Você está aqui:Home » Cursos Grátis » Educação e Pedagogia » Como melhorar a educação inclusiva nas escolas?

Como melhorar a educação inclusiva nas escolas?

Olá, leitores!

Em um país como o Brasil, onde o índice da falta de escolaridade entre o povo é muito grande, é muito comum ver crianças e jovens nas ruas em horário escolar brincando, muitas vezes trabalhando, ou nos semáforos das grandes avenidas fazendo malabarismo e pedindo dinheiro, sem interesse nenhum pelos estudos.

A taxa de analfabetismo no Brasil ainda é um grande problema, pois permanece muito alta, assim como a desigualdade social no país é um dos maiores motivos do aumento do índice de crianças, jovens e adultos analfabetos. Toda a criança tem o direito de aprender, isso é um direito de todos, crianças, jovens, adultos e até mesmo aos idosos, não importa a fase da vida.

Todos somos iguais perante a constituição, sendo assim a educação inclusiva tem essa intenção, todo mundo tem direito a procurar o motivo de sua existência com felicidade e mais qualidade de vida. É um tema muito discutido nas escolas, principalmente pelo desenvolvimento estudantil.

A escola que abriga os alunos na educação inclusiva, tem de ser preparada adequadamente para crianças, adolescentes ou adultos, com profissionais adequados e espaços direcionados para esse tipo de deficiência. A escola e seus professores, trabalhadores e afins, tem de entender as deficiências determinadas para cada tipo de aluno, qualificando profissionais treinados psicologicamente para aplicar um ensinamento diferenciado a esse tipo de aluno.

Sendo assim, as escolas devem compreender, de uma forma completa, a rotina do aluno, integrar os estudos em sua realidade, se envolvendo mais na vida dos alunos, fazendo visita em suas casas, entendendo mais sobre a sua maneira de viver e, assim, entendendo completamente o funcionamento diário do aluno, acompanhando suas atividades dentro e fora da escola.

criancas-unidas

A educação inclusiva nas escolas tem como meta mudar os costumes tradicionais, visando não apenas o crescimento dos alunos nas escolas, mas também estão preocupados com os conteúdos externos que podem ser agregados ao ensino e ao seu cotidiano de vida. Muitas escolas deixam de agregar alunos na educação inclusiva, por motivos banais como, excesso de alunos, por não ter profissionais suficientes da área, ou por não dar conta de um número maior de alunos, deixando pessoas necessitadas como cadeirantes, deficientes físicos ou visuais.

A obrigação de toda a escola é ter um espaço para os interessados em estudar, independente da sua deficiência, seja física, financeira ou visual e é exatamente para isso que a educação inclusiva quer agregar, valores pessoais de cada ser humano que queiram aprender, arrumar um lugar na escola mais próximo de sua residência, para que a criança, jovem ou adulto possa também se interessar pelos estudos e, ainda assim, conseguir viver em sociedade sem nenhum tipo de repressão, respeitando o aluno, integrando-os ao cotidiano escolar, visando as melhorias de vida dessas pessoas carentes de estudos.

Melhorias de ensino na educação inclusiva

Não é por que o programa de inclusão escolar é para as pessoas sem convivência social, com baixa renda, ou moradores de rua, que eles não tem valor perante a sociedade e acabam deixando a desejar nos estudos de atividades nas salas de aula. Muitas das escolas que proporcionam esse tipo de programa, não pretendem melhorar a qualidade do seu ensino, deixando os alunos sem o que fazer nas escolas, e pior, sem nada para estudar nem melhorar sua capacidade intelectual, fazendo com que o aluno perca seu tempo e ainda continue analfabeto até o fim dos estudos.

Até breve!

Deixe um comentário

© 2012-2018 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo