Você está aqui:Home » Dicas » Professores » Como é o método de ensino construtivista?

Como é o método de ensino construtivista?

Olá, leitores do Canal do Ensino!

Ao contrário de algum tempo atrás, hoje em dia existem vários métodos de ensino utilizados por educadores do mundo inteiro. Você conhece cada um deles? Então saiba mais sobre o Construtivismo ou método de ensino construtivista.

Neste método educacional, o trabalho de educar não deve se limitar a transmitir conteúdos, mas a favorecer a atividade mental do aluno. Aqui, a criança constrói o conhecimento por meio de descobertas.

Como é o método de ensino construtivista

  • Quem desenvolveu a ideia: biólogo suíço Jean Piaget (1896-1980).
  • O que diz: segundo Piaget, o pensamento infantil passa por quatro estágios, desde o nascimento até o início da adolescência, quando a capacidade plena de raciocínio é atingida. Assim, a criança constrói o conhecimento a partir de suas descobertas, quando em contato com o mundo e com os objetos. Por isso, não adianta ensinar um aluno algo que ele ainda não tem condições intelectuais de absorver. Ou seja, o trabalho de educar não deve se limitar a transmitir conteúdos, mas a favorecer a atividade mental do aluno. Por isso, importante não apenas assimilar conceitos, mas também gerar questionamentos e ampliar as ideias.
  • Foco: no aluno e em suas operações mentais.
  • Papel do professor: observar o aluno, investigar quais são os seus conhecimentos prévios, seus interesses e, a partir dessa bagagem, procurar apresentar diversos elementos para que o aluno construa seu conhecimento. O professor cria situações para que o aluno chegue ao conhecimento.
  • Como se aprende: experimentando e vivenciando.
  • Como se introduz um novo conceito: para falar em multiplicação, por exemplo, o professor pode apresentar uma sequência de somas, até que o aluno chegue ao conceito da multiplicação. Nada de decorar tabuada. Ou, para apresentar formas geométricas, o professor dará aos alunos vários materiais, eles farão desenhos e observarão figuras até perceberem o círculo, o quadrado, o triângulo, etc.
  • Reflexos na sala de aula: há menos interferência do professor, que respeita as fases do aluno e procura corresponder aos seus interesses. As salas têm mais objetos para manusear, mais materiais, como blocos lógicos, figuras, etc. As correções não acontecem de modo imediato, pois os erros são considerados parte do processo de aprendizagem.
  • Que tipo de indivíduo espera-se formar: pessoas com autonomia. Gente que interage com o meio, que tem ideias próprias e é capaz de criar, com uma visão particular do mundo.

E aí, professor, você usa esse método de ensino? Qual é o seu?

Até a próxima!

comentários (1)

Deixe um comentário

© 2012-2019 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo