Você está aqui:Home » Dicas » Professores » Autoavaliação: a importância e como ajudar os seus alunos nesse processo

Autoavaliação: a importância e como ajudar os seus alunos nesse processo

Olá, leitor!

É importante tanto para você professor, quanto para o aluno, que ao final de cada bimestre seja realizada uma autoavaliação, pois, essa é uma oportunidade que o aluno tem para refletir sobre o seu comportamento e sua dedicação aos estudos, e para você identificar quais os pontos que pode trabalhar com esse aluno para ajudá-lo a melhorar no bimestre seguinte.

Todos sabemos que apesar de ainda serem aplicadas, as provas tradicionais não são consideradas as melhores formas de avaliação dos alunos. Mesmo válidas para avaliar o conhecimento do aluno, o professor muitas vezes não consegue identificar, a partir desse modelo de avaliação, as dificuldades que o aluno apresenta.

É por meio da autoavaliação que o professor permite que o aluno pense melhor sobre si, uma vez que esse é um recurso que faz com que esse mesmo aluno analise seus pontos fortes, suas dificuldades e o que ele está fazendo que o impede de aprender mais.

Entretanto, uma das maiores dificuldades encontradas pelos professores, após a autoavaliação de seus alunos, é que passado alguns dias, mesmo com as promessas de melhorias, parece que tudo isso cai no esquecimento e o que tinha tudo para ser uma melhora significativa, simplesmente vai por água abaixo.

Isso acontece porque as mudanças devem acontecer ao longo do tempo, de forma gradativa, e não a curto prazo, por exemplo. Se você decide parar de fumar, é praticamente impossível parar de um dia para outro, mas com força de vontade você consegue, e se receber apoio e estímulo, essa conquista pode ocorrer mais rapidamente ainda.

Com os alunos o princípio é o mesmo, após a autoavaliação é preciso analisar, discutir e mostrar que é possível melhorar, e ao longo do bimestre com pequenos estímulos, essa melhora pode acontecer, para alguns de forma imperceptível, mas com a perseverança que só o professor tem, a longo prazo ela pode ser real e totalmente perceptível. Confira a seguir, informações sobre como realizar a autoavaliação!

Como deve ser uma autoavaliação

autoavaliacao-a-importancia-e-como-ajudar-os-seus-alunos-nesse-processo

1 – Cuidado com as perguntas da autoavaliação

Durante a elaboração do questionário para a autoavaliação de seus alunos, tome cuidado para que as perguntas não sejam muito genéricas. Isto é, perguntas que façam com que eles deem respostas vagas, como por exemplo, “o que você achou das aulas de ciências desse bimestre?”

Seja o mais específico possível durante a elaboração dos questionários da autoavaliação de seus alunos, pois, essa é uma maneira de estimular o aluno a realmente refletir sobre suas atitudes e comportamentos, por exemplo. Você pode perguntar, “você fez todas as tarefas de casa? Se não, porquê?”

As questões da autoavaliação podem ainda, serem feitas em modelo de ficha, com respostas “sim” ou “não”, ou você pode ainda solicitar que eles avaliem determinado comportamento ou atitude em uma escala de 1 à 5. Dessa forma, eles conseguem observar seus pontos mais fortes e os mais fracos.

2 – Jamais deixe o aluno dar sua própria nota em sua autoavaliação

Primeiro que o objetivo da autoavaliação não é dar nota ao aluno – para isso existem outras formas  de avaliação – mas sim, encontrar os pontos em que o aluno tem mais dificuldades, e trabalhar de tal forma que ele possa melhorar. Por exemplo, entender o porque dele não prestar atenção durante as explicações, e a partir daí, buscar uma estratégia que possa atrair a atenção do aluno para a aula.

Mas o que irá acrescentar para o aluno ou mesmo para o professor, se o aluno der uma nota para ele durante a autoavaliação? No mínimo ele vai colocar um 10 e achar que é tudo uma brincadeira, ele não vai levar com seriedade esse assunto tão importante para o seu desenvolvimento.

3 – Não misture os assuntos na elaboração da autoavaliação de seus alunos

Escolha um tema por vez para abordar na autoavaliação de seus alunos, isso porque, se você os encher de perguntas é bem provável que eles fiquem cansados e respondam de qualquer jeito. Dessa forma, não vai permitir que possa chegar a uma conclusão certa e elaborar a melhor forma de auxiliar esses alunos.

Para escolher o melhor assunto para abordar durante a autoavaliação de seus alunos, analise o comportamento do grupo como um todo durante o bimestre e veja o tema que mais se enquadra naquele momento em especial. Se é a falta de atenção durante as aulas, problemas no convívio social, a não entrega das lições de casa, e assim por diante.

4 – Não comentar os resultados da autoavaliação

Esse é outra dica bastante lógica, pois, de que adianta o aluno fazer uma autoavaliação se ele não sabe o que fazer com aquilo depois? Ele precisa de um feedback, saber o próximo passo, como melhorar sua postura sobre determinado assunto, e é aí que o professor entra.

Você pode atuar de duas formas, a primeira é dando um feedback geral da autoavaliação para a sala, sem dar os nomes daqueles alunos que apresentam mais dificuldades ou problemas em sala de aula. Nesse momento propor soluções para sanar esses problemas.

É interessante que os alunos também possam dar sugestões abertamente, pois, eles se sentirão importantes e notarão a sua vontade de que aquela determinada situação mude.

Se você tiver algum aluno que tenha mais dificuldade em uma determinada questão, tente conversar com ele em particular, para entender o que está acontecendo. Existem casos de alunos que o rendimento escolar cai porque os pais estão em processo de separação, mas a escola não é comunicada sobre isso e a criança sofre em silêncio, refletindo então no seu desempenho escolar, no convívio com os colegas, e por aí vai.

5 – Não deixe tudo para o final do bimestre

Se durante o bimestre você sentir que há a necessidade da aplicar uma autoavaliação para determinada turma de alunos, faça! Não deixe para resolver no final do bimestre um problema que você pode dar o primeiro passo para resolver no seu início.

Quando deixamos para resolver qualquer problema na última hora, muitas vezes ele se torna irreversível.

Pode-se realizar autoavaliação na pré-escola?

A pouca idade não pode ser usada como um pretexto para que não seja realizada uma autoavaliação com os alunos que estão na pré-escola, apenas o método de avaliação que deve ser diferenciado, obviamente.

Para se realizar a autoavaliação com alunos da pré-escola, é preciso que ela seja feita através do diálogo, questionando o aluno, por exemplo, quanto a organização dos brinquedos ou sobre o material que eles levam para a escola.

O importante é fazer com que o aluno, independente de sua idade, consiga identificar quais os pontos fracos que ele apresenta na escola, e como ele pode mudar isso com a ajuda de seu professor.

Modelos de autoavaliação

Se você se interessou pelo assunto, mas não sabe como preparar uma autoavaliação para seus alunos, fique tranquilo, pois, nós do Canal do Ensino, selecionamos algumas questões que vão te ajudar.

Questões sobre atitude e convívio social

1. Você é disciplinado?

2. Você já pediu desculpas quando ofendeu um colega de classe?

3. Para você as aulas são uma obrigação ou algo para o seu crescimento? Porquê?

4. Você já sofreu bullying em sala de aula?

5. Você já praticou bullying em sala de aula?

Questões sobre comportamento

1. Você presta atenção na aula?

2. Sempre digo: obrigado, por favor?

3. Participo dos trabalhos em grupo ativamente?

Questões sobre pontualidade e empenho

1. Cumpri o prazo das entregas da lição de casa.

2.Quando faltei nas aulas, perguntei para meus colegas ou professor sobre a lição que perdi.

3. Fiz perguntas ao professor quando não entendi a explicação.

4. Me concentrei durante as aulas.

5. Cheguei pontualmente nas aulas.

Questões sobre tarefas de casa

1. Pesquisei outros materiais além do livro didático.

2. Usei dicionário ou o Google para pesquisar palavras que não conhecia.

3. Pedi ajuda para alguém para fazer a lição, pois, não entendi.

4. Li, corrigi meu rascunho e passei a limpo.

5. Gosto de fazer as lições de casa com meus colegas.

6. Gosto de fazer as lições de casa sozinho.

Questões sobre a matéria estudada

1. Você se preocupa em memorizar o que o professor ensinou ou apenas decora para prova? Porquê?

2. Revisa suas provas antes de entregar?

Sabemos que a vida do professor não é fácil, e que ele tem diversas preocupações como a elaboração de plano de ensino, plano de aula, atividades extras, provas, além de corrigir tudo isso. Mas a autoavaliação é uma forma de ajudar a facilitar a vida desse professor, pois, ele vai ajudar o aluno a se conhecer melhor e em contrapartida irá conseguir desenvolver materiais específicos para trabalhar com essas turmas, deixando a aula mais produtiva e tranquila.

Ao abrir a mente para ferramentas de ensino diferentes como a autoavaliação, por mais que no início pareça difícil porque nos tira da zona de conforto, o fato é que a médio e longo prazo há melhoras efetivas desses alunos, e não existe nada mais prazeroso para um professor, do que ver seus alunos crescendo e evoluindo.

Você aplica a autoavaliação em sala de aula? Qual o resultado obtido?

Até a próxima!

Deixe um comentário

© 2012-2018 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo