Você está aqui:Home » Dicas » Arte e Cultura » 5 espetáculos de dança on-line gratuitos para ver e se encantar

5 espetáculos de dança on-line gratuitos para ver e se encantar

Olá, leitor(a)! 

Quando recebeu o título de doutora honoris causa pela Universidade de Bolonha, na Itália, a coreógrafa alemã Pina Bausch, um dos maiores nomes das artes cênicas do século XX, explicou, em seu discurso, que a dança não se limita a especificações técnicas e artísticas. Pelo contrário, na concepção de Bausch, a dança é uma linguagem que surge quando morrem as palavras. 

Com isso em mente, e para proporcionar novas formas de experienciarmos emoções e reflexões por meio da arte, hoje, no Canal do Ensino, listamos cinco espetáculos de dança disponíveis on-line gratuitamente. 

Espetáculos de dança on-line gratuitos 

Nossa seleção busca contemplar diferentes estilos, épocas e companhias da dança. Por isso, traz uma ampla gama de temas e enredos, indo do clássico O Lago dos Cisnes a apresentações que foram inspiradas na literatura da América Latina e até mesmo que dialogam com pintura e arquitetura. Acompanhe: 

5 espetáculos de dança on-line gratuitos para ver e se encantar

Fonte: Reprodução

1. O Lago dos Cisnes, São Paulo Companhia de Dança, 2018 

Nossa primeira sugestão é o espetáculo O Lago dos Cisnes, um dos balés de repertório mais famosos de todos os tempos, que até hoje inspira produções artísticas em diferentes formatos. Composta por Piotr Tchaikovsky e coreografada por Marius Petipa, a obra estreou em 1877, em Moscou, na Rússia. 

O enredo parte do triângulo amoroso entre o príncipe Siegfried; Odette, uma bela jovem transformada em cisne; e Odile, sósia de Odette que enfeitiça seu amado, para abordar temas como bem, mal, amor, esperança e morte.  

A versão que indicamos é da São Paulo Companhia de Dança, conta com comentários explicativos de Inês Bogéa, sua diretora, e foi gravada em 2018. O vídeo do espetáculo está disponível na plataforma #CulturaEmCasa. Clique aqui para assistir e se emocionar com essa história. 

2. A Sagração da Primavera, Balé da Cidade de São Paulo, 2013 

Encenado pela primeira vez em 1913, com música de Igor Stravinsky e coreografia de Vaslav Nijinsky, o balé A Sagração da Primavera causou escândalo em sua estreia. O enredo, que se utiliza de inovações coreográficas para retratar um ritual eslavo ancestral no qual uma jovem é sacrificada no renascer da primavera, chocou os espectadores da época. 

Talvez por endereçar temas como paixão, violência, nascimento, morte e vida, tão inerentes à condição humana, A Sagração da Primavera, em seus cento e dez anos de existência, já foi remontada mais de 200 vezes, por coreógrafos e bailarinos de diferentes épocas e nacionalidades. 

A versão que indicamos foi concebida pelo coreógrafo argentino Luis Arrieta em 1985 para o Balé da Cidade de São Paulo e encenada novamente em 2013, a fim de celebrar o aniversário de 45 anos da companhia e o centenário da montagem original. Ela está disponível na plataforma do Sesc Digital e traz cenas dos bastidores e comentários de Arrieta. Clique aqui para assistir. 

3. A Biblioteca de Babel, Balé da Cidade de São Paulo, 2019 

Outra obra do Balé da Cidade de São Paulo, A Biblioteca de Babel é baseada no conto homônimo do escritor argentino Jorge Luis Borges, que descreve o Universo como uma imensa biblioteca, com uma quantidade imensurável e inexpugnável de conhecimento, para a qual a humanidade recorre a fim de amenizar suas angústias. 

O espetáculo, então, parte desse mote para estabelecer um paralelo entre a biblioteca e cada indivíduo, tanto em sua infinita particularidade quanto no convívio com os que o cercam, no qual é preciso aceitar as diferenças, construir tolerância e inclusão. 

A coreografia foi concebida por Ismael Ivo, artista brasileiro de grande renome, que faleceu em 2021, por conta da Covid-19. A apresentação está disponível no canal do YouTube do Theatro Municipal de São Paulo e foi gravada em 2019. Clique aqui para assistir. 

4. Erêndira, Balé da Cidade de São Paulo, 2014 

Mais uma concepção de Ismael Ivo inspirada na literatura latino-americana, o balé Erêndira foi baseado no conto A Incrível e Triste História da Cândida Erêndira e Sua Avó Desalmada, do colombiano Gabriel García Márquez. Na trama, Cândida Êrendira, de apenas 14 anos, é explorada pela avó e obrigada a se prostituir. 

Sendo assim, o espetáculo se utiliza do folclore da América Latina, do realismo mágico e do enredo da obra de Márquez para fazer uma crítica contundente e emocionante à exploração de crianças e adolescentes ao redor do mundo. 

A apresentação foi gravada em 2014 e está disponível na plataforma do Sesc Digital. Como se trata de uma versão editada para televisão, traz comentários do coreógrafo e cenas dos bastidores. Clique aqui para assistir. 

5. Amálgama, São Paulo Companhia de Dança, 2021 

Por fim, trazemos o filme Amálgama, realizado a partir da colaboração entre a São Paulo Companhia de Dança, a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp) e o MAC (Museu de Arte Contemporânea da USP). O clipe tem o objetivo de promover o diálogo entre dança, música, cinema, literatura, escultura, pintura e arquitetura. 

Ao longo da performance, os bailarinos interagem com o próprio espaço do museu, com os músicos e com obras de artistas que marcaram o século XX, como Amedeo Modigliani, Anita Malfatti, Emiliano Di Cavalcanti, Marc Chagall, Tarsila do Amaral e Pablo Picasso. Gravada em 2021 e com 24 minutos de duração, a apresentação está disponível na plataforma #CulturaEmCasa. Clique aqui para assistir. 

Conteúdo bônus 

Para quem chegou até aqui e deseja aprofundar seus conhecimentos sobre dança, indicamos os recursos on-line da Dutch National Opera & Ballet, ou seja, da companhia nacional de balé e ópera da Holanda. Em seu canal do YouTube, há vídeos de bastidores, trechos de apresentações e até mesmo aulas de balé clássico para diversos níveis. Boa parte dos conteúdos está em inglês e, no YouTube, geralmente é possível configurar legendas com tradução automática. Clique aqui para acessar. 

E então? Já sabe qual espetáculo vai ver primeiro? Compartilhe com os(as) amigos(as) apaixonados(as) por arte e combine de assistir com eles(as)! 

No Canal do Ensino, leia também: 

Boa diversão! 

Deixe um comentário

© 2012-2019 Canal do Ensino | Guia de Educação

Voltar para o topo