Você está aqui:Home » Cursos Grátis » Vestibular e Enem » Como funciona o ENEM? Entenda a prova e como usar sua nota

Como funciona o ENEM? Entenda a prova e como usar sua nota

Olá, leitor!

Estudantes que querem cursar uma universidade federal, e algumas particulares, precisam realizar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). 

É por meio dessa prova que os alunos, dependendo de sua classificação, podem ter acesso a programas do Governo Federal, como bolsas de estudos (inclusive para cursos na modalidade EAD) e financiamento estudantil.

O exame é temido por muitos estudantes, por isso, neste texto vamos esclarecer dúvidas sobre como é a prova e como aproveitar a nota.

Como funciona o ENEM?

Enem prova e nota

Fonte: Reprodução

Por que fazer o ENEM?

Participar do Enem pode ser a sua porta de entrada para o ensino superior. E não somente em universidades públicas: várias faculdades privadas aceitam a nota do exame como forma de ingresso direto.

O Enem é muito concorrido. Afinal, assim como outros milhões de estudantes do Brasil, você tem o objetivo de conseguir uma vaga na universidade e se qualificar para o mercado de trabalho, o que pode te ajudar a não fazer parte da taxa de desemprego atual, que atinge 13 milhões de brasileiros.

Quando o Enem começou?

O Enem não é tão recente assim. A prova surgiu em 1999, há quase 20 anos. Porém, no início, objetivo era apenas avaliar o desempenho do estudante no fim da escolaridade básica.

Em 2009,o Enem passou a ser usado pelas instituições federais e programas do governo como uma forma de substituir o vestibular e selecionar os estudantes para o ingresso no ensino superior.

Quem pode fazer o Enem?

É muito comum ter dúvidas sobre quem de fato pode fazer a prova do Enem. E nós esclarecemos: qualquer pessoa pode fazer o Enem, mas o uso dos resultados é diferente para cada público. Por exemplo, estudantes do  1 º ou 2 º ano do Ensino Médio podem fazer a prova para avaliar seu desempenho acadêmico, mas não podem usar a nota para entrar em uma universidade.

Como é a prova do Enem?

Em dois domingos consecutivos, normalmente em novembro, os candidatos são submetidos a provas que têm como objetivo avaliar raciocínio lógico, interpretação de textos e domínio do conteúdo ministrado no Ensino Médio.

No primeiro dia, o exame dura 5 horas e trinta minutos e conta com as provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Redação e Ciências Humanas e suas Tecnologias, totalizando 90 questões de múltipla escolha.

no segundo dia, o exame dura 5 horas e traz as provas de Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias, também somando 90 testes.

Cada questão da prova objetiva tem cinco opções de resposta, sendo que apenas uma está correta. Como as perguntas são muito elaboradas, a prova é considerada difícil e cansativa, exigindo muito preparo do aluno.

O que é avaliado no Enem?

Muitos estudantes se questionam quais habilidades são avaliadas pelo Enem. O exame considera o que consta na Matriz de Referência do Enem e traz questões que o INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), organização responsável pela prova, elabora para cobrar o conteúdo estudado ao longo do Ensino Médio. Cada parte do exame aborda as seguintes disciplinas:

  • Linguagens, Códigos e suas Tecnologias: língua portuguesa, literatura, língua estrangeira (inglês ou espanhol), artes, educação física e tecnologias da informação e comunicação.
  • Matemática e suas Tecnologias: matemática.
  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias: química, física e biologia.
  • Ciências Humanas e suas Tecnologias: geografia, história, filosofia e sociologia.

Como usar a nota do Enem

 A nota do Enem pode ser usada para as seguintes questões:

Sisu (Sistema de Seleção Unificada): por meio do Sisu, o estudante pode concorrer a vagas em instituições públicas de educação superior utilizando a nota do Enem.

ProUni (Programa Universidade para Todos):  o ProUni oferece bolsas de estudo integrais ou parciais para cursos superiores em universidades privadas. O programa é voltado para estudantes que têm renda familiar per capita máxima de até 3 salários mínimos e usa a nota do Enem como critério de seleção.

FIES (Fundo de Financiamento Estudantil):  o programa oferece financiamento para estudantes matriculados em cursos de ensino superior de instituições privadas. Há diferentes modalidades de financiamentos que variam conforme a renda familiar do candidato.  

Estudar em instituições portuguesas: estudantes que realizaram o Enem poderão tentar uma vaga em universidades de Portugal, sem necessidade de um novo vestibular. É importante lembrar que os convênios não incluem as despesas do  aluno.

Como é calculada a nota do Enem

É muito comum o estudante ficar preocupado com o seu desempenho no Enem.  É importante lembrar que não adianta apenas conferir o gabarito para ver se você conseguiu um bom resultado, pois o sistema que determina a pontuação é informatizado e considera diferentes variáveis.

A prova do Enem fornece 5 notas: a nota da Redação e uma para cada área do conhecimento (Ciências da Natureza, Ciências Humanas, Linguagens e Códigos e Matemática).

Para o cálculo das notas das quatro áreas é usada a metodologia TRI, na qual as questões não possuem um valor fixo. A pontuação depende do percentual de erros e acertos dos participantes. Já para a Redação, a nota segue o sistema tradicional e vai de 0 a 1000.

Por isso, é importante ir bem em todas as matérias e não somente em uma para ser selecionado.

A nota da Redação

A prova de Redação é a única que não é corrigida pela metodologia TRI. A nota pode chegar até 1000 e é dividida em 5 itens, cada um deles valendo 200 pontos. Os itens são:

  • Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa.
  • Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de
    conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto
    dissertativo-argumentativo em prosa.
  • Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e
    argumentos em defesa de um ponto de vista.
  • Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a
    construção da argumentação.
  • Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado que respeite os
    direitos humanos.

Normalmente, os texto são examinados por 2 avaliadores e nota final é a média aritmética da pontuação atribuída por cada um deles. Caso as notas finais definidas por cada avaliador difiram em mais de 100 pontos ou as notas parciais apresentem mais de 80 pontos de diferença, a redação será corrigida por um terceiro examinador e a pontuação final será a média aritmética das duas notas totais mais parecidas.

É importante lembrar que textos que fugirem do tema ou do gênero dissertativo-argumentativo, tiverem menos de 7 linhas de extensão ou apresentarem cópia dos textos dos enunciados serão anulados.

 Concluindo…

Agora que você já sabe como funciona o Enem, preste atenção na data, no local e no horário da prova. Chegue com antecedência e não se atrase.

E então, ficou com alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários!

Boa prova e até mais!

Deixe um comentário

© 2012-2019 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo