Você está aqui:Home » Dicas » Professores » Como ensinar com música na educação infantil?

Como ensinar com música na educação infantil?

A definição e o ensino da música na educação infantil passam pelas atividades musicais que oferecem inúmeras oportunidades para que a criança aprimore sua habilidade motora, aprenda a controlar seus músculos e mova-se com desenvoltura. Sendo assim, a música na educação infantil pode ser um método de ensino para ajudar no desenvolvimento dos pequenos. Preparamos uma série de dicas sobre como introduzir as crianças na musicalização. Confira!

Olá, leitor!

A criança, aos poucos vai formando sua identidade, percebendo-se diferente dos outros e, concomitantemente, busca integrar-se com os outros. A partir do momento em que a criança entra em contato com a música na educação infantil, seus conhecimentos tornam-se mais amplos e este contato vai envolver, também, o aumento de sua sensibilidade e fazê-la descobrir o mundo a sua volta de forma prazerosa.

Sua interação e relações sociais serão marcados através deste contato, e sua cidadania será trabalhada através dos conceitos que são passados através das músicas. A música na educação infantil pode envolver outras áreas de conhecimento, através do desenvolvimento da autoestima, a criança aprende a se aceitar com suas capacidades e limitações.

A musicalização é uma ferramenta para ajudar os alunos a desenvolverem o universo que conjuga expressão de sentimentos, suas ideias, valores culturais e auxilia a comunicação do indivíduo com o mundo exterior e seu universo interior. Portanto, trabalhar com a música na educação infantil é importante.

Para que serve a música na educação infantil?

musica-na-educacao-infantil

Apesar da lei nº 11.769, sancionada em 18 de agosto de 2008, que determina que a música deva ser conteúdo obrigatório em toda a Educação Básica, onde o objetivo não é formar músicos, mas desenvolver a criatividade, a sensibilidade e a integração dos alunos, estamos distantes de uma realidade estrutural, apesar de que é importante iniciar, mesmo sabendo dos possíveis percalços que irão acontecer.

A música na educação infantil é uma poderosa aliada educacional e um estímulo para o aprendizado. Os educadores brasileiros descobriram que têm condições de criar materiais de alta qualidade para seus alunos, e não apenas de transmitir o que encontram nos livros, e a música é uma dessas descobertas.

Para muitos, a música na educação infantil só serve para acalmar e disciplinar uma turma desatenta e desobediente, ou para preencher espaços em entretenimentos realizados pela escola.

Mas é constatado cientificamente que a música na educação infantil facilita o aprendizado, colabora no desenvolvimento cognitivo, estimula potencialidades dos circuitos cerebrais, contribui para a compreensão da linguagem e para o desenvolvimento da comunicação, para a percepção de sons sutis e para o aprimoramento de outras habilidades.

A música na educação infantil é para divertir e introduzir a musicalização

A música na educação infantil, deve se configurar numa atividade prazerosa como forma de introdução dos pequeninos à musicalização. Sendo assim, é errado fazer com que as atividades com música, contenham apenas ensinamentos, como se fosse um conteúdo a ser aprendido.

Nessa situação, é importante que os conhecimentos não se configurem em apenas um grande número de informações, transformados em receitas educacionais. Se faz necessário a busca de novas formas metodológicas e didático-pedagógicas a serem desenvolvidas e introduzidas no meio educacional.

Portanto, professores ou pais, devem sempre introduzir a música na educação infantil de maneira em que as crianças se divirtam, aprendam os sons dos instrumentos, cantem e produzam seu conhecimento através de descobertas.

É preciso pensar que mesmo que tenha um fundo pedagógico e educacional, a música na educação infantil é para fazer com que as crianças se familiarizem com a musicalização, e se desenvolvam com todos os benefícios no desenvolvimento cognitivo que as músicas trazem.

Sabendo dessa importância e, tendo em vista esses desafios, algumas abordagens para trabalhar a música na educação infantil serão vistas a seguir. Confira!

Como trabalhar a música na educação infantil em casa ou na escola

1 – Canção

Cantar com as crianças quando chegam para a aula, na hora do lanche ou na hora de sair, é uma maneira simples e divertida de colocar a música na vida delas. Isso pode ser feito desde que elas são bebês e deve ser um momento de diversão. Os pais também podem realizar esta atividade em casa.

2 – Movimentos corporais com músicas

Quando for cantar com as crianças, estimule-as a fazer movimentos. A música dos dedinhos, por exemplo, pode ser cantada apontando para eles. É uma forma de ensinar ritmo, levar conteúdo e trabalhar a musicalização infantil.

3 – Músicas utilizadas em brincadeiras

As brincadeiras também podem ser usadas para o ensinamento. Brincar de roda, ensinando letras e ritmo, acompanhando as músicas com os passos, é uma forma agradável da criança aprender e de ensinar cantigas de roda para ela.

4 – Música com outras atividades

Usar fantoches para ensinar uma canção ou para que cantem com as crianças, também é uma forma de atrair os pequenos para a música. Eles costumam interagir e adorar os bonecos, fazendo com que aprender uma letra nova, se torne algo especial.

5 – Música e ritmo através de palmas e batidas

Alguns versinhos ritmados podem ser acompanhados com palmas ou até batidas na carteira. A atividade vira uma “bagunça” para eles e ensina música, ritmo e poesia ao mesmo tempo. “Um, dois, feijão, com arroz / três, quatro, feijão no prato…” pode ser usada antes da alimentação, por exemplo.

6 – A utilização de instrumentos musicais

Os bebês podem brincar com chocalhos especiais. Já as crianças maiores podem ter contato com instrumentos próprios para crianças. Há um brinquedo didático que se chama “Bandinha do Barulho”, e pode ser usado tanto em escolas quanto em casa. São 10 instrumentos musicais com tamanho adaptado para crianças: 1 prato, 1 afuche, 1 corneta, 1 castanhola, 1 coco, 1 pandeiro, 1 blac-blac, 1 maraca, 1 reco-reco e 1 triângulo.

7 – Alternância de ritmos e estilos de músicas

Sabe aquela música que você ensinou para as crianças com um andamento mais rápido? O que acha de começar a aula seguinte com ela mais lenta? Você pode até fazer isso na mesma aula, para que elas sintam as diferenças. O importante também é usar diversos estilos musicais ao decorrer do aprendizado.

8 – Criar melodias e ritmos

Versos que estão sendo estudados em sala de aula podem virar música. Incentive os alunos a lerem as poesias cantando e criando melodias.

9 – Música na hora de relaxar

Antes de ir para casa, uma música de relaxamento pode ser usada até para bebês. Hora de se espreguiçar e ouvir com atenção.

10 – Vídeos e filmes musicados

Na hora do cinema, escolha um musical para passar para a sua turma. É mais uma forma bem descontraída de colocar a música na vida das crianças.

Os benefícios da música na educação infantil

Além de apurar as percepções sensíveis e individuais, a música na educação infantil pode trazer outros ganhos. Separamos, logo abaixo, alguns deles:

Foco

Pode parecer estranho falar em foco quando imaginamos os pequenos dançando e se divertindo aos montes com uma música ligada no mais alto som. Conforme se educam musicalmente, porém, eles tendem a parar o que estão fazendo para se dedicar a sentir o som. Aos poucos, isso se estenderá para outras atividades e é aí que a magia acontece, porque se tornarão mais centrados.

Criatividade

A música na educação infantil melhora o raciocínio e a concentração, fica evidente que a sonoridade pode deixar os pequeninos mais criativos, porque eles direcionarão o pensamento produtivo para criar novas coisas.

Raciocinar melhor também deixa o terreno fértil para que se sintam mais livres: eles vão ousar e explorar campos até então, ocultos de suas capacidades criativas.

Bagagem cultural

Como um produto artístico tem suas bases alinhadas a determinadas culturas, lidar com diferentes elementos, também se mostra um belo atrativo. Escutar a música erudita produzida na Itália dos anos 30, e depois ouvir um disco dos Beatles certamente causará uma sensação positiva nos alunos.

De uma forma íntima e natural, eles entenderão que ambas as coisas são trabalhos musicais associados a contextos muito distintos. E, apesar das distâncias entre uma coisa e outra, compreenderão que é possível cultivar o apreço por ambas as obras, e que elas coexistem no mundo, assim como as outras diferenças.

Desta maneira, surge o respeito do jovem por um gosto que não é igual ao seu.

Leitura e memória

Em uma pesquisa de mais de duas décadas, chegou-se à conclusão de que a música na educação infantil, pode fazer com que os pequeninos prestem atenção nos timbres e nos tons. O que melhora o desempenho acadêmico e ainda ajuda na memorização.

Desenvolvimento linguístico

Quando cantamos algo, a tendência é criar um laço com as palavras que estão presentes na letra.

O mesmo vale para os pequenos — se estiverem em fase de alfabetização, melhor ainda. Eles desenvolverão a habilidade de pronunciar fonemas e memorizar as divisões silábicas por conta dos ritmos.

Em relação a este benefício, especificamente, vale mostrar para as classes o duo brasileiro Palavra Cantada.

Expressão corporal

Os estímulos recebidos por meio dos sons e do ritmo de cada canção, leva a criançada a se soltar e dançar bastante. O gesto contribui imensamente para que o corpo forme um repertório de expressões e movimentos.

Assim como se dá no teatro, as consequências da expressividade corpórea são transmitidas de fora para dentro, fazendo com que os tímidos interajam mais e busquem pela socialização com os colegas.

Coordenação motora

Quando induzimos a música na educação infantil, a criança conhece o instrumental e assim, estimulamos para que ela tente tocá-lo. Sendo assim, as habilidades motoras finas são automaticamente trabalhadas. Bater palmas ou inventar alguns passos, também auxiliam muito no aprimoramento das diferentes coordenações, como já citamos anteriormente.

Inserindo a música na educação infantil, dicas para professores

Outras brincadeiras podem servir como base de introdução da música na educação infantil.  A adesão de instrumentos, caixas de som e demais tecnologias, devem ser vistas como prioridade por um gestor escolar responsável e comprometido com a qualidade de ensino de sua instituição.

Contudo, existem outras maneiras de se começar a introduzir a música na educação infantil, uma delas é com atividades relacionadas à musicalização ou a confecção de instrumentos musicais com objetos.

São várias as técnicas que um bom professor pode utilizar, mesmo não possuindo instrumentos:

  • ensinar, ainda que primitivamente, a tocar um instrumento (caso tenha algum, mas sempre se pode criar os próprios instrumentos;
  • escutar o ambiente, compreender os sons, distinguir os sons;
  • contar histórias com efeitos sonoros, teatro com sonoridade e até mesmo vídeos com boa sonorização;
  • construir novas instrumentações a partir de objetos inusitados, como dissemos antes.
  • fazer jogos de adivinhação sobre artistas, sobre músicas, sobre curiosidades musicais etc.

Dica extra: Produção de instrumentos musicais nas salas de aula

A construção de instrumentos não deve propor ou se fixar apenas nas ações de exploração, mas consistir numa oportunidade real para que as crianças compreendam princípios básicos da produção de sons, suas qualidades, a acústica e seu mecanismo e funcionamento.

Assim, é importante que esses instrumentos realmente soem, e que sejam construídos pelas crianças, orientadas para tal, para realmente produzirem sons e serem utilizados na produção musical das crianças, e não meras imitações ou representações.

Na oficina de construção de instrumentos as crianças poderão utilizar diferentes objetos, sucatas e materiais recicláveis, que poderão ser estocados de maneira organizada, tais como:

  • Caixas e embalagens de papelão de diferentes formatos e tamanhos
  • Latas
  • Potes de plástico
  • Tubo de PVC e de papelão
  • Conduítes
  • Conchas, conchinhas ou pequenas peças que gerem sons interessantes
  • Sementes
  • Cabaças
  • Etc…

É interessante contar também, com materiais para o acabamento dos instrumentos, como tesoura, cola, fita crepe, Durepoxi, durex colorido, tintas variadas, pistola de cola quente, verniz entre outros.

Veja os links com as dicas abaixo:

  1. Violão de Caixa
  2. Guitarra de caixa de papelão para bebês
  3. Tambor de lata e bexiga
  4. Xilofone de água
  5. Xilofone de papelão e lápis
  6. Gaita de palito de picolé
  7. Garrafa de chuva
  8. Campainhas de vento
  9. Sino de chaves
  10. Instrumentos de percussão

Até breve!

Deixe um comentário

© 2012-2018 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo