Você está aqui:Home » Dicas » Estudantes » Como escolher a carreira certa?

Como escolher a carreira certa?

Olá pessoal!

Desde pequenos e principalmente na fase da adolescência as pessoas criam expectativas e metas para fase adulta, especialmente, e por vezes primariamente, quando se fala da faculdade/universidade.

Nesse aspecto são comuns dúvidas com relação à carreira pretendida (ou não) e a possível nova fase acadêmica, bem como as mudanças que o “mundo universitário” causa na vida dos jovens recém-saídos do Ensino Médio que se deparam com um importante estágio de transição.

Primeiramente,  a escolha da graduação não precisa ser necessariamente algo imediato à saída do colégio. Os estudantes podem investir em uma orientação vocacional, inclusive fazendo testes e pesquisando sobre diversas áreas e carreiras.

 “Em primeiro lugar, é importante dizer que a Orientação Profissional não é apenas para quem duvida sobre qual caminho seguir. Na verdade, muitas pessoas têm certeza que serão felizes em uma determinada área, com desconhecimento total do mercado de trabalho, salários, cotidiano e possibilidades de atuação. De forma que é muito importante, também, avaliar com calma se o caminho que foi escolhido é realmente o ideal, em todos os sentidos”, afirma o  Professor Felipe de Souza, em artigo publicado por ele no site Psicologia MSN, ao falar da importância da orientação não só no aspecto da escolha da graduação, mas também no período pós-faculdade.

Além disso,  fazer um cursinho pode ser uma boa opção,  pois proporciona tempo para decidir e pensar nas instituições e cursos passíveis de escolha, turbinando os estudos e proporcionando um ambiente em que professores e colegas podem ajudar, já que todos estarão buscando a mesma coisa: ingressar no Ensino Superior.

Outra realidade a ser enfrentada, ao decidir ingressar na faculdade, é a diferença de “atmosfera” e de hábitos. O jovem enfrentará um processo de adaptação tanto nos deveres para com a faculdade, que inclui uma rotina mais corrida e que requer muito mais atitude e autonomia do estudante, quanto no campo das amizades, algo muito mais diversificado e abrangente se comparado ao mundo escolar.

Em uma matéria do site Universia Brasil, a professora do departamento de Psicologia da Educação da Universidade Federal de Pernambuco, Cristiany Morais de Queiroz, fala sobre essa etapa indispensável: “O círculo de amigos do jovem muda. Na escola ele conhece pessoas mais parecidas com ele. Já na universidade  ele terá colegas de todas as idades e de diversas classes sociais. O contato com pessoas diferentes o faz crescer não apenas academicamente, mas como um todo”, afirma Morais.

Um ponto importante nessa fase universitária é o primeiro contato profissional com a área, ou seja, buscar fazer um estágio é fundamental na hora de conhecer a rotina e a prática, propriamente dita, da profissão, inclusive isso é algo que auxiliará o aluno no amadurecimento profissional e acadêmico, além do fato de comprovar a escolha na graduação e proporcionar a administração de renda e uma possível independência financeira. Esse passo é muito importante até mesmo na construção e planejamento da carreira que será seguida, bem como a oportunidade de o quanto antes se adaptar e se aprimorar na área de atuação e conhecer o mercado de trabalho.

Até logo!

Deixe um comentário

© 2012-2019 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo