuais em planilhas

Depois de aproveitar a gratuidade de todos os cursos que quiser fazer, provavelmente chegará a hora de colocar a mão no bolso. Para fazer uma faculdade por exemplo, se não for Federal ou conseguir uma bolsa de estudos não tem jeito. Vai ter que gastar.

Se esse é o seu caso, encare os números. Coloque seus gastos em planilhas – se não souber fazer uma, dê uma pesquisada na internet que encontrará muitas opções de downloads grátis – e ao final do preenchimento verá quanto sobrará.

Por mais que pareça difícil, enxugue suas despesas, tente fazer de tudo para sobrar dinheiro. Todo mês procure fazer mais economias.

Com o passar do tempo estará  habituado a trabalhar com essa forma de analisar os dados e terá o controle total sobre suas despesas. Lembre-se, que o investimento será pra você mesmo. Então se esforce!

Se depois de algum tempo, perceber que com sua planilha atualizada não consegue ter dinheiro sobrando, talvez seja necessário ter o controle de outra planilha: de receitas (ganhos). Depois voltaremos nesse ponto.

Por enquanto vamos supor que conseguimos controlar a planilha de despesas e separar um pouco da verba.

 Separar uma conta poupança

Dinheiro não fica na conta disponível por muito tempo. Principalmente se você tiver cartão de crédito, ou débitos em conta.

Então, antes que o dinheiro acabe sem você perceber, transfira esse valor para uma conta poupança.

A Poupança não rende muito, mas é uma forma simples e segura de guardar seu dinheiro. Em outras formas de investimento poderá até render mais, porém se surgir a oportunidade de fazer seu curso e precisar resgatar o dinheiro antes do programado poderá perder rendimentos.

Como o objetivo é guardar dinheiro para os estudos em tempo hábil, a poupança já cumpre seu papel.

Mas se tem tempo, isto é, planeja começar sua especialização para daqui a um, dois anos, ou mais, poderá pensar em outra possibilidade de investimento, desde que não hajam perdas financeiras, só ganhos – ainda que sejam mínimos.

Não planejar outros gastos

Com a planilha de despesas sob controle e separando um pouco da verba mensal em poupança não poderá se descuidar. Sendo seu foco o estudo, terá que deixar as festas e viagens para depois – até mesmo para começar a reservar seu tempo disponível para se dedicar aos cursos.

Não poderá se esquecer que além dos custos com mensalidades e provas, precisará adquirir seu material didático. No caso dos cursos serem pagos, livros e apostilas também são.

Claro que suas despesas com lazer deverão estar incluídas na planilha – não se esqueça desse detalhe, pois, você vai precisar de saúde física e mental para estudar.

Se for o caso, planeje outros  formulários para esses eventos. O que não pode esquecer é de manter as prioridades. Se precisar mexer nos gastos para incluir outras despesas, seu investimento educacional sofrerá perdas.

Provavelmente seja essa a oportunidade para se pensar numa planilha de ganhos.

Planilhas de Receitas

Essas planilhas também são facilmente encontradas na internet. Pesquise a que mais lhe agrada ou faça a sua.

Nela, ao invés das despesas, colocará os ganhos, as receitas. Então, entrará seu salário, premiação, o que adquirir ao vender algo.

Se você não for da área comercial ou empresarial, provavelmente pouca diferença terá de um mês a outro. Já se for profissional autônomo ou liberal, poderá haver muita diferença entre os meses.

O objetivo desse padrão não é só saber quanto você ganha por mês, mas ter a possibilidade de poder ganhar mais. Se estiver com pressa para conseguir um certificado ou diploma, é com essa amostra que poderá ter a noção real de quando possivelmente conseguirá.

Se quiser abrir outro modelo para uma viagem ou evento, é com base nas análises dos dados que poderá planejar como adquirir mais rendimentos.

Fazer hora extra, trabalhar como freelancer, dar aula particular são algumas opções. Fazer algo para vender,comercializar cosméticos, bijuterias, etc. Como aumentar sua verba dependerá de sua força de vontade. O controle de suas receitas mostrará sua realidade financeira.

 Plano de metas de estudos

Diante de toda essa preparação para controlar suas finanças para os estudos, pode acontecer de ficar tão empolgado por ter conseguido que, em determinado momento, deixará de lado as análises dos dados e quando menos esperar ficará devendo a Instituição Educacional, o Banco ou o cartão de crédito.

O sonho de se especializar em sua profissão, subir de carreira ou fazer sua pós-graduação poderá se tornar um pesadelo.

Para evitar que isso aconteça, não perca mais o hábito de verificar suas despesas e receitas. Fique sempre atento. Poderão ocorrer aumentos de mensalidades, taxas extras, juros por atrasos. Não perca o controle para não ter seu objetivo de estudo prejudicado.

É por essa razão que sugerimos fazer um plano de metas de estudos:

Quanto tempo deverá durar o curso? Quantos meses ou anos? Quantas mensalidades? Há previsão de aumento? Entre outras coisas.

Por mais que pareça complicado ou difícil pensar nisso antes mesmo de começar, valerá a pena. Correr o risco de não conseguir concluir os estudos por não ter condições financeiras será mais frustrante.

Foco – não desista

Estudar pode ser considerado um prazer para muitos – afinal é através do estudos que conseguirá atingir seus objetivos, para outros é tarefa difícil – por inúmeras razões como falta de tempo, cansaço pela rotina do trabalho, dificuldade em se concentrar.

De qualquer forma, a decisão de seguir em frente tem que ser a principal motivação para quem pretende começar uma nova jornada de estudos.

Os problemas financeiros não deverão ser decisivos para desistir dos planos de estudar. Ter a disciplina de preencher e analisar os dados das planilhas, se organizar e controlar suas finanças já dão poderes suficientes para sentir-se capaz.

A noção real de quanto tem ou deverá ter em dinheiro disponível para investir nos estudos, favorece a possibilidade de se organizar e fazer um planejamento ideal para conseguir.

Sempre poderá fazer um corte nas despesas e tentar conseguir um dinheiro extra. Só não pode desistir.

Com isso concluímos nossa lista de sugestões para você que pretende continuar seus estudos, mas acha muito difícil conseguir controlar suas finanças.

A importância do estudo é indiscutível ao seu crescimento profissional e pessoal. Faz parte do aprendizado se organizar e ir em busca da realização dos seus objetivos.

Essa talvez seja a grande dificuldade em questão. Será preciso manter o hábito de preencher as planilhas. Essa tarefa poderá ser cansativa, desagradável mas fará diferença em sua vida.

Quem não consegue parar para analisar suas despesas, conseguirá ter o controle de suas finanças? Evitar gastos desnecessários, economizar, guardar dinheiro? Praticamente impossível.

Sabendo exatamente quanto se gasta e quanto se ganha, você terá a oportunidade de exercer sua criatividade, sua força de vontade e encontrar outras formas de conseguir aumentar sua renda.

Não perca o foco. Se está mesmo determinado a se desenvolver através dos estudos,  não faça da sua dificuldade com finanças uma desculpa para desistir.

Lembre-se que precisará antes de mais nada ter muita disciplina, força de vontade e autocontrole. Ser organizado, ter consciência de suas despesas e receitas. Dessa forma já estará preparado para qualquer curso, sem dúvida.

Então não perca mais tempo e vá em busca do seu aprimoramento, sempre consciente de suas possibilidades financeiras.

Até breve!

comentários (1)

Deixe um comentário

© 2012-2018 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo