Você está aqui:Home » Concursos & Empregos » Empregos » 8 dicas ao dar feedback no trabalho

8 dicas ao dar feedback no trabalho

Olá, leitor!

Você sabia que o feedback no trabalho é uma ferramenta poderosa para melhorar a produtividade?

O feedback no trabalho geralmente é um assunto delicado que ocasiona muitas dúvidas. Principalmente entre líderes e gestores, pode ser um desafio encontrar o jeito certo de falar com sua equipe. Em especial na hora de fazer uma crítica ou sugerir melhorias.

No entanto, o feedback no trabalho é um processo mais do que essencial. Quando bem feito, ele é capaz de melhorar a motivação das equipes, ajudar a reter talentos e melhorar os resultados. No entanto, usar as palavras erradas ou até mesmo escolher um momento inapropriado pode fazer com que o feedback tenha o efeito oposto ao esperado.

Quer mais dicas de como motivar sua equipe? Leia também esse outro artigo do Canal do Ensino!

A seguir, você vai conhecer todos os benefícios do feedback no trabalho. Além disso, vamos deixar 8 dicas incríveis de como aproveitar ao máximo o potencial dessa ferramenta! Continue lendo e confira!

Por que o feedback no trabalho é importante?

feedback_no_trabalho

O feedback é o ato de descrever o desempenho e nortear o colaborador sobre a qualidade de suas contribuições para a empresa. Isso é muito importante tanto para a motivação quanto para a produtividade em si. Vamos entender por quê:

A melhor forma de aplicar melhorias em um processo é conhecendo os seus resultados. Com o trabalho de um colaborador não é diferente. Quando ele conhece seus pontos fortes e sabe onde precisa melhorar, é muito mais simples procurar soluções.

Muitos dos nossos comportamentos e atitudes foram aprendidos há tanto tempo, que se tornam verdades cristalizadas. Muitas vezes, sequer percebemos que algo poderia ser feito de forma diferente e mais eficiente. Precisamos de outras pessoas para apontar esse tipo de situação.

O feedback no trabalho entra aí. Ele é muito mais do que uma crítica construtiva: é uma oportunidade de se conhecer melhor e se aprimorar.

E, claro, o processo também deve envolver reconhecer as características positivas da equipe. Esse tipo de feedback no trabalho aumenta a sensação de realização profissional e reconhecimento. Equipes assim são mais motivadas, e manter profissionais talentosos na sua empresa se torna muito mais fácil.

Cada vez mais pessoas procuram ambientes de trabalho harmoniosos, onde elas possuam espaço para crescer. Essa é uma das maiores prioridades no momento de escolher um emprego. Oferecer feedback no trabalho da maneira certa pode e vai ajudar sua empresa a crescer.

Dicas para dar feedback no trabalho

Agora que você já sabe o quão importante é o feedback no trabalho, é hora de aprender como não errar nesse momento crucial! A seguir, você encontra as melhores dicas para dar um feedback eficiente e positivo, mesmo quando ele precisar incluir alguma crítica! Confira:

1 – O timing é tudo!

É importantíssimo não adiar o feedback. Como essa é uma situação complicada, em especial ao fazer críticas, é muito comum que o líder procure adiar o momento de conversar. No entanto, isso é extremamente improdutivo.

Além de abrir um espaço de tempo onde o mesmo erro pode ser cometido novamente, o feedback atrasado pode deixar a impressão errada no colaborador. Por exemplo, ele pode pensar que, como faz muito tempo que o problema aconteceu, sua atitude é mais uma perseguição do que um ponteiro necessário. A lógica é que se esse fosse um problema sério, você teria mencionado na hora.

2 – Seja claro e direto

É muito importante aprender a se comunicar com clareza para dar feedbacks. Dançar em torno da crítica não a tornará mais branda, apenas mais confusa.

Sua equipe precisa entender exatamente o que saiu errado e o que deve ser incentivado. Por isso, procure ser assertivo e claro na hora do feedback no trabalho. Lembre-se que cada pessoa pode interpretar informações vagas da sua própria maneira. Para que exista alinhamento total dos objetivos, é essencial que o líder se comunique de maneira direta e objetiva.

3 – Use frases na primeira pessoa para fazer críticas

Um dos maiores problemas que os líderes enfrentam é a tendência que alguns profissionais têm de levar as críticas profissionais para o lado pessoal. Infelizmente, isso é um traço cultural na América do Sul. São raras as pessoas que lidam bem com esse tipo de situação, mesmo ao receber feedback construtivo.

É muito comum que as pessoas se tornem defensivas ao ouvir críticas. Para evitar as justificações excessivas, use frases na primeira pessoa. Por exemplo:

Troque: “Seu método não foi eficiente” por “Eu senti que seu método não foi eficiente”.

4 – Seja discreto tanto no feedback negativo quanto no positivo

Não existe nada pior do que ser criticado duramente na frente do resto da equipe. Para manter a motivação de todos, você provavelmente sabe a importância da discrição no feedback no trabalho. O que poucos imaginam é que o feedback positivo também pode causar problemas.

Se apenas um colaborador é frequentemente elogiado na frente da equipe, isso pode gerar desconforto e conflitos. Os outros podem perceber a situação como protecionismo e favoritismo. Por isso,  o ideal mesmo é deixar elogios e críticas específicos para o feedback individual.

Para o grupo, procure focar-se em elogios direcionados a todos. Alguns exemplos são o desempenho da equipe, atingimento de metas e bom relacionamento entre os membros.

5 – Evite seguir os elogios com “mas…”

Uma das estratégias muito usadas ao oferecer feedback no trabalho é equilibrar o negativo com o positivo. E essa é uma ótima dica por si só. No entanto, você precisa ter atenção em como constrói seu discurso.

Evite seguir elogios com as críticas. Em especial utilizando o famoso “mas…”. Por exemplo: “Você sempre chega no horário, mas tem muita dificuldade de lidar com os clientes.”

A sensação que fica com o colaborador é que você apenas fez um elogio para suavizar a crítica. A impressão é que a qualidade é desconsiderada ou até mesmo inventada.

Prefira tocar a ordem das informações, e usar o “em compensação”. Por exemplo: “Você realmente tem mostrado dificuldade ao lidar com os clientes. Em compensação, é muito pontual. Essa é uma ótima qualidade. Então, vamos pensar em como resolver sua dificuldade?”.

6 – Ofereça caminhos para a melhora

Como em qualquer tipo de crítica, apenas apontar os problemas existentes não é muito produtivo. Para que as coisas realmente mudem, é preciso apontar caminhos e oferecer orientação.

Sempre que for fazer uma crítica, é essencial conversar com o colaborador e chegar a uma possível solução. De preferência, as duas partes devem alcançar essa conclusão juntas. Ao falar coisas como “vamos pensar juntos sobre como resolver”, você se mostra disponível para ajudar e aberto a sugestões ao mesmo tempo. É muito diferente de falar, por exemplo “quero que dá próxima vez você faça assim”.

7 – Escolha a maneira certa de falar

Evitar certas palavras e expressões no feedback no trabalho pode ajudar muito mais do que você imagina. Confira algumas boas práticas nas quais você deve se atentar:

Substitua o “se” pelo “quando”: “Quando você resolver o problema” e não “Se você resolver o problema.

Substitua o “espero” pelo “sei”: “Sei que você pode resolver” e não “Espero que você resolva.”

Substitua o “tente” pelo “faça”: “Seja mais assertivo na próxima reunião, queremos ouvir você.” e não “tente participar mais na próxima reunião”.

8 – Evite rótulos

Não fale de maneira a atribuir os problemas que ocorrem na empresa à personalidade dos colaboradores. Frases como “Ele é mesmo temperamental”, “Você é reservado demais” ou qualquer ideia que siga os padrões de “você é assim mesmo” são extremamente prejudiciais.

A forma como enxergamos a nós mesmos vem, principalmente, de pistas sociais que recebemos sobre nossa personalidade. Quando uma pessoa ouve muito que é explosiva “por natureza”, tende a abraçar a característica para si e não fazer esforços para mudar. Isso ocorre principalmente porque essas frases levam o colaborador a conclusão de que é impossível mudar.

Por isso, evite rótulos e sempre incentive a auto melhora na sua equipe. Não distribua características, ofereça soluções.  Por exemplo, você pode trocar o “Você tem sido preguiçoso” por “Tenho certeza que você consegue se dedicar mais a essa tarefa: você tem o potencial”.

Note que enquanto a primeira frase é apenas depreciativa, a segunda possui caráter motivacional.

Conclusão

O feedback no trabalho é uma peça essencial no quebra-cabeça do bom funcionamento de uma empresa. Através dele, é possível identificar potencialidades, melhorar a confiança e autoestima dos trabalhadores, motivar a equipe e resolver problemas de maneira eficiente.

No entanto, é preciso saber como fazer essa devolutiva da maneira correta. Nesse artigo, você encontrou dicas valiosíssimas para não errar na hora de dar o feedback no trabalho. Com elas, você aproveita o máximo dessa ferramenta poderosa, e poderá aumentar a performance na sua empresa!

Comece ainda hoje a aplicar essas dicas. Um feedback no trabalho eficiente e detalhado leva a uma equipe mais motivada, produtiva e harmoniosa!

Quer mais dicas sobre liderança e gestão? Dê uma olhada nesses outros artigos aqui no Canal do Ensino:

E você? Que estratégias utiliza para dar feedback no trabalho? Divida sua experiência conosco nos comentários, e aproveite para deixar sua pergunta se ficou com alguma dúvida!

Deixe um comentário

© 2012-2018 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo