Você está aqui:Home » Concursos & Empregos » Empregos » 7 dicas para promover a igualdade de gênero no mercado de trabalho

7 dicas para promover a igualdade de gênero no mercado de trabalho

Olá, leitora!

As estruturas patriarcais, criadas há séculos, moldaram costumes e pensamentos de várias sociedades por todo o globo. Esse tipo de organização, com a figura do homem no topo, dificultou a atuação das mulheres em vários níveis da sociedade, como o econômico, o que gerou altos índices de desigualdade.

Pensando em mudar essa situação, nós separamos 7 dicas para promover a igualdade de gênero no mercado de trabalho. Como o mercado é composto por empresas de vários portes, nossas dicas vão ajudar a criar um ambiente de trabalho mais igualitário e satisfatório.

Importância da igualdade de gênero no trabalho

Segundo dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT), a participação das mulheres no mercado de trabalho era de 48,5% em 2018, enquanto a dos homens chegava a 75%. Outra pesquisa da OIT, também de 2018, apontava que uma mulher tinha 26% menos chance de trabalhar do que um homem. 

Recentemente, o Banco Mundial divulgou dados mostrando que a diferença de ganhos esperados, ao longo da vida e em escala global, entre homens e mulheres é de 172,3 trilhões de dólares. Os números mostram que a desigualdade de gênero no mercado é um problema crônico presente no mundo todo.

A igualdade de gênero é um fator essencial para o bom funcionamento de uma empresa, ela garante que homens e mulheres tenham equidade salarial e de direitos, criando um ambiente de trabalho mais colaborativo. Dessa maneira, os times conseguem resolver problemas e entregar tarefas com mais eficiência e facilidade.

Além disso, essa igualdade poderia aumentar as receitas fiscais. Um relatório da OIT de 2017 evidenciou que uma redução de 25% da desigualdade de gênero até 2025 resultaria em um lucro de 5,8 trilhões de dólares para a economia global. Portanto, a igualdade no ambiente de trabalho pode beneficiar vários setores da economia, sendo o primeiro passo para tornar o mercado mais justo.

Dicas para promover a igualdade de gênero

Diante desse cenário, nós listamos 7 dicas que donos(as) de empresas e líderes devem implementar para criar um ambiente de trabalho menos desigual. Vamos apresentá-las a seguir:

7 dicas para alcançar a igualdade de gênero no trabalho

Fonte: Reprodução

1. Garantir paridade salarial

A maioria das mulheres ainda recebe menos que os homens, apesar de ocuparem o mesmo cargo que eles. Contudo, a paridade salarial, para cargos com as mesmas funções, é um direito assegurado pela legislação do Direito do Trabalho.

Logo, esta dica deve ser tratada como pré-requisito básico para o departamento de Recursos Humanos (RH), uma vez que é obrigação das empresas garantir esse direito.

2. Investir em flexibilidade

A pandemia de Covid-19 intensificou o uso de uma modalidade de trabalho pouco conhecida e que se popularizou por causa dos seus vários benefícios: o home office. Essa modalidade permite que o(a) funcionário(a) exerça sua função em casa, com mais conforto e flexibilidade.

Muitas mulheres empregadas possuem filhos(as) e também se dedicam as tarefas domésticas. Portanto, oferecer a possibilidade de trabalho home office, especialmente em cargos do setor administrativo e de comunicação, é uma ótima estratégia para melhorar a qualidade de trabalho e fazer com que as mulheres conciliem a vida pessoal com a profissional.

3. Tomar medidas contra o assédio

Infelizmente, as mulheres estão vulneráveis a situações de assédio em diversos ambientes da vida social. Isso ocorre devido à mentalidade patriarcal que ainda exerce influência na sociedade atual.

Portanto, é necessário criar um ambiente de trabalho seguro — até mesmo no regime home officee que não tolere esse tipo de atitude. Para isso, o estabelecimento de um canal de denúncias e a promoção de campanhas internas de conscientização são boas estratégias a serem colocadas em prática.

4. Ouvir as colaboradoras

Antes de organizar campanhas e estratégias para melhorar o clima organizacional, é essencial ouvir as mulheres que trabalham na empresa. Isso porque elas estão diretamente envolvidas no assunto.

A partir das opiniões delas, a equipe de comunicação interna deve elaborar planos para melhorar os pontos de reclamação para atingir uma igualdade no ambiente.

5. Inovar os processos seletivos

O preconceito de gênero é muito evidente durante avaliações em etapas de um processo seletivo. Alguns recrutadores desconsideraram a contratação de uma candidata apenas pelo fato de ser mulher e/ou mãe — usando o argumento de que não vão ter a mesma produtividade do que um homem.

Para evitar essa conduta, é interessante modificar as dinâmicas e formas de avaliação dos processos seletivos. Uma delas é a chamada “avaliação às cegas”, em que o recrutador vai ter acesso apenas aos resultados, competências e experiência do(a) candidato(a), sem saber o nome, idade, sexo ou características pessoais.

6. Fazer autoavaliação

Essa dica está muito ligada ao item 4 da lista. Para solucionar um problema de comunicação dentro de uma empresa, por exemplo, é necessário olhar para os processos internos e avaliar o que está sendo feito de errado, a fim de corrigir as falhas.

Em questões ligadas à igualdade de gênero, isso não é diferente. Logo, faça uma autoavaliação do clima organizacional da sua empresa (com todos(as) os(as) funcionários(as) e verifique quais pontos melhorar para alcançar uma isonomia no ambiente corporativo.

7. Incluir a igualdade de gênero nos valores

Por fim, após os processos de pesquisa, implementação e mudança vem um dos maiores desafios a serem cumpridos: a manutenção dela no dia a dia da empresa. Não basta fazer ações pontuais ou esporádicas, a igualdade deve estar no cerne da rotina.

Para isso, inclua a igualdade nos valores da empresa, na cultura organizacional e prepare o time de comunicação interna para abordar o assunto com regularidade. Assim, os(as) colaboradores(as) vão se sentir inspirados(as) a propagar esse ideal.

Conteúdos extras

A fim de metrificar e identificar a situação das mulheres em uma empresa, com relação ao salário e participação na força de trabalho, a Organização das Nações Unidas para Mulheres (ONU Mulheres) criou uma plataforma capaz de mensurar a igualdade de gênero. Clique aqui para acessá-la.

A ONU Mulheres, em parceria com o Pacto Global, também produziu um conteúdo educativo sobre os Princípios do Empoderamento das Mulheres, para entender a necessidade da igualdade no ambiente empresarial.

Agora que você já sabe a importância da igualdade de gênero, queremos saber: qual das dicas você acha que deve ser implementada com mais urgência? Deixe nos comentários!

No Canal do Ensino, leia também:

Até o próximo texto!

Deixe um comentário

© 2012-2019 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo