Você está aqui:Home » Dicas » Professores » Como desenvolver o storytelling nas escolas

Como desenvolver o storytelling nas escolas

Olá, prezados leitores!

Sabia que storytelling significa contar histórias e é a forma mais antiga de ensino? Ela pode ser uma metodologia para nos moldar, nos definir e nos indicar o que fazer?

Você é um professor(a) ou contador de histórias e quer saber como desenvolver o storytelling nas escolas? Não se preocupe, você já é um storyteller (contador de histórias).

Os professores se veem apenas como contadores de histórias ocasionais e não percebem que ser professor pode envolver ação e dramaticidade.

O que é e como desenvolver o storytelling

Contar histórias foi a primeira forma que o homem encontrou para transmitir seus conhecimentos para as futuras gerações. Desde a época das cavernas, passando pelos filósofos gregos e dramaturgos de todas as épocas até os dias atuais, as histórias fazem parte do desenvolvimento da humanidade. Nem todas as culturas do mundo são alfabetizadas, mas cada povo é único na forma como conta suas histórias.

Atualmente, o storytelling é uma forma de transmitir conhecimento, experiências e emoções, por meio de uma história interativa, aplicada à alguma ferramenta que, no caso da educação, são os alunos, com a intenção de levá-los a uma mudança interior e à reflexão.

Normalmente lembramos das histórias e fábulas como “A cigarra e a formiga”, “A lebre e a tartaruga” de Esopo ou “O Lobo e o Cordeiro” de La Fontaine, que tanto já ensinaram sobre regras de convivência ou como vencer obstáculos. As lições de storytelling podem ajudar a transmitir lições valiosas e conhecimentos que levamos para a vida toda.

O storytelling se desenvolve com todos os elementos da narrativa desde os personagens, a trama, o conflito ou clímax, o desenvolvimento e o desfecho final. Mas para desenvolvê-la não basta ficar parada em uma cadeira narrando. É necessário:

  • Falar devagar;
  • Alternar o ritmo e intensidade da fala;
  • Andar pela plateia;
  • Usar as mãos;
  • Interagir com os ouvintes.

Ao trabalhar esse tipo de narrativa com as crianças, é importante que elas sejam convidadas a representarem a história e se envolverem de alguma forma. Convidando-as a contribuírem com os efeitos sonoros ou responderem a perguntas e fazerem sugestões, por exemplo.

Benefícios do storytelling nas escolas

menino-lendo-e-imaginando

O desenvolvimento do storytelling nas escolas cria um momento mágico em que as crianças se entregam à história, ficam encantadas, de bocas abertas e olhos arregalados. Este envolvimento surte benefícios suficientes no trabalho pedagógico, no sentido de:

  • Abrir espaço para rodas de conversas e interações;
  • Aumentar o entusiasmo dos alunos pela leitura de textos, em busca de novas histórias ou a releitura da história ouvida;
  • Incentivar a escrita das crianças, principalmente a da história ouvida;
  • Melhorar a interação entre as crianças da sala;
  • Melhorar a atenção e capacidade de ouvir das crianças;
  • Despertar nas crianças a vontade de interpretar, incluindo a interpretação teatral;
  • Estimular a expressão e comunicação oral dos alunos;
  • É uma prática apreciada por crianças da Educação Infantil ao fim do Ensino Fundamental.

Como o professor pode se preparar?

As principais dicas para os professores que querem desenvolver o storytelling nas escolas são:

1 – Façam uma pesquisa bibliográfica, leiam diversos contos populares, fábulas e lendas;

2 – Assista aos contadores de histórias profissionais e anote como eles fazem isso. Cada contador tem um estilo próprio e diferente, vocês podem aprender muitas coisas com eles;

3 – Desenvolva sua confiança lendo para seus alunos livros ilustrados, fazendo alterações na voz e fazendo perguntas. Faça uma leitura interativa e compartilhada.

4 – Escolha histórias com poucos personagens e com cenas que se repetem, pois são mais fáceis de lembrar. Não escolha apenas a história que você conhece, escolha aquelas que você mais gosta, porque se ela te encanta, irá encantar as crianças também;

5 – Escreva a história com a sua própria linguagem em um caderno. Isso ajuda a lembrar das sequências da narrativa. O mesmo vale para as crianças depois de ouvi-la;

6 – Quando você começar a contar sua história, tenha o livro por perto para o caso de esquecer algum trecho. Não seja tão duro com você, dê-se a chance de errar, pois ainda está aprendendo;

7 – Use uma caixa com tecidos e acessórios, como chapéus e objetos variados. Isso ajuda muito na imaginação das crianças.

Além disso, tenha em mente que é importante fazer uso de elementos da dramaticidade como o exagero, o auxílio de acessórios e elementos de cena. Use a música para enriquecer ainda mais as narrativas.

Lembre-se que, no trabalho pedagógico, o storytelling pode ser usado para desenvolver a intertextualidade entre as disciplinas ou temas, revisando aulas passadas ou reforçando os conteúdos.

Gostou das dicas? Já contou histórias utilizando a metodologia de storytelling? Conte sua história nos comentários do Canal do Ensino.

Até logo!

Deixe um comentário

© 2012-2019 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo