Você está aqui:Home » Cursos Grátis » Educação e Pedagogia » Como a música pode auxiliar na educação?

Como a música pode auxiliar na educação?

Olá, leitores!

Grande parte da população ouve música, imagine então uma criança, a relação que ela tem ao ouvir a música que tanto gosta. Ela já se agita, abre um belo sorriso e se entrega a melodia que está ouvindo.

Mas o poder da música vai além de proporcionar momentos de prazer. Segundo alguns pesquisadores, o aprendizado da música estimula a capacidade de se adaptar ao longo da vida e de mudar. Uma dessas capacidades que é adquirida é a identificação dos mais variados sons.

Quando nascemos o nosso cérebro tem uma determinada quantidade de neurônios. À medida que vamos aprendendo isso ajuda na formação do circuito de memórias. Com a música, os sentidos vão se desenvolvendo, pois são ensinados padrões rítmicos, a habilidade sensório-motora evolui e o raciocínio aritmético e matemático são estimulados.

Desenvolvimento do vocabulário

Quando uma criança está nos primeiros anos de escola, ela vai conhecendo aos poucos as letras para depois juntá-las e formar as sílabas. Todo esse processo requer tempo.

Quando elas aprendem música, o conhecimento se dá de forma mais rápida, pois elas entram em contato com outros tipos de código. Para conseguir aliar o ritmo com a leitura das notas a fim de conseguir a melodia, elas acabam desenvolvendo uma capacidade incrível de entendimento.

Como as funções cerebrais são estimuladas, elas acabam aumentando as possibilidades de adquirir novos conhecimentos. Por isso, o vocabulário que essas crianças possuem é maior do que o de uma criança que nunca aprendeu música.

Maior poder de concentração e identificação de vozes

A criança que tem contato com a música desenvolve não apenas o vocabulário mas o seu poder de concentração e a capacidade de identificar as diferentes vozes que estão presentes em um ambiente barulhento.

A concentração é um dos pontos fundamentais para o bom entendimento do que está sendo estudado. Por isso, as crianças que tem contato com ela logo cedo e passam a estudá-la tem um poder de concentração muito maior do que as que não adquiriram esse conhecimento. Assim, se elas se encontrarem em um local barulhento, mas que seja preciso ler algo ou fazer algo de importante, elas vão conseguir, pois conseguem se concentrar.

Identificar as diferentes vozes que um local barulhento possui é outro benefício que o estudo da música proporciona. Isso é possível, pois ao realizar o estudo da música, elas acabam percebendo os diferentes padrões de som existentes. Com isso, fazer esse tipo de identificação é muito mais fácil para elas.

Persistência e paciência

Essas duas qualidades não são tão simples de serem conseguidas principalmente quando se fala de criança. No entanto, ao participar de um estudo de música, as crianças acabam desenvolvendo a persistência e a paciência.

Isso acontece porque o aprendizado de música não é tão simples. Aprender a tocar um violão, por exemplo, requer tempo, paciência e, principalmente, persistência. Por isso, aquele imediatismo que as crianças apresentam, o fato de quererem tudo para ontem, acaba se transformando na paciência.

Isso quer dizer que, as crianças que entram em contato com a música logo cedo se tornam pessoas mais flexíveis, que sabem lidar melhor com os imprevistos que acontecem, as frustrações. Ou seja, vão se tornar adultos autossuficientes capazes de lidar com qualquer tipo de empecilho que venha a acontecer. Além do mais, terão mais rapidez na hora de raciocinar e de agir sem falar no vocabulário que será bem maior. Elas se tornam pessoas mais preparadas para enfrentar a vida como ela é.

Até logo!

comentários (1)

  • Ana Célia A. Melo

    Parabéns Gabriela, a boa música nos eleva aos céus e comunica Deus!
    Na educação, ela tem um valor profundo. Fui professora no Ensino Fundamental e Médio, nas aula utilizava muito, era contagiante perceber o interesse dos alunos.

    Um abraço:
    Ana Célia

    Responder

Deixe um comentário

© 2012-2018 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo