Você está aqui:Home » Cursos Grátis » Idiomas e Línguas » Como Criar Plano de Estudos Para Aprender um Novo Idioma

Como Criar Plano de Estudos Para Aprender um Novo Idioma

Olá!

Hoje vamos dar continuação a um tema muito abordado em nosso Canal, trata-se de planos de estudos e técnicas de aprendizagem. Porém, neste conteúdo destacaremos este que é um eixo muito importante tanto para dar um upgrade nos mecanismos da memória e saúde mental, quanto aumentar a visibilidade profissional e agregar valor ao curriculum vitae: o estudo de um novo idioma.

Todos nós sabemos que o conhecimento em linguagens do mundo além de muito charmoso abre muitas possibilidades. O problema é que muitas vezes julgamos que aprender uma nova língua é difícil e nos requer bastante tempo.

Se você se encaixa na problemática relacionada a cima, tá na hora de mudar. Informamos que estas são crenças limitadoras que impendem grandes oportunidades de construção do futuro. Mas, em contrapartida, se você for uma pessoa otimista, engajada e com vontade de aprender cada vez mais, estas dicas também te servirão muito bem.

As dicas que temos para compartilhar são pontos facilitadores de aprendizagem aonde te ajudaremos a montar um plano de estudos que possibilitará a melhoria em aprendizagem de um novo idioma.

Plano de estudos inteligente para aprender um novo idioma

A primeira coisa que gostaríamos de esclarecer é que não existe milagres, é necessário energia e vontade para realizar algo que se deseja. Porém, nós acreditamos no lema ” Não trabalhe duro, trabalhe de maneira inteligente.” Com base neste lema, selecionamos dicas valiosas que agregarão valor a cada lição e economizarão o tempo de estudos.

1.Pergunte-se: Qual maior interesse em aprender um novo idioma?

Para tudo e qualquer coisa que desejamos realizar é importante ter em mente de maneira muito clara os nossos objetivos. No caso de estudo de um novo idioma, antes de fazer o plano é necessário saber o que deseja extrair destes estudos.

2. Visualize o roteiro de viagem ao país onde se fala o idioma de seu interesse.

Não importa se seu interesse é de viagem ou se estuda apenas para realizar uma avaliação ou coisa do gênero, visualizar o roteiro ajuda a significar informação e dessa maneira se acomoda mais valorosamente nas janelas da memória. Estudos sobre a memória relatam que quanto mais significância damos a uma informação, menor é a chance de esquece-la. Significar um objetivo é o mesmo que se automotivar a fazer algo que está fora de nossos hábito cotidianos.

3. Determine o tempo de estudo.

Abra espaço em sua agenda para prática de estudos diários. Estudar todos os dias, independente do tempo dedicado a este estudo resulta em maior chance de continuidade. Já estudos pontuados com maior carga horária em dias aleatórios pode diminuir a motivação e causar fadiga mental. Lembre-se os estudos nunca podem significar algo desgostoso de ser feito.

4. Vá por etapas.

Separe seus estudos cronologicamente por metas, certamente a ideia de concluir cada etapa trará satisfação e vontade de continuação. Comece a se visualizar como turista e aprenda o básico para sobrevivência em uma semana, depois passe para os verbos mais utilizados e as preposições, em seguida aprofunde a  gramática e busque conversação, os seguintes passos você saberá com muita certeza quando chegar ao ponto da conversação, até porque cada um tem seus interesses pessoais e nem tudo é facilmente padronizado. Não esqueça de recompensar-se pelos méritos alcançados.

5. Busque conhecer a cultura e curiosidades do país.

Esta é uma outra forma de reforço positiva para as informações, quanto maior o interesse maior a vontade de aprender o código do país, ou seja a sua linguagem.

6.Conversação é importante.

Encontrar alguém que se proponha momentos de conversação com certeza será um diferencial. Primeiro por gerar em nós a necessidade de comunicar-se bem, segundo por ter um consultor pessoal em idiomas e por último pela a evolução súbita da aprendizagem dia após dia.

7. Lembre-se: Compreensão, leitura, escrita e fala.

Estas são as quatro etapas de suficiência para fluência básica em idioma estrangeiro. Porém, nunca esqueça destes eixos.

Agora que você já sabe que unindo seus esforços aos estudos diários, buscando desenvolver os quatro principais eixos de fluência básica em idiomas e com objetivos de aprendizagem em mente somado a significação de informações para fortalecer tanto a memória quanto a motivação, rapidamente verá os ótimos resultados.

Então, preparado para criar um plano de estudos para aprender um novo idioma?

Se a resposta for positiva curta nosso conteúdo e não se esqueça de compartilhar com seus amigos que se interessam pelo tema.

Até a próxima!

Deixe um comentário

© 2012-2016 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo