Você está aqui:Home » Dicas » Estudantes » Como identificar o complemento nominal

Como identificar o complemento nominal

Olá,

Análise sintática é uma coisa que às vezes bagunça nossa cabeça, não é? E uma das funções sintáticas que gera muita dúvida é o complemento nominal, pois infelizmente costuma ser confundido com outras funções.

Isso acontece com você também? Continue lendo que neste texto vamos ensiná-lo como identificar o complemento nominal.

Complemento nominal

complemento nominal

Fonte: Reprodução

O complemento nominal é um termo que completa o sentido de um nome.

Porém, quando falamos em complemento nominal, entendemos por nome o substantivo, o adjetivo e o advérbio. Vale lembrar, contudo, que o complemento nominal não completa o sentido dos substantivos concretos, ou seja, apenas os substantivos abstratos podem ser completados por um complemento nominal.

Ex.: Praticar esportes regularmente faz bem à saúde.

Minha mãe tem muita fé em Deus.

Perceba que os termos à saúde e em Deus completam os sentidos dos substantivos bem e .

Como identificar o complemento nominal

  • Quando houver um termo na oração que completar o sentido de um adjetivo ou de um advérbio, esse termo sempre será um complemento nominal.

Ex.: Cícero parece contente com o seu trabalho.

Minha namorada mora longe de minha casa.

Nesses exemplos, os complementos nominais completam o sentido de um adjetivo e de um advérbio, respectivamente.

  • Já o substantivo abstrato nem sempre será acompanhado pelo complemento nominal. Portanto, para ter certeza de que o termo que acompanha o substantivo abstrato é um complemento nominal, você tem que se certificar de que esse termo é um “alvo” do substantivo. Isto é, o termo que acompanha um substantivo abstrato, para ser um complemento nominal, tem que receber ou sofrer a ideia expressa por esse substantivo.

Ex.: Bernardo tem medo de barata.

Não tenho certeza de nada.

Perceba que de barata e de nada são alvos (recebem ou sofrem) dos termos que o antecedem. Se não fossem complementos nominais, seriam agentes.

 

  • Outra coisa bastante importante de ser notada é: o complemento nominal sempre será introduzido por uma preposição. Portanto, verifique sempre se o termo em questão é introduzido por preposição, pois, caso não seja, não se tratará de um complemento nominal.

Ex.: Finalizei a compra de minha nova casa.

Não confunda

O complemento nominal comumente é confundido com o adjunto adnominal ou com o objeto indireto. Confira abaixo a diferença entre eles para que você não mais confunda:

Complemento nominal ou adjunto adnominal

Geralmente os termos introduzidos por preposição que acompanham os substantivos abstratos serão ou complemento nominal ou adjunto adnominal.

A diferença entre eles é:

  • O complemento nominal sempre será alvo do substantivo;
  • O adjunto adnominal será agente em relação à ideia expressa pelo substantivo. Além de agente, o adjunto tem função adjetiva, ou seja, enquanto o complemento nominal completa seu sentido, o adjunto adnominal caracteriza o substantivo.

Confira no quadro a seguir alguns exemplos:

Complemento nominal Adjunto adnominal
A crítica ao jornal A crítica do jornal
Amor à mãe Amor de mãe
Indiferença aos outros Indiferença dos outros

 

Complemento nominal ou objeto indireto

Outro termo sintático que pode ser confundido com o complemento nominal é objeto indireto. Essa confusão geralmente ocorre pois ambos são introduzidos por preposição.

Porém, nesse caso, é fácil fazer a distinção:

  • O complemento nominal sempre acompanhará um nome (substantivo, adjetivo ou advérbio);
  • Já o objeto indireto sempre acompanhará um verbo.

Confira no quadro a seguir alguns exemplos:

Complemento nominal Objeto indireto
Obediência às leis Obedecer aos pais
Desagradável para mim Desagradar a Deus
Necessidade de afeto Necessitar de comida

Conclusão

Você viu neste artigo o que é um complemento nominal e como identifica-lo na oração. Além disso, você viu também a diferença entre o complemento nominal e o objeto indireto.

Agora, resolva os exercícios a seguir e teste seus conhecimentos.

Um grande abraço, e até a próxima!

Exercícios

1 – (Banespa) Assinale a alternativa em que o termo grifado é complemento nominal:

a) A enchente alagou a cidade.

b) Precisamos de mais informações.

c) A resposta ao alunonão foi convincente.

d) O professor não quis responder ao aluno.

e) Muitos caminhos foram abertos pelos bandeirantes.

 

2 – (UEPG-PR) A oração que apresenta complemento nominal é:

a) Os pobres necessitam de ajuda.

b) Sejamos úteis à sociedade.

c) Os homens aspiram à paz.

d) Os pedidos foram feitos por nós.

e) A leitura amplia nossos conhecimentos.

 

3 –  (IPAD) – Identifique a frase em que não há um complemento nominal:

a) Os ataques ao Iraque foram criticados pelo governo da Rússia.
b) Jamais houve atraso no pagamento dos empregados pelo sindicato.
c) O julgamento de nazistas por tribunais internacionais constitui um pesadelo contemporâneo.
d) Sua preferência por músicas dos “Beatles” merecia ser compartilhada.
e) O movimento do seu corpo acompanhava o som e o ritmo da melodia.

 

4 – (SENASP) – Leia: “

A poesia redime os pecados do mundo e o poeta é o representante desta remissão.

 

A função sintática dos termos em destaque é, respectivamente:

a) complemento nominal em ambos os casos;

b) adjunto adnominal e complemento nominal;

c) adjunto adverbial e complemento nominal;

d) complemento nominal e adjunto adnominal;

e) predicativo do objeto e complemento nominal.

 

5 – (FMU-FIAM-FAAM-SP) – Identifique a alternativa em que aparece um complemento nominal.

 

a) Sanches esteve frio.

b) Tive medo de perdê-lo.

c) Exprimia-se brevemente.

d) O caso era outro.

e) Manobrava, então, para voltar, à carga.

 

Gabarito

1 – C

2 – B

3 – E

4 – B

5 –  B

Deixe um comentário

© 2012-2019 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo