Você está aqui:Home » Dicas » Estudantes » Como lidar com a graduação incompleta no currículo

Como lidar com a graduação incompleta no currículo

Olá, leitores!

Existem alguns estilos de graduação incompleta:

  • quando ainda está cursando;
  • porque não gostou do curso e decidiu mudar de área;
  • porque você decidiu parar por um tempo e depois retornar.

Para ajudá-lo, nós separamos algumas dicas para cada um desses casos.

Veja como lidar com a graduação incompleta no currículo

1. Cursando

O estilo de graduação incompleta mais tranquila de ter no currículo é aquele que você ainda não completou, mas está cursando. Nesse caso, a empresa vai entender que você está estudando e, daqui a alguns anos, concluirá a formação.

Informe o curso que está fazendo, onde faz e quanto tempo vai levar para se formar, as empresas precisam dessas informações, principalmente porque elas querem saber o tempo que você pode ficar como estagiário e quando será preciso realizar o contratar ou não. 

2. Curso trancado

Outro estilo de graduação incompleta é quando o aluno tranca o curso. Informe isso no currículo, assim, você vai mostrar que seu objetivo é concluir os estudos e trabalhar na área. 

Tenha ciência das razões pelas quais trancou o curso: motivo financeiro, problemas de saúde, entre outros. O recrutador perguntará as motivações de sua desistência e quando você pretende voltar a estudar. Se você desistiu porque não quer mais trabalhar na área, então não informe no currículo.

Estude um pouco sobre a empresa antes de mandar o currículo e leia com atenção o anúncio da vaga.

3.  Desistiu do curso

entrevista-de-emprego

Às vezes, uma desistência é vista como um empecilho, afinal, muita gente escolhe errado na primeira vez, alguns até completam o curso e só depois descobrem que não era o que queria. Nesse caso, não coloque essa informação no currículo, já que você não quererá mais trabalhar nessa profissão.  

Fazer um currículo não é nada fácil, mas ele é seu e você deve colocar o que achar necessário e o que qualifica seu perfil, você não pode mentir, mas não precisa colocar algo que não quer. Muitas vezes as pessoas deixam de colocar um lugar que trabalhou e foi por pouco tempo ou não gostou, para não complicar e ser descartado logo de cara.

É importante pensar em tudo isso. Se ficou com alguma dúvida ou quer mais dicas, deixe nos comentários. Aproveite e compartilhe também com seus amigos. Essa dica é importante e deve ser repassada.

Até logo!

comentários (11)

  • douglas

    ola, poderia dar uma informação? em formulário está assim escolaridade/curso e semestre. como preencher?

    Responder
    • Ariovania Silva

      Olá, Douglas.

      Escolaridade: qual grau de escolaridade você tem? Ensino médio cursando (você pode informar 1°, 2° ou 3° ano); Ensino médio incompleto (não terminou); Ensino médio completo; Ensino superior cursando (caso esteja realizando graduação), Ensino superior completo (finalizou a graduação).

      Curso: Qual curso você está fazendo? Se for Ensino Médio, informar apenas Ensino Médio. Caso seja graduação, citar o curso (Jornalismo, Psicologia etc.).

      Semestre: Em qual semestre você está do curso? É o primeiro semestre da graduação?

      Veja mais informações no artigo a seguir: https://canaldoensino.com.br/blog/como-fazer-um-curriculo-para-conseguir-um-emprego

      Um forte abraço,
      Canal do Ensino.

      Responder
  • Vilma

    Boa tarde,

    Tenho curso superior em Pedagogia, mas minhas experiências profissionais são na área financeira.
    Minha duvida é, informo no currículo o curso superior ou deixo só o Ensino Médio?
    Acho que alguns currículos que mandei não fui selecionada para a entrevista por esse motivo.

    Grata

    Responder
  • Elton Pereira

    Eu estava me graduando em Ciência da Computação em Pernambuco e por motivos pessoais tive que me mudar para PA, chegando aqui a faculdade não tinha Ciência da Computação, apenas Sistemas da Informação. Como a grade curricular são bem parecidas, troquei sem problemas. Como posso acrescentar isso ao meu currículo?

    Responder
  • Yana

    Olá, a minha dúvida é: tranquei meu curso no sétimo semestre por motivos financeiros. Como devo colocar essa informação no meu currículo?

    Responder
    • Vinicius

      A matéria explica muito bem as vantagens e desvantagens em colocar o curso incompleto no currículo, leia atentamente e ninguém precisará responder sua dúvida.
      O Brasil precisa de gente que tenha força de vontade e não tenha preguiça. Você já deixou de demonstrar isso no momento em que não leu a matéria.
      Melhoras.

      Responder
      • Felipe

        Bom, o empecilho Vinicius, desta matéria é ajudar as pessoas, e como você julgou a colega por não ter lido o artigo assim como você não entendeu a posição dela que, simplesmente perguntou, COMO COLOCAR NO CURRÍCULO, faz de você também um mal entendedor e PÉSSIMO ajudante. Boa sorte em seus estudos de interpretação de texto. Melhoras!!

        Responder
        • Andreas

          A própria matéria tiraria essa dúvida dela, se ela tivesse lido com atenção perceberia isso.
          Ou ela teve preguiça de ler tudo, ou simplesmente tem uma péssima interpretação de texto.

          Responder
  • Isaias

    Olá, a minha dúvida é a seguinte: devo informar no curriculo o curso de graduação que estou fazendo mesmo que esse curso não tenha nada haver com a vaga que estou pretendendo? Pois preciso arrumar um emprego em qualquer area para concluir a faculdade e fico na duvida se deveria informar o que estou cursando.

    Responder
  • Tatiane Campos

    Olá, estou com uma dúvida. Me encaixo na terceira opção – desisti do curso, ainda vou trancá-lo mas não voltarei mais pra ele. Só que nunca trabalhei e no currículo coloquei como experiência profissional uma iniciação científica que fiz na faculdade, devo tirá-la também caso eu tire o curso que vou trancar?

    Responder
    • Samuel

      Olá, Tatiane. Não faço parte da equipe do site, mas acho que posso te ajudar.
      Mesmo recebendo uma bolsa, você deve colocar no tópico “Formação acadêmica”.
      Citando-a assim:
      •Bolsa de Iniciação Científica (quantidade, duração e agência).
      A iniciação científica que você fez faz parte do que você deseja fazer futuramente? Se sim, pode colocar sim, acho que apenas você não deva colocá-la como experiência profissional e se não faz parte do que você deseja fazer ou de onde você deseja estar futuramente.

      Responder

Deixe um comentário

© 2012-2019 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo