Você está aqui:Home » Cursos Grátis » Concursos Públicos » Como fazer um planejamento de estudo para concurso nas férias?

Como fazer um planejamento de estudo para concurso nas férias?

Olá, leitor!

Finalmente as férias chegaram! Momento tão aguardado para quem trabalha o ano inteiro – principalmente se tem que dividir tempo entre o trabalhar e estudar para passar num concurso.

Agora é hora do descanso, porém sem se descuidar dos estudos. Difícil resistir às tentações de passeios, viagens, shows e festas? Nós do Canal do Ensino estamos aqui para lhe ajudar a fazer um planejamento de estudo para concurso nas férias de maneira que possa aproveitar muito bem esse período. Vamos lá?

Planejamento de estudo para concurso nas férias

como-fazer-um-planejamento-de-estudo-para-concurso-nas-ferias

Já sabe pra qual concurso estudar?

Todos os anos temos previsão de inúmeros concursos, Federais ou estaduais. Para começar os preparos verifique quais concursos estão previstos segundo o Diário Oficial, quais já saíram edital e quais os próximos prováveis devido ao tempo do último concurso. Diante dessas informações, liste quais pretende fazer.

Mesmo que decida prestar vários concursos, precisa ter em mente qual é o seu foco. Estudar para vários é possível, pois o conteúdo pode ser similar entre eles. No entanto, algumas decisões deverão ser feitas por questão de estratégia.

Prefere os concursos pra carreira bancária? Pretende seguir a área administrativa Federal? Ou seu foco são os Tribunais? Qualquer que seja a sua opção, precisará se concentrar em estudar nas disciplinas que são frequentemente cobradas. Por isso é necessário escolher uma opção onde concentrar seus estudos.

Lembre-se de escolher em que pretende atuar conforme suas aptidões e seu interesse profissional. Não escolha só com base no salário. Você estará investindo parte da sua vida para isso. Faça o que gosta. Só assim valerá a pena todo o esforço, mesmo nas férias.

Leia o edital

Ainda que o concurso escolhido só esteja em fase de negociação, ou tem previsão, mas ainda não foi publicado no Diário Oficial, procure os editais dos anos anteriores para começar a se familiarizar com o conteúdo. Em média, a validade dos concursos é de até 2 anos, podendo ser renovados pelo mesmo período.

Pesquise no mínimo 3 editais. Saiba quais foram as bancas e quais as matérias cobradas.  Os editais possuem informações muito importantes sobre o concurso, não só o conteúdo.  Procure conhecê-las.

Estude a(s) banca(s)

Cada banca tem um estilo de prova: como é aplicada, como é cobrado o conteúdo, como são calculadas as questões. Existe muita divulgação sobre isso, principalmente entre cursos preparatórios e professores de cursinho. Converse com algum deles e com concursandos que já estudam a um certo tempo.

Visite os sites, veja suas vídeo aulas, busque informações a respeito. Existem diferenças e semelhanças entre elas. Isso merece muita atenção.

Refaça as provas

Escolhidos os concursos, lidos os editais, verificadas as bancas, separe as provas dos concursos para refazê-las. A melhor forma de estudar é sempre fazendo exercícios. As provas poderão ser usadas como simulados depois de um tempo de estudo, refazendo o momento de prova com horário marcado e sem distrações.

Mas essa parte você terá que pensar depois de planejar os estudos. Ao separar o tempo para a teoria, lembre-se de separar o tempo para os exercícios e simulados.

Reserve tempo para cuidar de você

Com essa primeira análise feita, agora você precisa verificar qual o seu tempo disponível nas férias. Lembre-se de separar tempo para seu lazer, seus momentos com a família, seu descanso físico e mental, respeitando seus limites.

Durma bem

Segundo especialistas do sono, um adulto jovem deve dormir em torno de 7 a 9 horas. Estando de férias tente respeitar pelo menos as 7 horas. Evite o uso excessivo de café, guaraná ou algum outro energético para se manter acordado. Procure dormir no mesmo horário num ambiente sem o estímulo de luzes e sons.

A Qualidade do sono interfere num organismo saudável e na sua capacidade de concentração.

Faça exercícios físicos

Provavelmente essa tem sido uma sugestão recorrente nas suas leituras sobre preparação para estudos. Não despreze esse conselho. A prática de atividades físicas estimula adrenalina e outros hormônios responsáveis pela melhora da concentração e da disposição para aguentar mais horas de estudos.

Exercícios aeróbicos auxiliam na respiração, oxigena o cérebro e regula os batimentos cardíacos, controlando também a ansiedade.

Separe seu momento de lazer

Nesse período, provavelmente terá festas, passeios, maratonas de seriados. Não deixe de aproveitá-los.  Só tenha em mente que não pode fugir do foco. Faça um roteiro separando no calendário os dias e as horas exclusivas para seu descanso e seja disciplinado.

Não precisa deixar de se divertir, só não esqueça de que na hora de estudar terá que estar pronto e se dedicar ao máximo, pois durante a prova não terá mais chance.

Planeje seu horário de estudo

Separado o tempo para cuidar de você, chegou a hora de planejar o seu horário de estudo. Comece separando as matérias que gosta das que não gosta, e as que tem peso 2 das que tem peso 1. Existem vários métodos de estudo. Escolha o que mais funciona para você.

Horário fixo

Para cada hora disponibilizada aos estudos uma disciplina – separando assim todo o horário semanal. Dessa forma funciona muito bem nos cursos presenciais ou online. Porém, se houver algum imprevisto que impossibilite o cumprimento de determinado horário, o quadro de horas precisará ser revisto, ou alguma matéria ficará sem ser vista. Isso é ruim.

Ciclo de estudos

Essa forma de distribuir seu estudo é mais flexível, pois calcula-se o total de horas que tem disponível para os estudos e defina-se o tempo que deverá dedicar a cada disciplina. Assim, se tiver que interromper os estudos, poderá voltar de onde parou até completar o total do tempo dedicado ao conteúdo.

Mas cuidado, pois, excesso de flexibilidade representa  um perigo a quem tem facilidade de dispersar-se.

Horário fixo e ciclo de estudos

Pode ainda fazer a combinação das duas formas: primeiro separe as disciplinas pelo peso e grau de dificuldade. Uma dica de professores especializados no assunto: divida duas colunas, peso 1 e peso 2. Coloque as matérias em ordem começando pelas mais difíceis, para não correr o risco de “esquecer” de estudá-las.

Na sequência separe uma em cada coluna. Faça o horário de estudo encaixando as disciplinas e deixando em aberto para que elas possam “andar” mudando de dia no horário.

Organizar-se é importante!

Separe seu material didático

Deixe separado seu material de estudo: cadernos, apostilas, livros; organize também o material virtual: arquivado em pastas nomeadas, no computador ou na nuvem; favorite as páginas que usará pra estudar e não esqueça desse recurso sempre que precisar encontrar a página e faça playlists de vídeo aulas no YouTube.

Utilize os recursos da internet ao seu favor. Todos eles serão úteis para ganhar tempo quando for estudar.

Escolha seu ambiente de estudo

Não adianta fazer tudo isso e estudar em um lugar movimentado, com muitos outros atrativos. Você não conseguirá se concentrar e nem aprender muita coisa. Encontre um ambiente agradável, com iluminação de preferência natural, mas equilibrada.

Foque nos estudos

Se sentir que influências externas o atrapalham, melhor ficar num local reservado, como um quarto com porta. Peça ajuda à família e aos amigos: nessas horas a colaboração deles é essencial. Combine de se encontrarem ou se comunicarem nos horários em que não esteja estudando.

Se desligue das redes sociais, silencie celular, chats e aplicativos de conversa. Feche essas abas no computador.

Faça intervalos

Aqui mesmo na nossa página já falamos sobre isso no artigo: A importância da pausa durante o estudo.

Estudos foram feitos e constatou-se que depois de 50 minutos de estudos, o cérebro demonstra cansaço, e seus estudos não rendem. Nesse momento, é a hora da pausa. Estique a coluna, dê uma volta, vá ao banheiro, beba água, saia da frente do computador e dos livros. Mas cuidado para não se esquecer de voltar e atrapalhar o ritmo dos estudos.

Técnica Pomodoro

Uma técnica muito usada que tem esse nome, pois, seu criador, o italiano Francesco Cirillo, utilizou um timer de cozinha que tinha o formato de um tomate (pomodoro é tomate em italiano). Segundo ele, um fluxo de trabalho baseado em blocos de tempo agiliza o cérebro e estimula o foco. Concluiu que 25 minutos é o tempo ideal para se fazer esse intervalo.

Utilizando a técnica Pomodoro, programe um timer para dar o alarme aos 25 minutos. Nesse tempo se dedique aos estudos ininterruptamente. Ao sinal do alarme faça uma pausa de 5 minutos – siga as sugestões já citadas. Em seguida volte para mais um bloco de 25 minutos de estudos.

A técnica, consiste ainda, em dar um intervalo de 30 minutos a cada 4 blocos. Se por algum motivo tiver que interromper os estudos, cancele o Pomodoro e recomece do zero quando retornar.

Finalmente, seja qual for sua estratégia, esteja ciente que o mais interessado em passar no concurso é você. Então aproveite bem seu tempo disponível para descansar mantendo o organismo saudável, mas não perca o foco e encare com vontade seus estudos no tempo que você tiver reservado para isso.

Até logo!

Deixe um comentário

© 2012-2019 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo