Você está aqui:Home » Dicas » Estudantes » 7 dicas para estudar filosofia e sociologia para o vestibular

7 dicas para estudar filosofia e sociologia para o vestibular

Olá, leitor(a)!  

O desempenho em uma prova não define quem somos, menos ainda nosso nível de inteligência ou capacidade de lidar com os desafios diários. Às vezes, inclusive, o nervosismo e a pressão são tantos que tudo aquilo que aprendemos desaparece momentaneamente das nossas cabeças. Contudo, essas avaliações ainda são os processos seletivos pelos quais precisamos passar quando desejamos alcançar a tão sonhada vaga na faculdade.  

Desse modo, além de cuidar da nossa saúde emocional e psicológica, é necessário planejar os estudos de acordo com nossos objetivos e dificuldades. Por isso, e pensando em ajudar nossos(as) leitores(as) a entenderem melhor filosofia e sociologia, elaboramos 7 dicas para estudar essas disciplinas para o vestibular.  

Filosofia e sociologia nos vestibulares 

A filosofia é um ramo do saber que busca investigar, principalmente, aquilo que se manifesta para além do que é concreto, como o pensamento humano. Foi a partir de seus métodos reflexivos, que inspiram a procura por respostas para o que até então é desconhecido, que muitas teorias e ciências surgiram.  

Também centrada na compreensão da humanidade e seus conhecimentos, a sociologia se dedica ao estudo da sociedade e aos acontecimentos culturais, econômicos, políticos e religiosos dela. Pode-se dizer, então, que se trata de uma ciência amparada essencialmente no comportamento humano.  

Nos vestibulares, o conteúdo abordado nessas disciplinas pode cair tanto em questões específicas quanto de modo interdisciplinar, ou seja, associando conhecimentos e termos comuns da filosofia e da sociologia a outras matérias, como história e geografia. No Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), por exemplo, elas podem aparecer no caderno de Ciências Humanas e suas Tecnologias e também na introdução de perguntas de outras ciências.  

Em vestibulares para universidades específicas, como a Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest) e a Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest), filosofia e sociologia podem aparecer em muitos enunciados que requerem do(a) candidato(a) uma análise acerca das estruturas e conflitos sociais. Além disso, dependendo do curso para o qual ele(a) está concorrendo, podem aparecer em questões específicas dessas matérias na segunda fase.  

7 dicas para estudar filosofia e sociologia para o vestibular 

Aprender essas duas áreas do conhecimento pode ser menos complicado do que se imagina. Pensando nisso, e para ajudar estudantes a se aproximarem cada vez mais do objetivo de cursar a universidade dos sonhos, listamos 7 dicas para estudar filosofia e sociologia para o vestibular. Vejamos a seguir 

7 dicas para estudar filosofia e sociologia para o vestibular

Fonte: Reprodução

1. Praticar a leitura e a interpretação de textos

As disciplinas de filosofia e sociologia fazem parte das ciências humanas e, em geral, isso significa que não existem fórmulas prontas para estudá-las, como na matemática e afins. Alguns textos e teorias abordadas por elas requerem de nós um conhecimento mais amplo de vocabulário e uma análise cuidadosa sobre o que está sendo dito. 

Portanto, praticar a leitura e a interpretação de textos faz toda a diferença no estudo dessas matérias. Quanto mais lemos, mais palavras, ideias e estruturas conhecemos. Nesse sentido, uma boa recomendação é usar constantemente dicionários e desenvolver as ideias lidas com as próprias palavras.  

2. Ler autores(as) clássicos(as) seguindo uma linha do tempo

Complementando a ideia anterior, que vê a leitura como ferramenta essencial no aprendizado dessas disciplinas, nesta sugestão destacamos a importância de ler autores(as) que fundaram as principais teorias da filosofia e da sociologia. O ideal é que isso seja feito de forma linear, ou seja, por meio de uma linha do tempo. 

Afinal, a maioria dos(as) intelectuais dialoga com aqueles(as) que vieram antes deles(as). Nesse sentido, inclusive, fica mais fácil compreender as bases teóricas dos(as) escritores(as). Por exemplo, muitas teses filosóficas contemporâneas trazem conceitos de pensadores(as) da Grécia Antiga, seja para confrontá-los ou para usá-los como apoio de suas proposições.   

3. Pesquisar os temas mais cobrados dessas áreas

Como vimos, filosofia e sociologia são disciplinas que apresentam similaridades. Ambas estão preocupadas, de alguma forma, com questões conceituais do que é ser humano. A filosofia está centrada nos pensamentos, e a sociologia, nos costumes. Nas avaliações, entretanto, elas são aplicadas de modo diferente.  

Enquanto a sociologia exige do(a) estudante a capacidade de combinar conhecimentos e realizar reflexões, as questões de filosofia, como as do Enem, requerem um conhecimento mais específico de terminologias e autores(as). Para garantir um bom desempenho, portanto, é fundamental pesquisar quais temas e termos costumam aparecer com frequência em cada disciplina nos exames.  

4. Realizar resumos dos principais conceitos e teorias

Filosofia e sociologia não são as únicas matérias que caem nos vestibulares. Por isso, sintetizar o conteúdo aprendido é fundamental para que, antes do período de provas, o(a) candidato(a) possa fazer uma revisão geral, consultando os resumos que elaborou, em vez de reler todos os textos novamente.  

Além disso, é preciso organizar o seu aprendizado, priorizando anotações sobre teorias, conceitos e pensadores(as) importantes. No caso da filosofia, por exemplo, isso significa produzir resumos de autores, escolas filosóficas e conceitos populares. Já na sociologia, o ideal é sintetizar períodos históricos e definições de termos como cidadania, direito, democracia, cultura e afins. 

5. Estar sempre atualizado(a) sobre as notícias do Brasil e do mundo

O conteúdo de boa parte dos exames aplicados no Brasil costuma relacionar teorias clássicas com acontecimentos da atualidade. Em filosofia e sociologia, então, essa abordagem é ainda mais comum. Isso porque os(as) pensadores(as) dessas áreas se dedicam, principalmente, a fazer análises das mais distintas esferas da sociedade. 

O que foi discutido por filósofos como Sócrates ou sociólogos como Émile Durkheim apresenta inúmeros desdobramentos até hoje, explicando muitos pensamentos e ações da contemporaneidade. Dessa maneira, estar sempre atualizado(a) sobre o que acontece no Brasil e no mundo é imprescindível para realizar essas avaliações.  

6. Traçar relações entre as matérias e o contexto histórico

Filosofia e sociologia são disciplinas marcadas por extensas análises e conceituações. Por isso, muitas vezes, estudá-las pode parecer complicado. Entretanto, todas essas reflexões e teses foram influenciadas pelo período histórico vivido pelos(as) autores(as). 

Assim como observamos o retrovisor de um carro para sabermos as possibilidades do caminho adiante, filósofos e sociólogos analisam condutas e pensamentos passados e de sua época para defenderem seus estudos. Portanto, relacionar as produções teóricas com as particularidades do contexto histórico no qual elas foram realizadas ajuda a simplificar a complexidade do conteúdo ensinado. 

7. Articular diversos meios e métodos de aprendizagem

Quando damos nossos primeiros passos para alcançar algum objetivo, é comum escutarmos que a prática leva à perfeição. Essa afirmação nos ensina, na verdade, sobre como a constância daquilo que fazemos contribui para resultados cada vez melhores. Nos estudos, isso não é diferente. 

Inserir diversos meios e métodos de aprendizagem na rotina estudantil é uma excelente estratégia para consolidar os conhecimentos de filosofia e sociologia. Nesse sentido, por exemplo, é possível estudar utilizando vídeos, audiolivros, filmes, redes sociais, podcasts e muitos outros meios.  

Conteúdo extra 

O podcast, conteúdo de áudio disponibilizado por arquivo ou streaming, tem feito cada vez mais sucesso. Por meio dele, é possível compartilhar e consumir entretenimento e conhecimento. Aprender a qualquer hora e em qualquer lugar parece uma excelente alternativa para quem não tem muito tempo, certo? Por isso, trouxemos 2 sugestões de programas nesse formato que vão ajudar no estudo de filosofia e sociologia: 

  • Filosofia Pop: com o objetivo de tornar a filosofia mais acessível, este podcast traz diversos(as) convidados(as) para explicar conceitos filosóficos de uma maneira simples. O programa está no ar há muitos anos e conta com mais de 150 episódios. Para acessar, clique aqui 
  • SociologiaCast: com a proposta de uma sala de aula invertida, este podcast direciona o(a) estudante a construir um processo autônomo de aprendizagem. Nele, são debatidos diversos temas da área da sociologia, como autores relevantes, indústria cultural, etc. Para acessar, clique aqui 

Gostou das nossas dicas? Deixe nos comentários qual (ou quais) delas pretende aplicar na sua rotina de estudos e se tem outras sugestões!  

No Canal do Ensino, leia também: 

Bons estudos e até logo! 

Deixe um comentário

© 2012-2019 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo