Você está aqui:Home » Concursos & Empregos » Empregos » Como elaborar um currículo sem experiência de trabalho

Como elaborar um currículo sem experiência de trabalho

Olá, leitor!

Algo fundamental para conseguir uma oportunidade de trabalho é o currículo. Ele é uma forma de profissionais se candidatarem às vagas de trabalho.  Fazer um currículo não é tarefa fácil, ainda mais se você não tem experiência e logo tem dúvidas como: “o que incluir no currículo”?

Muita calma que nós vamos ajudar você. Nem sempre é fácil conseguir um emprego sem bagagem profissional, mas ingressar no mercado de trabalho pode ser muito mais fácil por meio de um bom currículo. E se você está se perguntando: “Como convencer o recrutador que você é o candidato ideal para a vaga”? Leia este texto. Ele foi feito para você!

Qual o primeiro passo?

curriculo_sem_experiencia_curriculo_modelos_de_curriculo

Bom, você sabia que  preparar o currículo de maneira eficiente pode ser a chave para o sucesso? Mesmo sem experiência de trabalho? A gente explica como. Primeiro não fique desesperado. Há maneiras de contornar o espaço em branco no campo “experiência” do currículo, valorizando sua formação educacional, e capacitações.

Mas antes de tudo, seja verdadeiro ao montar o seu currículo. Nada de mentir e colocar informações incorretas.

Compreenda que sem experiência, fica difícil conseguir um emprego, e sem emprego fica ainda mais difícil adquirir experiência. Mas não é impossível, pois todos profissionais tiveram a sua primeira oportunidade.

Mantenha o foco para a área de trabalho que você quer. Sendo assim, não há diferença de currículo com experiência e sem. Só que no campo da experiência você sempre deve ressaltar seu objetivo profissional. Faça uma descrição das atividades que você participa ou participou, como Grêmio estudantil, trabalho em ONG’s, entre outras coisas. Tente explicar o que era feito em cada atividade. Ou até mesmo se realizou um intercâmbio.

Mesmo que seja um desafio buscar o primeiro emprego há formas de ressaltar o seu currículo, sem mentir, claro.  Algumas experiências como ter feito um bom estágio, por exemplo, ou ter participado de muitas atividades extracurriculares podem ser um ótimo começo.

6 Dicas para elaborar um currículo sem experiência

  • Primeira coisa é você deixar os seus contatos visíveis no currículo, para facilitar a comunicação entre o recrutador e você. É importante colocar mais de três formas de contato (telefone, telefone para recados, celular, e-mail).
  • Muita atenção com erros de ortografia e gramática. Caso tenha dúvidas, peça ajuda. Evite utilizar abreviaturas, pois podem ser difíceis de reconhecer. O melhor é usar a palavra inteira e colocar a abreviatura entre parênteses.
  • Assim que você tem o foco em quais vagas quer concorrer, busque também se capacitar nestas áreas. Logo fica mais fácil definir seu objetivo e preparar seu currículo de forma adequada às necessidades do mercado.
  • Se for enviar o currículo por e-mail, uma dica é a colocar o texto no corpo da mensagem e, em último caso, como arquivo anexado. Muitas empresas, por medida de segurança, não abrem arquivos enviados por remetentes desconhecidos.
  • Outra dica é utilizar as palavras-chaves para descrever suas habilidades e realizações. Além de causar impacto, muitas empresas estão cadastrando os currículos em banco de dados internos e as palavras certas podem facilitar a sua inclusão nas buscas.
  • Quer surpreender de forma positiva o recrutador? Você pode até fazer os currículos personalizados. Só que é importante pesquisar a respeito da empresa, busque informações sobre o cargo, analise quais competências e quais realizações de sua carreira podem ser exploradas de forma a destacar você dos concorrentes.

Dicas valiosas

Uma outra dica é caprichar no resumo de qualificações, descrevendo da melhor forma as suas competências, habilidades e aptidões para mostrar ao selecionador como você poderá contribuir com a empresa.

Sendo assim no campo experiência que é onde assusta a maioria das pessoas que não tiveram experiência profissional e estão procurando o primeiro emprego você pode colocar atribuições que já fez. Neste caso não significa que não tenha nenhuma experiência. Pense bem: um Intercâmbio, empresa júnior, iniciação científica, trabalhos informais e voluntários também são experiências.

Entendeu? O voluntário é muito bem visto pelas empresas assim como experiência em empresa júnior da faculdade. Os famosos “bicos” como ajudar na empresa de amigos e familiares também podem ser mencionados.

Atenção: evite alguns erros que podem lhe prejudicar ainda mais

– Nunca, absolutamente nunca invente experiência. Isso é facilmente identificado pelo recrutador. E mais cedo ou tarde eles ficam sabendo e isso apenas complica a sua candidatura a vaga;

– Nunca coloque número de documentos, como CPF, RG. Somente se for solicitado,  o que é muito difícil;

– Fotos (só quando solicitado pela empresa);

– Nome de parentes, filho e esposa;

– Titulo. Lembre-se, é seu cartão de visitas e não uma redação.

– Jamais inclua informações falsas.

– Conheça bem a empresa onde quer trabalhar e ajuste as informações de acordo com o perfil do lugar.

– Não exagere no volume de informação. Para quem não tem experiência, um currículo de uma página é o suficiente.

– O uso de elementos gráficos (fotos, bordas, efeitos em fontes) pode atrapalhar mais do que ajudar.

– Preste bastante atenção aos erros de português (concordância, grafia). Eles podem causar má impressão. Indica-se neste caso até mostrar para um amigo o seu olhar.

Como montar um currículo?

Então já que falamos tanto dele, vamos lhe ajudar a montar. Fique atento a essas informações

1 – Dados Pessoais

Esta deve ser a primeira informação do currículo. Coloque, em ordem, no cabeçalho da página:

  • Seu nome completo
  • Seu E-mail
  • Seus telefones de contato (fixo e celular)
  • Endereço do seu perfil em redes profissionais, como o LinkedIn (se tiver). Evite incluir perfis pessoais (Facebook, Twitter, Instagram, etc.)
  • Cidade onde mora
  • Idade (se preferir)

2 – Área de atuação

A área de atuação deve comunicar, em duas ou três palavras, seu campo de interesse. Essa informação deve estar relacionada à vaga pretendida. Por exemplo, se você quer atuar na área de administração, escreva apenas “Administração de empresa”. Não coloque mais de uma área de atuação no mesmo currículo.

3 – Habilidades e competências técnicas

Liste todas as suas habilidades que sejam úteis à vaga. Cuide para não fazer uma lista muito grande, mesmo que os itens pareçam importantes.

4 – Experiência

Neste caso, como você não chegou a trabalhar em nenhuma empresa, aproveite e coloque experiências como voluntariadas, intercâmbio. Não minta experiência! Ou ainda pode ser a seguintes sugestão que foi passada por muitos consultores que entendem desse assunto:

“Profissional em início de carreira, com interesse em atuar com [citar atividades do cargo de seu interesse]. Habilidade para [citar habilidades exigidas no cargo] e conhecimentos em [você pode citar conhecimento em informática aqui]”.

5 – Formação

Descreva seu curso de graduação usando os seguintes dados. Caso não tenha, coloque até onde tem o seu nível de escolaridade.

  • Nome do Curso
  • Instituição
  • Local
  • Período do curso (se já está concluído ou ainda em conclusão).

Em outro tópico pode colocar o conhecimento de línguas, se o tiver, capacitações, cursos.

O que evitar?

Alguns erros podem ser fatais e já colocar seu CV na lanterna da lista. Veja o que não fazer:

  • Currículo longo demais: cuide para não fazer um currículo longo demais. Para o primeiro emprego, uma página está boa.
  • Erros de português: Ter um currículo bem-escrito é o mínimo! Revise-o com cuidado antes de enviar, passe um corretor ortográfico e lembre-se de usar o registro formal da língua portuguesa.
  • Mentiras: Lembrando então  que o  candidato deve sempre ficar atento ao tamanho do currículo e deve tomar cuidado para não colocar informações desnecessárias. Na realidade o recrutador tem uma pilha de currículos na mesa e os muito longos mal são vistos. Por isso, atente para esse cuidado.

O que pode alavancar o seu currículo?

Fique atento a algumas questões que podem alavancar o seu currículo como:

● Projetos paralelos;

● Atividade empreendedora;

● Voluntariado;

● Experiência internacional;

● Perfil no LinkedIn;

● Trabalho informal;

E se você por acaso busca emprego em várias áreas ou para vários cargos, a dica é: faça vários currículos! Altere seu currículo sempre que for preciso. O importante é enviar um currículo aderente à vaga para qual você está se candidatando.

Esperamos que com essas dicas simples você consiga otimizar o seu currículo e se dar bem nas entrevistas de emprego. Lembre-se sempre de manter a perseverança, confiança nas suas habilidades e persistir na busca dos seus objetivos que você estará no caminho certo para o sucesso.

Claro que aqueles que procuram o primeiro emprego e ainda não possuem experiência se sentem mais inseguros. Só que nesta hora a insegurança não adianta em nada.  E os recrutadores vão saber que você está iniciando a sua carreira profissional, e por isso já sabem que também não podem sair exigindo muita coisa.

É claro que como você não tem essa experiência não adianta se candidatar para uma vaga que exige muita experiência. Você vai começar com o básico, naquelas funções que pode aprender. Por exemplo, as vagas de estágio são uma ótima oportunidade. 

Até logo!

Deixe um comentário

© 2012-2018 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo