Você está aqui:Home » Cursos Grátis » Idiomas e Línguas » 8 dicas para ser um poliglota e aprender qualquer idioma mais rápido

8 dicas para ser um poliglota e aprender qualquer idioma mais rápido

Olá, leitor!

Ficamos impressionados quando conhecemos alguém que fala  vários idiomas, principalmente mais de três ou quatro, como os poliglotas ou os “hiperpoliglotas“, que são capazes de aprender além de seis línguas.

Surpreende-nos também descobrir a quantidade de poliglotas que existem atualmente! Muitos aprenderam por encontrarem semelhanças entre as línguas-irmãs ou por estarem sempre viajando.

Mas você também pode ser um poliglota começando a aprender o básico a partir de cursos online, descobrindo-se um autodidata ou seguindo os métodos e técnicas que apresentaremos nas dicas a seguir. Com uma boa dose de motivação , você dominará qualquer idioma mais rápido.

Poliglota ou Hiperpoliglota?

Como ser um poliglota?

Fonte: Reprodução

A palavra “poliglota” vem do grego: poly significa “numeroso” e glottai, “línguas”. Normalmente, essa definição é usada para quem domina mais de três idiomas, pois quem fala dois é bilíngue e quem fala três, trilíngue. Já os termos”hiperpoliglota” ou “superpoliglota”, apesar de amplamente divulgados na internet, têm origem e autoria desconhecidas. No entanto, são usados para definir poliglotas capazes de aprender mais de seis idiomas (existem aqueles que aprenderam mais de sessenta!).

Aqui, vamos focar no termo poliglota, pois seu já significado já inclui aqueles que falam várias línguas.

Qualquer um pode ser poliglota?

O que a maioria dos métodos de aprendizagem de idiomas defende é que, antes dos 7 anos de idade, as crianças têm maior facilidade para aprender um grande número de línguas. Cientistas descobriram recentemente que, durante a primeira infância, a influência exterior sobre as habilidades cognitivas determinam a possibilidade de aprender idiomas mais facilmente.

Outra coisa em comum entre as diversas técnicas é que, depois de se tornar fluente em certo número de línguas, fica mais fácil aprender as próximas. Além disso, existem três tipos de idiomas (sintético, analítico e polissintético), definidos de acordo com sua tipologia linguística (Albano Dalla Pria, Soletras, UFRJ, 2006), por isso,  quando você estiver estudando uma língua de determinado tipo, será mais fácil dominar suas semelhantes. 

Há mais um consenso entre esses métodos: a  motivação. Para você conseguir aprender um idioma, é preciso ter algo que te incentive. Pensando nisso, nós separamos algumas dicas que vão ajudá-lo a manter o foco e a determinação para  se tornar um poliglota mais rapidamente.

 8 dicas para ser um poliglota

1- Escolha o idioma

Para ser um poliglota, é fundamental definir a primeira língua a ser estudada. As opções mais comuns são o inglês, que possui grande importância internacional e é um idioma com o qual você já teve contato na escola, e o espanhol,  que costuma ser mais fácil pela sua proximidade com o português.

A partir do terceiro idioma, os poliglotas sugerem que se opte pelas línguas-irmãs, que possuem a mesma origem e apresentam semelhanças estruturantes. Por exemplo, você pode aprender primeiro esperanto e depois espanhol e francês,  ou inglês e depois holandês, alemão e sueco. Mas se sua motivação mais forte for outra, nada impede que aprenda chinês, russo ou coreano, como terceira ou quarta língua.

2- Faça um planejamento

O segundo passo é escolher uma modalidade de estudo. As possibilidades são muitas, já que existem cursos online e presenciais, além de você poder ser autodidata e aprender sozinho, utilizando apostilas, livros, vídeos e áudios. Depois, planeje suas atividades, separando um horário e realizando exercícios diferenciados. Mesmo podendo trocar informações ou obter auxílio em outros momentos, defina um cronograma e não falte. Use técnicas para gestão, organização e otimização do tempo e prossiga com foco e disciplina.

3- Domine o básico 

Independente do idioma que você escolheu para começar, para se tornar um poliglota é importante construir uma base sólida. Por isso, invista nos princípios básicos, como alfabeto,  números de 1 a 100, substantivos essenciais, verbos e frases simples.

Alguns métodos ensinam primeiro o número de palavras que realmente se usa na conversação (em torno de 2000), para depois começar um bate-papo. Domine os 10 verbos mais utilizados e 10 palavras por categoria (país, cultura, comida, passatempos, etc) e então, encontre um parceiro para praticar. Assim, você já terá acumulado centenas de palavras e começará a trocar frases curtas e responder perguntas. Depois, é só continuar construindo seu vocabulário  e se aprofundando no idioma.

Apesar de os métodos clássicos não funcionarem muito bem para quem quer aprender rápido, a gramática não deve ser ignorada. Uma dica dos poliglotas é usar a Matriz da Conjugação e focar nos verbos mais usados.

4- Tenha objetivos

Lembrando dos objetivos que o levaram a estudar línguas, pense nos idiomas como ferramentas para alcançar essas finalidades. Não use seu aprendizado somente para melhorar o currículo ou porque é interessante ser poliglota. Tenha objetivos firmes, que justifiquem toda dedicação e tempo envolvido.

Sempre que sentir dificuldades ou pensar em desistir, se reorganize, reveja sua agenda, estipule metas e mude seu método ser for preciso. Saber onde quer chegar é um incentivo para continuar a caminhada. Por exemplo: se seu objetivo é aprender japonês para cursar uma bolsa de extensão em Tóquio, pense nas situações em que precisará usar o idioma local. Aprenda sobre a região, a cultura, as comidas, o folclore e tente imaginar  onde irá comer e onde se hospedará.  Procure montar estratégias de estudo baseadas nesses episódios.

5- Pratique

Praticar nunca é demais. Converse com nativos em sites e aplicativos de intercâmbio e tente imitar a pronúncia Treine e não tenha receio ou vergonha de errar, pois é assim que se aprende.

Leia textos, ouça músicas, visite sites e veja filmes com legendas no idioma ou com o áudio original. Assista entrevistas, leia jornais e revistas e, se possível viaje para os países que falam a língua ou participe de eventos que reúnam pessoas de lá. Frequente também restaurantes e festas folclóricas.

Quanto mais você praticar, mais rápido aprenderá. Desenvolva pensamentos no idioma e faça leituras instrumentais, ou seja, sem traduzir.

6-Aprenda em cadeia

A partir da terceira ou quarta língua, continue treinando as anteriores e identifique semelhanças entre elas. Parece que vai bagunçar? Os poliglotas garantem que é assim que eles aprendem. Enquanto estiver estudando uma nova língua, procurar conexões com as que já foram aprendidas estimulará a prática e a fluência.

Geralmente, os poliglotas não usam um único método de aprendizagem, mas sim misturam um pouco de cada e acabam criando um método pessoal. Por isso, encontre seu jeito de aprender e tente se adaptar conforme pratica

7-Use técnicas de estudo e de gestão do tempo

É recomendável que você estude um idioma de cada vez para não correr o risco de misturar. Porém, há pessoas que criam suas próprias estratégias para driblar esta dificuldade. Seja qual for o método que você  usará para se tornar um poliglota, é importante conhecer técnicas de estudo para alavancar seu aprendizado.

É  também  fundamental gerenciar bem o tempo para dominar  um novo idioma e  rever os que você já domina. Um conceito de organização muito utilizado é a regra de Pareto 80/20. Por exemplo, você pode dedicar  80% do tempo de aprendizado para uma nova língua e 20% para o idioma que já está em um nível intermediário.

 8 – Inspire-se em poliglotas famosos

Buscar inspiração sempre ajuda, por isso, pesquise sobre poliglota famosos. Trouxemos alguns nomes, internacionais e brasileiros, que podem te interessar:

  1. Christopher Lee: se você gosta dos filmes das séries “O Senhor dos Anéis” e “Star Wars”, irá se lembrar do ator. Ele fala 8 idiomas: inglês, italiano, francês, espanhol, alemão, russo, grego e sueco.
  2. Viggo Mortensen: o ator também participou de  “O Senhor dos Anéis” como Aragorn e é fluente em inglês, dinamarquês, espanhol, francês e italiano.
  3. Natalie Portman: a atriz e produtora israelense, naturalizada americana, esteve no filme “Thor” e sabe inglês, hebraico, alemão, espanhol e japonês.
  4. Shakira: Cantora, compositora, instrumentista e dançarina colombiana, fala espanhol, italiano, português, árabe e francês.
  5. Tom Hiddleston: ator britânico conhecido pelo papel de Loki em “Thor” e em “Vingadores”, fala inglês, espanhol, francês e grego.
  6. Jô Soares: apresentador de TV, humorista, escritor e dramaturgo brasileiro, domina inglês, francês, espanhol e italiano.
  7. Carlos Amaral Freire: grande poliglota, é autor do livro Babel de Poemas, com textos traduzidos de 60 línguas diferentes para o português. Nasceu em Dom Pedrito/RS em 1931 e sabe 135 idiomas.

Essas foram nossas dicas para que você se torne poliglota de uma maneira fácil e rápida. Seguindo essas sugestões, sendo disciplinado, organizando seus estudos e seu tempo e se inspirando nesses e em muitos outros poliglotas que existem atualmente, você conseguirá falar muitos idiomas fluentemente!

Bons estudos e até breve!

Você pode gostar também de:

9 dicas simples de como estudar com eficiência

Técnicas de memorização de conteúdos poderosas para estudantes

Deixe um comentário

© 2012-2019 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo