Você está aqui:Home » Dicas » Pais e Filhos » 7 dicas para contar histórias para crianças com criatividade

7 dicas para contar histórias para crianças com criatividade

Olá, leitor(a)! 

Era uma vez, em um reino distante… Todos(as) conhecemos essa expressão, que ouvimos muitas vezes durante a infância. Entretanto, você sabe qual a importância de contar histórias para os(as) seus(suas) filhos(as)? No artigo de hoje, falaremos sobre o papel desse hábito no desenvolvimento das crianças e listaremos 7 dicas para contar histórias com criatividade. Acompanhe! 

Importância de contar histórias

Usar palavras para tecer uma narrativa é um ato mágico, principalmente quando realizado para as crianças. A contação de histórias é primordial para que elas se desenvolvam no campo cognitivo e no emocional. Escutar narrativas facilita a assimilação da linguagem, ajudando a adquirir vocabulário, a se familiarizar com as estruturas gramaticais e a tomar gosto pela leitura. 

Contar histórias também faz com que os(as) pequenos(as) aprendam e construam sua personalidade por meio de uma experiência lúdica. Conhecendo a realidade dos(as) personagens, eles(as) desenvolvem a criatividade, a imaginação, os valores afetivos e a empatia, aumentando o repertório cultural e fortalecendo o vínculo com a pessoa que apresenta a narrativa.  

7 dicas para contar histórias com criatividade

7 dicas para contar histórias para crianças com criatividade

Fonte: Reprodução

Contar histórias é muito importante para o crescimento das crianças, estimulando o gosto pela leitura e expandindo os horizontes culturais. A seguir, confira as 7 dicas que separamos para deixar esse momento ainda mais criativo: 

1. Conte uma boa história

É fundamental que você também goste da história que escolheu contar para o(a) seu(sua) pequeno(a). Como esse momento também ajuda a fortalecer o vínculo entre pais e filhos(as)você precisa se identificar com a narrativa, para que a criança possa se aproximar de você ao ouvir a história. Para tanto, você pode escolher uma história da qual gostava quando era pequeno(a), adaptar uma situação curiosa que aconteceu com você ou até mesmo inventar uma narrativa. 

2. Conheça a história antes de contá-la

Conhecer a história antes de apresentá-la às crianças é essencial para contá-la de forma fluida. Sabendo quais são as etapas do enredo, você poderá explorar com mais propriedade entonações, encenações e objetos para enfatizar as partes importantes da narrativa.  

Uma sugestão é ler o livro previamente, memorizar os momentos principais do enredo e contar o restante com suas próprias palavras. Assim, será mais fácil responder às dúvidas dos(as) pequenos(as) e explicar os trechos complicados sem precisar voltar e consultar o livro, o que gera uma quebra na narração. 

3. Interprete a narrativa

Interpretar a história contada a uma criança estimula que ela crie as cenas em sua imaginação. Portanto, fique à vontade para abusar de gestos, ritmos e entonações. Você pode ler as falas de cada personagem de forma característica, mudar o ritmo de leitura de acordo com a cena ou reproduzir onomatopeias. O mesmo vale para os gestos, que ajudam a tornar a história mais interessante. 

4. Escolha quais recursos utilizar 

Usar objetos e músicas ao longo da história é fundamental para manter a atenção dos(as) pequenos(as). Antes de iniciar a contação, separe os itens que pretende utilizar em cada momento do enredo. Há diversas opções, como cartazes, fantoches, dedoches, brinquedos, músicas e efeitos sonoros 

Para deixar o momento ainda mais divertido, é possível improvisar com os objetos, escolhendo, por exemplo, um garfo para representar um personagem masculino e uma colher para simbolizar uma personagem feminina. Lembre-se de que esses recursos devem surgir apenas no momento em que forem usados, para não desviarem a atenção do(a) pequeno(a). 

5. Incentive a participação das crianças 

A participação da criança é importante para que ela se identifique com a narrativa. Logo, esteja preparado(a) para que ela fale enquanto escuta o enredo. Responda às dúvidas, repita os trechos solicitados e converse com ela durante a história, perguntando o que acha que vai acontecer, o que faria se fosse o(a) personagem e se está gostando da narrativa. Se for o caso, deixe que ela construa um final alternativo para a história. 

6. Pratique, pratique e pratique

Contar histórias nem sempre é uma tarefa fácil, mas saiba que a prática leva à perfeição. Pergunte constantemente ao(à) seu(sua) filho(a) o que ele(a) mais gosta durante esses momentos e também o que pode ser melhorado. Se for possível, ensaie antes de contar a história às crianças. Verifique se a voz, as dramatizações e os recursos usados estão adequados. Uma sugestão é gravar o ensaio e assisti-lo depois, para ver quais trechos precisam ser aprimorados. 

7. Não procure uma moral

Ao contar uma história para seu(sua) filho(a), é imprescindível que ele(a) fique encantado(a) com a narrativa. O enredo não precisa necessariamente ter uma moral ou passar uma mensagem clara. As histórias fazem com que as crianças ampliem seus horizontes culturais e confiram sentido ao ambiente em que vivem 

Por isso, não fique preocupado(a) se elas não encontrarem uma solução imediata para um problema cotidiano no enredo que escutaram. Afinal, as narrativas devem ser o caminho, e não a resposta, para a construção da personalidade dos(as) pequenos(as). 

Gostou das nossas 7 dicas para contar histórias para crianças com criatividade? Conhece alguma outra? Deixe aqui nos comentários! 

No Canal do Ensino, leia também: 

Boa história e até logo!

Deixe um comentário

© 2012-2019 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo